WCold, a gênese de uma ideia revolucionária

Na virada do ano 2000/2001 o inventor Paulo César de Rosato procurou a jornalista Tânia Martins para divulgar uma pesquisa sua que prometia acabar com o mau cheiro dos banheiros de ônibus, de rodoviária e o “desconforto olfativo” de sanitários químicos em eventos. Ao conhecer a inovação a jornalista, além de divulgá-la, acreditou estar diante de uma técnica de uso universal, e que trazia, em si, a necessidade de mudança de hábito de indivíduos e comunidades diante dos enormes danos, custos e prejuízos ambientais na relação humana com os resíduos orgânicos úmidos que produz da cozinha ao vaso sanitário.

A proposta, com registro de patente, foi testada e aprovada no Centro de Incubação de Atividades Empreendedoras – CIAEM, da Universidade Federal de Uberlândia, com recursos da FAPEMIG/CNPq. A morte repentina do inventor em 2010 interrompeu ações de gestão durante três anos, porém, a pesquisa continuou, segundo Tânia Martins, de forma imperiosa. Trata-se de vasos depósitos resfriados com baixo consumo de energia, que permitem a venda dos resíduos (matéria prima controlada) para geração de gás-energia e adubo em usinas, biogestores e compostagem. “Mudamos dois a três hábitos e reduzimos o consumo e a conta de água, de energia e ainda ganhamos dinheiro ou compensações financeiras” afirmou, destacando que os produtos, muito mais que um novo vaso sanitário, podem ser comercializados normalmente ou bancados pelo poder público, como se faz com hidrômetros, por exemplo, já que mantém sistemas de coleta e processamento atuais mediante pequenas e vantajosas adaptações, que devem ser de responsabilidade pública ou privada. A inovação, no momento, busca investidores para lançamento no mercado e a produção em larga escala. “Também estamos abertos à venda da patente ou de segmentos dela”, destacou a pesquisadora, lembrando que a civilização gera mais de 16 bilhões de litros diários desta natureza de resíduos por dia. “Podemos aposentar os lixões, os aterros, as redes de esgoto e ainda cobrir mais de 30% da demanda de energia elétrica atual”, concluiu.

Vejam mais explicações no Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=I2Bch61vkfk

CONTATO: Tânia de Lourdes Martins – Jornalista e Técnica em Meio Ambiente
wcoldindcom@gmail.com

Socialistas Livres II

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para WCold, a gênese de uma ideia revolucionária

  1. Coxinha disse:

    Sempre é bom conhecer quem são os “ídolos” que o PT e o Socialismo Livre tentam impor à sociedade.
    Karl Marx foi sustentado pela esposa por 16 anos enquanto escrevia “O Capital” até que ela ficasse pobre. Só teve um único emprego fixo em 64 anos de vida, e foi como como correspondente do jornal “New York Herald” por breve período e que não resultava em quantias suficientes para manter a família.
    Embora estudioso de economia, era cronicamente irresponsável nas finanças pessoais e sempre passou necessidades.
    Viu 4 de seus 7 filhos morrerem ainda bebês pela vida insalubre e miserável que sua vagabundice impôs à família, viu duas de suas três filhas sobreviventes se suicidarem, traiu a mulher que o sustentou por anos a fio com a melhor amiga dela, e ainda deu o bebê nascido desta relação para o amigo rico Engels criar. Morreu pobre, intelectualmente debilitado e com um abscesso no pulmão. Somente 11 pessoas incluindo Engels foram ao seu enterro.
    Esse é o ídolo da esquerda. O “pai do socialismo”. Sujeito ordinário, preguiçoso e imoral, em muitos aspectos similar ao Lula.
    “Não podemos negar a coerência de Marx . Pra um vagabundo e incompetente, só o comunismo interessa”. (Rubem Kehrwald Milão)
    Vagabundos de esquerda sempre vão se espelhar nos seus semelhantes.Um imoral, vagabundo, sem nenhum respeito pela família e pela mulher que o sustentou por anos, baita ídolo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s