Um perfil do modus vivendi das classes sociais brasileiras em suas nuances constitutivas!

BURGUESES: Nasceram pobres e enriqueceram por bajulismo, puxa-saquismo, clientelismo, fisiologismo, às vezes por mobilidade social via estudos, às vezes por práticas econômicas pouco ortodoxas. Odeiam pobres porque lembram de onde vieram, odeiam governos populares porque lembram de vantagens e oportunidades que nunca tiveram. Adoram ostentar o que tem, aparecer na mídia, são expectadores da imprensa golpista, muitos vivem de aparência, adoram ir para Miami ou compram pacotes de viagens por agências que parcelam; via de regra são reacionários, coxinhas, adoram dizer que são apolíticos, adoram explorar a mais valia dos trabalhadores quando se tornam empresários, comerciantes ou alto funcionários de estatais. Via de regra são eleitores de candidatos que defendem arrochos salariais, políticas pouco inclusivas, ou de partidos que defendem o mercado financeiro ou os banqueiros.

ELITE: Nasceram ricos, mas tiveram suas posses e fortunas abaladas por mau uso, ingerência ou gastância desenfreada, via de regra por incompetência, investimentos errados, gastos exuberantes para mostrar soberba. Vivem de aparências e geralmente são endividados, gastam o que não tem, exploram o quanto podem a classe trabalhadora, odeiam programas sociais, odeiam melhoramentos para a classe trabalhadora e geralmente votam em partidos que defendem o mercado financeiro, os banqueiros e os paraquedistas sociais.

RICOS: Nasceram abastados, em geral vivem de renda, possuem investimentos sólidos, gerência e logística adequada para bens e investimentos, vivem no exterior ou quando no Brasil evitam exposição pública ou declaração explícita de bens. Apoiam sempre candidatos a governos populares porque assim se eximem de ter que contribuir para minimizar misérias sociais ou terem que fazer caridade ou filantropia. Estão pouco preocupados com a taxação de impostos, aliás, isso só os favorece em seus rendimentos. Sobrevivem a todas as crises econômicas por terem capital sólido, bem investido, bem gerenciado, via de regra fruto de exploração da mais valia da classe trabalhadora sem qualquer crise de consciência. Nunca se misturam com as demais classes a não ser quando aceita o bajulismo ou resolvem promover a ascensão de algum burguês ou resgatar alguém da elite para seu meio. Suas referências são sempre europeias e com certeza cortejam gordas contas bancárias em paraísos fiscais.

CLASSE TRABALHADORA: Vivem do que ganham por aquilo que é fruto de seu trabalho, quase sempre sofrem exploração de mais valia. Buscam sempre melhorar de vida pela via dos estudos, de uma melhor especialização profissional ou da aprovação em concursos públicos que os coloquem em uma condição econômica que lhes proporcione um maior poder aquisitivo. Utilizam-se de bens e serviços públicos para lhes proporcionar uma vida mais confortável. Pagam seus impostos em dia e via de regra administram de forma regular suas dívidas nas possibilidades de suas metas. Via de regra possuem consciência política de sua condição e sempre apoiam governos que se voltem para minimizar as desigualdades sociais e as diferenças de classe. Mesmo quando possuidores de capital ou bens, nunca esquecem de onde vieram e nunca deixam de pensar na coletividade acima de tudo.

Por: João Bosco Cabral dos Santos – Doutor em Análise do Discurso e Professor na Universidade Federal de Uberlândia

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

Socialistas Livres II

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Um perfil do modus vivendi das classes sociais brasileiras em suas nuances constitutivas!

  1. egesoncis disse:

    Muito Boa Matéria !!! Simples Assim.

  2. Loriemarie disse:

    Faltou o RETARDADO MENTAL os comunistas vagabundos que gostam de socializar com o dinheiro dos outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s