Resposta à LBI

A Frente Resistência nasceu com o objetivo de aglutinar forças do campo popular e de esquerda para atuação em três grandes eixos de luta: pela emancipação da classe trabalhadora e dos povos oprimidos, contra o imperialismo e contra o fascismo. Tais tarefas estão na ordem do dia da luta de classes de nossos tempos, principalmente diante da contraofensiva mundial movida pelo campo reacionário desde a queda dos Estados Operários do Leste no início dos anos 90 e agudizada pela crise capitalista de fins dos 00. A Frente Resistência se propõe, portanto, a ser uma frente para a ação, de luta, não podendo desperdiçar suas ainda modestas energias com intrigas, fofocas e “polêmicas” com as minúsculas seitas que infestam, ainda que virtualmente, os ambientes de esquerda.

Uma dessas minúsculas seitas, a LBI- Liga Bolchevique Internacionalista, nome pomposo e megalomaníaco que não corresponde à desprezível relevância da seita, em um de seus blogs apócrifos realizou um ataque à Frente Resistência e à Frente Comunista dos Trabalhadores (FCT), agrupamento do qual participava grande parte dos integrantes da atual FR. Ver: http://oposicaosindiaguace.blogspot.com.br/2015/11/ruptura-da-natimorta-frente-comunista.html.

Em seu afã por holofotes, a seita LBI desfere uma série de calúnias e difamações contra os camaradas participantes de tais grupos, não apenas mostrando ignorância quanto à matéria de fato -não tendo participado da construção de tais iniciativas, à seita só cabe especular e divagar- como, também, manipulando, distorcendo e inventando situações falsas. Isso mostra que não basta à seita ser desprezível numericamente; também o é moralmente, mostrando ser aluna aplicada de escola stalinista de falsificação.

Os grupos e militantes que hoje estão na Frente Resistência não aderiram, ou romperam, com a Frente Comunista dos Trabalhadores, pelos mais diversos motivos, todos políticos e, no geral, publicados de forma transparente. Desde quando a FCT ainda constituía um “comitê paritário” sem caráter orgânico, era consignado expressamente que diversas referências e tradições (sempre no campo da esquerda revolucionária, decerto) estavam ali representadas, e que caminhavam para uma maior proximidade organizativa e programática, o que não quer dizer que tal proximidade necessariamente viesse a ocorrer. O ápice de tal movimento foi a realização do 1º Congresso da FCT na cidade de São Paulo, em setembro do presente ano, quando a mesma, pela maioria dos votos dos delegados presentes, se configurou como organização no formato leninista.

À essa organização nem todos aderiram, como o Coletivo Lênin, por entender que o momento pedia ainda o formato frente, outros, se mantiveram como aspirante ao ingresso na organização, como a Tendência Revolucionária do PSOL, ou, ainda, outros como o Espaço Marxista que, apesar de terem sido entusiastas da criação da organização desde o início e votado pela sua construção, romperam com a mesma ao perceber que nasceu burocratizada e aparelhada por um de seus grupos. Houve ainda quem se retirasse muito antes do dito congresso, como o Coletivo Socialistas Livres e o que vem hoje a conformar a Tendência Marxista-Leninista do PT, por diferenças de concepção, teóricas ou de análise de conjuntura.

Como se vê, os motivos de ruptura com a FCT sempre tiveram, ainda que de diferente tipo, caráter político e foram divulgados abertamente e discutidos, mesmo que no âmbito dos próprios grupos. A seita LBI não participou de tais discussões nem teve acesso ao seu teor, e por isso não deveria especular ou conjeturar, e muito menos adulterar e falsificar. São mentirosas as alegações da LBI de “chantagem” (sic), “corrupção material” (sic), como elementos da construção (ou dissolução, pois de tão absurdo o texto é mal escrito e em muitas partes confuso) da FCT. Em verdade, quando a LBI interpreta “pressão extraoficial” como necessariamente sinônimo de “chantagem e corrupção material”, mostra muito de seu próprio caráter e práticas. A seita, aliás, desce tanto a ponto de aludir às relações conjugais de um de nossos camaradas, na melhor tradição stalinista de ataques à vida privada dos militantes.

Os grupos e militantes que compõem a Frente Resistência são conhecidos. Somos todos militantes antigos, com experiência de vida e de militância. Muitos renunciaram voluntariamente a estar em organizações maiores, em prol da fidelidade à própria consciência e às próprias concepções políticas, mesmo que isso significasse o isolamento. A Frente Comunista dos Trabalhadores não prosperou, ao menos não na configuração original, por diversos motivos políticos; mas não por “chantagem e corrupção material”, aliás se fosse o caso isso teria sido amplamente denunciado.

Ao contrário das minúsculas seitas que pululam por aí, com a LBI, nós da Frente Resistência, como então na Frente Comunista dos Trabalhadores, trabalhamos para dar coesão à luta dos trabalhadores que, diante do ascenso contra-revolucionário de hoje, é para resistência (daí o nome que escolhemos). Não consideramos militantes de outras organizações como inimigos ou adversários, e tampouco nos consideramos donos da verdade. As controvérsias que surgem, na construção de tal luta de resistência, são colocadas em termos políticos e leais, e não por meio da calúnia, mentira e difamação. Aliás, deixamos claro que as controvérsias em nosso seio são inevitáveis, haja vista que conformamos uma frente de ação, onde cada grupo e militante mantém seu próprio programa. Uma seita como a LBI, acostumada ao isolamento subterrâneo, jamais pode imaginar o que é militar, na luz do dia, com camaradas de linhas diversas mas confluentes.

Melhor seria que a LBI e outras mini-seitas se preocupassem mais com seu próprio – ainda que improvável – crescimento do que com os rumos da Frente Resistência. Como, para nós, o critério da verdade é a prática, respeitamos quem se encontra conosco nas barricadas, e não difamadores de seitas virtuais.

Viva a Frente Resistência!

Viva a emancipação da classe trabalhadora e dos povos oprimidos!

Viva a luta anti-imperialista!

Viva a luta anti-fascista!

Escrito por: Frente Resistência

Acessem aqui os BLOGs da FRENTE RESISTÊNCIA: www.frenteresistencia.blogspot.com.br,   www.coletivolenin.blogspot.com, www.espacomarxista.blogspot.com, www.tendenciarevolucionaria.blogspot.com, www.tmarxistaleninista.blogspot.com.br , www.socialistalivre.wordpress.com

Socialistas Livres II

 

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s