Greve nacional da educação em Minas Gerais: um breve balanço!

Para usar uma categoria comum dos movimentos grevistas, podemos dizer que a greve nacional, principalmente a realizada em Minas Gerais, com suspensão marcada para dia 17, foi VITORIOSA.

Em primeiro lugar, nossa greve fez o governo Temer recuar no calendário de votação da Reforma da Previdência, que seria dia 28 de março e 6 de abril, abrindo crise na sua base de apoio parlamentar, fazendo com que temporariamente esse governo golpista não tenha votos suficientes para aprovar a PEC. Em Minas Gerais, mais de 50 deputados, várias câmaras municipais, se sentiram levados a se comprometer em votar ou fazer campanha contra a Reforma da Previdência, o que é uma grande vitória da nossa mobilização junto à sociedade. Mobilização feita pela maior greve de Minas Gerais dos últimos tempos, mostrando a importância da nossa organização sindical para travar a luta, com grandes méritos do Sind-UTE/MG que não mediu esforços na construção desse grande movimento.

Em segundo lugar, nossa greve fez o governo Pimentel quebrar o silêncio desse início de ano de 2017, e fazer proposta concreta de cumprimento do acordo com o Sind-UTE. O governo não falava nada dos 7% que nos deve a partir de janeiro desse ano, e Pimentel, com a greve, foi levado a fazer proposta de pagar esses 7% a partir de julho. O governo não falava nada do quinquênio que nos devia, e, com a greve, foi levado a dizer que vai pagar os 5% para os efetivos com cinco anos de serviço a partir de maio. O governo não falava nada dos abonos, e, com a greve, disse que vai incorporar os dois abonos como o combinado com o sindicato, a partir de julho. O governo se comprometeu, em documento escrito, a não encaminhar a reforma da previdência no estado, e disse que não irá fazer terceirização no serviço público educacional. A categoria, em assembleia estadual, rejeitou o parcelamento dos retroativos que o governo nos deve, mesmo assim, podemos dizer que nossa greve arrancou propostas concretas para nossa vida funcional. Ou seja, também foi vitoriosa na pauta estadual.

Em terceiro lugar, em Uberlândia, não temos pronto atendimento pelo IPSEMG, o que é muito prejudicial aos trabalhadores da educação de nossa cidade, e, com a greve, e manifestação no IPSEMG exigindo atendimento, o governo prometeu refazer contrato com o Madrecor, dizendo que está negociando, então vamos aguardar o desenrolar dessa novela para ver se melhoramos esse problema que já se tornou crônico em Uberlândia.

Por fim, a greve estadual de Minas Gerais (único estado que ainda está em greve com a pauta nacional contra a Reforma da Previdência, Goiás e Distrito Federal estão em greve com foco nas suas pautas específicas), em resumo, nossa greve será suspensa no dia 12 de abril com retorno às aulas no dia 17, porém, seguiremos vigilantes e em estado de greve, pois queremos enterrar de vez a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, e para tal precisamos construir uma grande GREVE GERAL para sacudir o país no dia 28 de abril. No dia 21 de abril, o Sind-UTE/MG também ocupará as ruas de Ouro Preto, exigindo NENHUM DIREITO A MENOS.

Enfim, nesse breve balanço, ressaltando nossas conquistas, gostaria de BATER PALMAS a cada trabalhador e cada trabalhadora em educação que parou as atividades nas escolas, que foi às feiras, que foi às passeatas, que discutiu com as famílias, que foi aos terminais, que ocupou as praças, que fez assembleia com sua comunidade escolar, que fez discussão nas suas redes sociais, que compareceu às assembleias do Sind-UTE, fazendo a denúncia da PEC da MORTE. Portanto, essa vitória temporária do nosso movimento grevista dedico a cada um que OUSOU LUTAR!

Agora nossa tarefa é construir a GREVE GERAL! DIA 28 DE ABRIL, parar o país! Fora Temer e Fora Todos os GOLPISTAS que se encastelaram no poder para atacar os direitos da classe trabalhadora brasileira! Não vai ter arrego, se tiram meu direito, eu tiro seu sossego!

Por: Gílber Martins Duarte – Militante SOCIALISTA LIVRE – Dirigente estadual do Sind-UTE/MG e da Subsede Uberlândia – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais –EDITOR DO BLOG www.socialistalivre.wordpress.com

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para Greve nacional da educação em Minas Gerais: um breve balanço!

  1. Cid Carlos disse:

    Ótimo texto, sintetiza nosso trabalho.

  2. Eliles Ribeiro disse:

    Olá!
    É sempre bom registrar os avanços e conquistas advindos de cada movimento grevista. Sim, avanços e conquistas por todos e todas que acreditam na força da união dos trabalhadores em educação, contra os sucessivos golpes do Governo Federal, bem como para a valorização dos profissionais da educação em âmbito estadual.
    “Juntos sempre seremos mais fortes”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s