O Brasil precisa de uma nova reforma trabalhista?

Em entrevista sobre seu programa de governo, Marina Silva tem dito que “o Brasil precisa de uma nova reforma trabalhista para atender empregadores e empregados”.

Ora, não temos visto a classe trabalhadora brasileira desesperada, fazendo greves atrás de greves, exigindo uma nova reforma trabalhista, ao contrário, o que vimos são setores da burguesia, os “empregadores” amigos de Marina Silva, sempre reclamando que gastam muito com encargos trabalhistas pagos aos trabalhadores.

Portanto, a nova reforma trabalhista postulada por Marina Silva, ao que tudo indica, não tem nada a ver com reivindicações do movimento operário brasileiro, mas, sobretudo, com reivindicações de parte da burguesia nacional que quer jogar a conta da crise capitalista atual nos ombros dos trabalhadores. Como? Retirando direitos trabalhistas, aumentando a terceirização para precarizar salários, fatiando o décimo terceiro, protelando as férias, sonegando o pagamento de horas extras.

Essa palavra de ordem “nova reforma trabalhista”, sob a batuta da classe dominante, não é reivindicação da nossa classe. Marina Silva, ao que parece, quer fazer um favorzinho para a burguesia que a apoia e para os economistas provindos do PSDB que escreveram seu programa de governo. Nada de novo nessa “nova política”: trata-se uma política dos capitalistas!

Por: Gílber Martins Duarte – Militante SOCIALISTA LIVRE – Sind-UTE/Uberlândia/MG – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Membro MEOB – CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

cropped-1779842_228391594029036_1036901415_n32.jpg

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para O Brasil precisa de uma nova reforma trabalhista?

  1. Professor Manoel disse:

    Sim, necessitamos de uma reforma trabalhista urgente com o término dos sindicatos. Reforma administrativas, judiciárias, politica, tributaria e principalmente acabar com as estatais origem da corrupção, a exemplo da Petrobrás. Só defende o contrário quem mama nas tetas do estado.

    • Julio Cesar Moura disse:

      Enquanto existirem eleitores adotando “chavões” vermelhos, como chamar EMPREGADO de “trabalhador”, teremos criminosos e terroristas do passado dirigindo esta nação.
      O que o “petê” e seus coligados, chamam de “trabalhador”, eu chamo, EM PRINCÍPIO, de empregado. O tempo é que dirá se aquela pessoa é mesmo uma “trabalhadora”.
      Numa relação de emprego, existe empregado e empregador. Nem todo empregado é “trabalhador”, algumas vezes, é apenas alguém com carteira de trabalho assinada, que muitas vezes nem corresponde ao que é esperado dele no emprego e que ali está ocupando lugar de alguém que tem mérito, criando confusão e plantando discórdia no ambiente de trabalho. Um exemplo é o Gílber que não ensina nada a não ser sua ideologia assassina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s