Valério Arcary versus Alejandro Iturbe: a fraude do morenismo!

Valério Arcary, ao se distanciar da seita morenista, a LIT-QI, começou a sentir na pele a fraude do morenismo, quando ousa compreender, dialeticamente, de modo marxista, as relações da luta de classes na realidade do mundo capitalista atual. Valério Arcary foi atacado por Alejandro Iturbe do PSTU por corretamente se posicionar a favor de uma Frente Única com o governo Maduro, na Venezuela, contra as seguidas tentativas de GOLPE impostas pela MUD, a direita venezuelana estreitamente ligada às burguesias da América Latina e dos Estados Unidos.

No Brasil, Temer, o PSDB, a Rede Globo; no México, a ameaça de invasão à Venezuela; e para terminar com outra exemplificação, nos Estados Unidos, os ultimatos de Trump, dizendo que invadirá o país latino; enfim, todos esses setores reacionários juntos babam de falar, atacando o governo de Maduro, exigindo “democracia” na Venezuela. Até aí, vindo da direita não é novidade. O problema é que Alejandro Iturbe do PSTU-LIT-QI também só enxerga a realidade política pela lente da direita, e está ao lado dessa catrevagem direitosa, apoiando a derrubada de Maduro na Venezuela. Obviamente, o glorioso PSTU-LIT-QI segue a mesma fórmula política de apoio direto ou indireto à direita, tal qual aplicou no Brasil, fingindo que aqui não houve golpe, e agindo igual avestruz, enfiando o bico na areia, enquanto a burguesia destituía Dilma Rousseff e colocava Temer no poder, juntamente com sua camarilha golpista, sob o abstencionismo pró-golpe por parte do PSTU. É preciso dizer, o abstencionismo do PSTU é responsável por todos os ataques que os golpistas hoje desferem contra os direitos dos trabalhadores brasileiros. Não é uma questão de campismo, como acusa sempre a fraude morenista, aos que discordam deles, no momento de tomar posição política na luta de classes. Numa guerra de classes, não tem posição neutra. Política de avestruz é apenas uma política cômoda inventada por parte desses setores pretensamente revolucionários que capitulam à direita. Toda tomada de posição traz consequências à realidade concreta da vida do trabalhador. Ponto.

Na Venezuela, a posição golpista do PSTU acusa os que fazem Frente Única contra a derrubada do chavismo, por forças golpistas, de “cúmplices da repressão” que o governo Maduro estabeleceria para se defender contra o Golpe de direita no país. Ora, para começo de conversa, o governo Maduro tem sim o direito de se defender contra o Golpe direitista, financiado pelo imperialismo, que tenta derrubá-lo. Se a MUD articula população em favor de sua posição reacionária, isso não é “o povo”, como argumenta sempre a fraude do morenismo para justificar suas frentes únicas com a direita burguesa. Foi assim no Egito, quando a LIT-QI apoiou a derrubada da Irmandade Muçulmana e seu extermínio por parte do exército egípcio golpista supostamente empossado pelo “povo”. Na verdade, o PSTU e a LIT-QI é que, negando o próprio Trotskismo, que tanto dizem reivindicar, ficam do lado da direita que quer retomar o controle do país colonial para colocá-lo sob as botas do império. No caso da Venezuela, o Golpe é para colocar o petróleo venezuelano exclusivamente sob o controle da burguesia imperialista, em um cenário de um governo totalmente subserviente.

De tabela, essa burguesia golpista quer destruir as poucas conquistas sociais que a classe trabalhadora venezuelana conquistou às duras penas, no último período, sob constantes ataques da direita que sempre boicotou economicamente o governo chavista que se posiciona um pouco à esquerda nesse país. Lá na Venezuela e aqui no Brasil está desenhado o que significa a retomada do controle do estado por uma direita burguesa imperialista. Ataque brutal à classe operária. Obviamente que, para a fraude morenista, “ataques brutais à classe operária” não tem nada a ver com luta de classes. São abstrações de campistas que enxergam “ataques brutais”. A fraude morenista não vive como operário, por isso as condições de vida do operariado de um país não é um problema relevante para eles.

Iturbe, na sua pretensa “piedade” de onça, expõe que é uma “tristeza” Valério Arcary e o MAIS, por um dia terem sido do PSTU-LIT-QI, se posicionar contra o GOLPE na Venezuela, do mesmo modo que chama de “vendidos” todos os revolucionários que lutam contra o GOLPE DE ESTADO no Brasil. Essa é a fraude do morenismo: com sua falácia de “revolução democrática” para justificar, no caso da Venezuela, a derrubada de Maduro, e em outros cantos, outros GOLPES, tem se posicionado ao lado da direita mais espúria em todos os golpes de estado que estão se desenhando no mundo atual. E Iturbe chama esse crime político de “revolucionário”. Depois os vendidos somos “nós”.

Resumindo: o morenismo tem se revelado cada vez mais uma fraude histórica no seio da luta operária. Não bastam boas intenções, quando não se vive e não se luta no mundo real. Obviamente, como militante socialista livre, esse texto aqui por mim exposto será tomado, se lido por algum morenista, como apenas mais um espasmo de despeitado que um dia tinha a luz, porque era do PSTU-LIT-QI, e hoje só conhece as trevas do reformismo mal cheiroso. Eles são “os revolucionários”. Valério Arcary e esse mortal que aqui escreve seriam simplesmente liquidacionistas “vendidos” para FRENTE POPULAR.

Para ler a polêmica original dos autores acima mencionados: Valério Arcary e Alejandro Iturbe

Por: Gílber Martins Duarte – Militante SOCIALISTA LIVRE – Dirigente estadual do Sind-UTE/MG e da Subsede Uberlândia – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais –EDITOR DO BLOG www.socialistalivre.wordpress.com

 

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s