ENTREVISTA com Gilberto Cunha (PSTU): candidato a Deputado Federal por Minas Gerais

Nossa posição, nas eleições (2014), é de apoiar criticamente os candidatos da esquerda socialista nos marcos do PCB, PCO, PSOL e PSTU. Nesse sentido, estamos entrevistando alguns candidatos desses partidos como forma de destacar-apoiar esses lutadores socialistas-marxistas da classe trabalhadora que, propositalmente e infelizmente, são apagados pela grande IMPRENSA BURGUESA. Nessa oportunidade, apresentamos a candidatura de Gilberto Cunha (PSTU), de Uberlândia/Minas Gerais.

Socialista Livre: Candidato Gilberto Cunha, antes de tudo, muito obrigado por nos conceder essa entrevista. Sinta-se à vontade para responder da forma que o queira. Em primeiro lugar, pediríamos que você explicasse para os leitores do Blog: www.socialistalivre.wordpress.com quais foram os principais motivos que o levaram a se candidatar a Deputado Federal pelo PSTU nessas eleições?

Gilberto Cunha (PSTU): Levar um programa com propostas socialistas para os trabalhadores e discutir com a nossa classe que o único caminho para termos uma vida digna é a nossa organização e a nossa luta.

Socialista Livre: Gilberto, você obteve mais de 11.000 votos quando foi candidato em 2012 à Prefeitura de Uberlândia. Em outras palavras, mesmo contra todo aparato financeiro da burguesia, você conseguiu um feito inédito para a esquerda socialista na nossa cidade. Como enfrentar esse mesmo aparato da burguesia para conseguir uma boa votação a Deputado Federal?

Gilberto Cunha (PSTU): Os candidatos dos partidos burgueses e o PT gastam vários milhões que arrecadam com o agronegócio, com os industriais e com os banqueiros; pagam pessoas para distribuir panfletos, carregar bandeiras, isso além das promessas que nunca serão cumpridas. A nossa campanha é feita com o dinheiro dos militantes e dos trabalhadores simpatizantes do nosso partido e da nossa candidatura. Nós não aceitamos dinheiro da burguesia.  O mesmo acontece com a nossa campanha nas ruas: as nossas panfletagens são feitas por militantes e simpatizantes, voluntariamente.

Socialista Livre: Quais as principais bandeiras programáticas que sua candidatura vai colocar em discussão?

Gilberto Cunha (PSTU): Estamos discutindo com os trabalhadores que a alternativa que temos contra esta sociedade que nos explora e oprime é a construção de um país e um mundo socialista. Um mundo dirigido pelos trabalhadores, sem patrões.  Defendemos as propostas pelas quais a classe trabalhadora e a juventude vem lutando como, por exemplo, 10% do PIB para a Educação Pública, Já; 10% do PIB para a Saúde Pública; estatização do transporte público, promovendo a diminuição da tarifa rumo a Tarifa Zero; lutar contra o racismo, o machismo e a homofobia. Mas, insistimos, só nos organizando e lutando muito podemos  ter nossas reivindicações atendidas.

Socialista Livre: O que de mais urgente precisa mudar no sistema e como fazer isso?

Gilberto Cunha (PSTU): Sem, pelo menos, a suspensão do pagamento da dívida pública não é possível melhorar, de maneira significativa, a saúde e educação públicas, conseguirmos transporte público gratuito para os trabalhadores e estudantes, moradia digna para todos os trabalhadores, etc. Isto porque mais de 40% do orçamento federal é gasto para enriquecer mais ainda os banqueiros nacionais e estrangeiros. Além disso, como estamos numa crise econômica, tornam-se necessárias medidas como a redução da jornada de trabalho sem redução dos salários e estabilidade no emprego.

Socialista Livre: Em sua avaliação, mesmo dentro do capitalismo, qual a importância para a classe trabalhadora de se eleger candidatos da esquerda socialista?

Gilberto Cunha (PSTU): Um deputado socialista no parlamento é importante para defender os interesses dos trabalhadores e denunciar  as constantes falcatruas dos políticos tradicionais.

Socialista Livre: Gilberto, por que o PSTU?

Gilberto Cunha (PSTU): O PSTU é um partido que se propõe a participar, dia a dia, das lutas dos trabalhadores e da juventude, ajudar a nossa classe a se organizar, porque acreditamos que só assim será possível caminharmos para a construção de uma sociedade sem exploração. Para isso nos reunimos semanalmente para discutir a situação política e onde vamos intervir. Além disso, quem sustenta o nosso partido é a contribuição financeira de nossos militantes e simpatizantes.

Socialista Livre: O que você diria para convencer os eleitores a conhecerem e votarem em sua candidatura?

Gilberto Cunha (PSTU): Temos a certeza de que qualquer mudança significativa na vida dos trabalhadores só pode vir através de suas lutas e não através das eleições. Por isso, chamamos os trabalhadores a votarem nos candidatos socialistas que sempre estiveram junto com os trabalhadores nas suas lutas por moradia, terra, transporte, saúde e educação pública de qualidade.

Vote nos candidatos do PSTU

Presidente – Zé Maria – 16

Senador – Geraldo  Batata – 161

Deputado Federal – Gilberto Cunha – 1606

Deputada Estadual – Vanessa Portugal – 16123

e para Governador – Fidélis – 50 do PSOL e da Frente de Esquerda Socialista

Socialista Livre: Qual o número de sua candidatura, para que os eleitores possam votar em você?

Gilberto Cunha (PSTU): 1606

Socialista Livre: Como as pessoas podem se integrar e apoiar à sua campanha?

Gilberto Cunha (PSTU): Fazendo contato pelos telefones (034).3214.0858 ou (034).9184.0425.  O nosso “comitê de campanha” fica na Rua Professor Benedito Marra da Fonseca, 558; Bairro Luizote de Freitas, Uberlândia-MG.

Para esta e outras discussões, acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

Socialistas Livres II

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

7 respostas para ENTREVISTA com Gilberto Cunha (PSTU): candidato a Deputado Federal por Minas Gerais

  1. Socialismo livre, como as antigas ideias de onde ele surge, confundem a distinção entre governo e sociedade. Como resultado, sempre que criticamos uma coisa feita pelo governo, os socialistas concluem que criticamos esta coisa feita em si. Abutres.

    • NO BLOG DOS SOCIALISTAS LIVRES, http://www.socialistalivre.wordpress.com, GARANTIMOS PLENA LIBERDADE DE EXPRESSÃO ATÉ PARA OS QUE NOS ODEIAM. Os socialistas stalinistas não aceitam críticas, e a imprensa capitalista burguesa de direita também não aceita críticas. Não compactuamos com isso. Nós, lutadores por um mundo superior ao capitalismo e superior ao stalinismo político, SOMOS DIFERENTES, a começar por garantir plena liberdade de expressão até para os que nos odeiam. É o caso do comentador acima: inimigo declarado do marxismo e do socialismo, tenta confundir os leitores para que estes não enxerguem a justeza do SOCIALISMO LIVRE, mesmo assim, em respeito à liberdade de expressão e só por isso, as opiniões destorcidas desse comentador não são excluídas. Viva o SOCIALISMO LIVRE. Um sistema superior ao capitalismo, pois não haverá exploração, opressão, atrasos, obscurantismos. Um sistema superior ao stalinismo, pois haverá liberdade de crítica, liberdade de expressão, liberdade de organização política. Conheçam mais profundamente nossas teorias de liberdade, de socialismo, e o jeito SOCIALISTA LIVRE de lutar por um mundo diferente. Ass: Gílber Martins Duarte – Militante Socialista Livre do CSL

  2. É curioso como no Brasil se formou um campo fértil para as boçalidades e para o atraso político-ideológico por conta das intervenções de intelectuais de visão estreita e enviesada que fermentaram, no rancor e na vingança do exílio, doutrinas canhestras copiadas de medíocres carbonários agarrados em utopias velhas de um século; uns ignorantes que disfarçam a própria estupidez em ideologia.

  3. No Brasil, segundo estes intelectualóides , ser “de esquerda” é chic, dá status, enquanto ser “de direita”, capitalista, é tosco, truculento e “feio”.Vivem uma realidade que já não existe mais, são os “saudosistas da canoa furada”, que “amam” a URSS, a China, a Coréia do Norte e Cuba; entretanto para lá não vão, preferem viver aqui.

  4. Essa gente acha bonito o discurso populista, a retórica, a manifestação das massas, o “povo na rua”, desde que “eles” (povo) lá nas ruas e “eu” aqui da minha cobertura, com meu robe de seda, pantufas nos pés e um scotch “on the rocks” nas mãos.
    Não conseguem esquecer que com a queda do Muro de Berlim e do império soviético, os socialistas órfãos se viram desesperados atrás de alguma ideologia nova. Alguns viraram simplesmente anti-capitalistas patológicos, procurando qualquer sintoma de “doença” no outro lado para poder “justificar” o fracasso geral, e não só do socialismo.
    Nessa cruzada emocional vale tudo, desde mentiras escancaradas até manipulações pérfidas.
    Outros acabaram adotando um vermelho desbotado, a tal “terceira via”, muitas vezes apenas uma rota diferente para o mesmo destino: Estado totalitário!
    Assim, a social-democracia vai pregando, em nome de nobres fins, sempre o aumento do Estado como meio. As mazelas costumam ser terríveis e são inúmeras, mas aqui vamos procurar mostrar as principais.

    • Alex vieira coqueiro disse:

      Caro Fernando Piovesan; você esta agindo como um “sargentão” da velha ditadura; escarrando um monte de bobagens e vomitando muito ódio.
      Se você odeia o socialismo porque perde seu tempo visitando blog socialista?
      Se amas tanto o capitalismo sugiro que você vá ler e comentar o capitalismo.
      Desejo que você consiga encontrar a paz de que tanto necessita.

      Fique em Paz !!!
      Alex Coqueiro

  5. Pingback: Vote nos candidatos da esquerda socialista: PCB, PCO, PSOL, PSTU | www.socialistalivre.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s