GOLPE: a serviço da redução do valor da força de trabalho no Brasil

Por mais tímidas que fossem as políticas dos governos petistas, elas tinham um mérito econômico atualmente inaceitável para a classe dominante capitalista em crise econômica mundial: os governos petistas encareceram o valor da força de trabalho no Brasil. É isso que o GOLPE deseja sepultar para sempre para transformar a classe trabalhadora brasileira mais uma vez em uma semi-escrava.

Quem não se lembra do Brasil em que se “trabalhava em troca da boia”? Ou seja, em troca de um prato de comida? É deste Brasil repleto de semi-escravos que os golpistas sentem saudade. O Bolsa Família, por exemplo, encareceu a força de trabalho brasileiro, porque ninguém mais aceita trabalhar apenas em troca de um prato de comida. Comida o povo pobre já tem nas suas casas, graças a este programa social. Isso irrita profundamente a classe média alta e a burguesia. Essa situação se traduz no discurso “ninguém mais quer trabalhar no Brasil”. Isto é, ninguém mais quer trabalhar de semi-escravo no Brasil.

O reajuste anual do salário mínimo também incomoda bastante os empresários que não querem gastar com os trabalhadores. Para os capitalistas brasileiros conseguirem concorrência dos seus produtos junto a empresas estrangeiras precisam reduzir e muito o custo de produção das mercadorias e as políticas de valorização da força de trabalho passaram a ser um obstáculo para esse desejo do capital. A cartilha do governo golpista traidor é clara, retirar direitos dos trabalhadores, em outras palavras, fragilizar as possibilidades de sobrevivência do trabalhador para forçá-lo a vender sua força de trabalho em um valor bem inferior do que venderia se não estivesse desesperado pela sobrevivência.

É assim que o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, o Reajuste Anual do Salário Mínimo, o Piso Nacional dos Professores, etc., estão na mira dos golpistas. Essa é a faceta econômica subjacente ao golpe político em andamento no país. Cortar direitos dos trabalhadores para que as pessoas, no desespero pela sobrevivência, aceitem a condição de trabalhar como semi-escravas.

Por: Gílber Martins Duarte – Militante SOCIALISTA LIVRE / FRENTE RESISTÊNCIA – Dirigente estadual do Sind-UTE/MG – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais –EDITOR DO BLOGwww.socialistalivre.wordpress.com

Acessem aqui os BLOGs da FRENTE RESISTÊNCIA:www.frenteresistencia.blogspot.com.br ,    www.espacomarxista.blogspot.com,             www.tmarxistaleninista.blogspot.com.br ,          www.socialistalivre.wordpress.com

escravo

 

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s