Precarização da profissão docente

No 10º Congresso do Sind-UTE/MG, o professor, Gílber Martins Duarte, da E.E. Teotônio Vilela, pesquisador e doutor em Análise do Discurso pela Universidade Federal de Uberlândia, abordou sobre a precarização da profissão docente.

Ele disse que quase não temos professor/doutor na escola pública por uma questão política. “A escola pública não é um presente da classe dominante. Ela é uma conquista da luta dos trabalhadores e por isso talvez não valorizam tanto essa escola. Não querem investir numa educação crítica, libertadora”.

A luta cotidiana é que vai propiciar os educadores a sair da precarização de sua profissão e a análise do discurso é sutil. Uma educação que se pretende crítica, em um mundo atravessado pela luta de classes, deve indagar sempre: ou se educa para reproduzir as relações de produção ou se educa para transformar as relações de produção.

É importante frisar que os discursos que circulam na educação, na sociedade, na política não são discursos naturais, pois estão, em sua maioria, a serviço dos interesses das classes dominantes. O Governo ao sucatear a escola pública faz acreditar que isso é uma regra, um fato normal, provocando na classe trabalhadora o desinteresse em lutar por melhores condições de trabalho.

Gílber afirmou ainda que a classe dominante, na sua sutileza, desempenha um papel perverso aos seus dominados fazendo acreditar que não é possível transformar o mundo, que não podemos sonhar. “Ficar choramingando, afirmando dificuldades, não indo à luta é tudo o que eles querem. O papel dos educadores é de militante político. É assim que vamos defender a educação pública de qualidade”, recomendou.

Por: http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=53&LISTA=detalhe&ID=7449

Socialistas Livres II

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Carreira de mestrado e doutorado em Minas Gerais e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s