Torcedores Classe Média Alta vaiam Presidente Dilma na abertura da COPA

O PT, ao invés de governar do lado dos trabalhadores, escolheu, desde quando assumiu a Presidência da República, fazer graça para os grandes empresários capitalistas do país, inclusive, trouxe a Copa do Mundo para cá, sabendo que esta ia render fortunas para as empreiteiras que construiriam os estádios e demais obras e para as empresas de turismo que lucrariam muito com a Copa. O povo trabalhador mesmo nada vai ganhar com a Copa, a não ser momentos de emoções vistos pela TV, como aconteceria caso essa festa ocorresse em outros países ou no Brasil.

Obviamente, entretanto, que os altíssimos preços dos ingressos PADRÃO FIFA excluem os trabalhadores dos estádios e a grande maioria dos brasileiros da classe trabalhadora só vão poder assistir mesmo à Copa pela TV. Então a pergunta é: quais brasileiros estavam no Estádio da Arena Corinthians, hipocritamente, vaiando a Presidente Dilma? Os setores das classes mais altas, justamente as classes que mais lucraram na gestão pró-capitalista do Governo Lula/Dilma/PT, classes, inclusive, que possuem o privilégio de estar nos estádios.

Protestar contra a Copa do Mundo em São Paulo, hoje, fora do estádio, por exemplo, defendendo a readmissão dos metroviários demitidos pelo governo fascista do PSDB, foi altamente reprimido pela Tropa de Choque do governo tucano, que atirou bombas e balas no protesto pacífico em frente ao Sindicato dos Metroviários. E toda essa repressão para quê? Para os capitalistas das empresas turísticas lucrarem bastante com a Copa, escondendo do mundo a ditadura silenciosa que está acontecendo em São Paulo e no Brasil, proibindo greves e manifestações de trabalhadores.

Contraditoriamente, dentro do estádio, os filhotes ideológicos da classe dominante, os únicos com condições econômicas para entrarem nos estádios, vaiaram a Presidente Dilma que, infelizmente, com suas políticas pró-capitalismo, passou para o outro lado da barricada, esquecendo as lutas históricas que fundaram o Partido dos Trabalhadores: liberdade de lutar contra a ditadura e contra os burgueses. E o que o PT ganhou com isso? Vaias deselegantes de eleitores do PSDB fascista dentro da Arena Corinthians. É o que dá trabalhador fazer graça para a classe burguesa dominante.

Por: Gílber Martins Duarte – Militante Socialista Livre do CSL/CAEP – Sind-UTE/Uberlândia/MG – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Membro MEOB – CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

cropped-w10003247_235356923332503_1987199304_n.jpg

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

10 respostas para Torcedores Classe Média Alta vaiam Presidente Dilma na abertura da COPA

  1. Julio Cesar Moura disse:

    SAÍDA PARA O BRASIL SERIA O FIM DA ESQUERDA, O FIM DO SOCIALISMO. O POVO QUER DEMOCRACIA E NÃO SOCIALISMO, O POVO QUER LEI, JUSTIÇA, LIBERDADE, EDUCAÇÃO, SAÚDE, TRANSPORTES, DESENVOLVIMENTO E O FIM DA CORRUPÇÃO. O BRASIL NÃO QUER REGIME DE ESQUERDAS!

    Minha posição deixa muita gente revoltada, principalmente os idiotas úteis que pensam que não são idiotas úteis. Este meu comentário é totalmente contra a esquerda, contra o comunismo e o socialismo, seja ele social democrata, fabiano ou que lixo for. também não sou à favor de extremismos radicais. A democracia sempre foi o caminho para a liberdade e o desenvolvimento de uma nação. Sou contrária à todos os partidos que hoje estão no poder, pelos simples fato de representarem ideologias e doutrinas de esquerda socialista marxista. PT, PSDB, PSOL, PP, PTB, PDT, PPS, PSTU e por aí vai, são todos representantes do socialismo marxistas, uns extremistas radicais como o PT e outros metidos a intelectuais com vertentes disfarçadas do marxismo como o PSDB. As soluções para mudar o Brasil de hoje: A manifestação, bem como a força do povo, ainda são os melhores instrumentos de mudança e sem a união da força popular e de um objetivo em comum não há como se mudar nada, e os canalhas e comunistas continuarão à delapidar a nação, a mentir, enganar e idiotizar o povo brasileiro.

    Pedir o fim do socialismo, de políticas de esquerda e o fim das leis imprestáveis seriam o caminho certo para o Brasil mudar. FHC diz que o Brasil quer mais Estado, já Lula diz que o Brasil quer socialismo e a reforma política com a decretação do decreto 8.243, que extingui o congresso nacional. Ambos são da esquerda, representam o retrocesso, a miséria e o igualitarismo. A política de ambos é tirar dos ricos para dar aos pobres, censurar, controlar e posteriormente se perpetuarem no poder. O Brasil não quer nem um, nem outro. O que o Brasil quer é liberdade, democracia, trabalho, emprego, justiça severa para crimes de corrupção, de desvio de verbas e de crimes de lesa pátria cometidos por estes políticos canalhas e bandidos. O que o Brasil quer é investimento na educação, na saúde, nos transportes, na infra estrutura, nos portos, nas estradas, na segurança pública. O Brasil quer desenvolvimento, quer investimento no país, sem corrupção e sem os costumeiros desvios de verbas. O Brasil quer políticas sociais de trabalho e não de bolsas esmolas. Há tantas maneiras democráticas de se extinguir a pobreza sem a necessidade de mudar regimes e sim fazendo investimentos em emprego, em novas frentes de trabalhos e em imensas redes de cooperativas. Não existe nada mais social do que criar cooperativas, onde todos os trabalhadores são os patrões. Para se criar justiça social não é necessário políticas de esquerda, socialismos ou comunismos, se mudar o regime ou se mudar a maneira de governar. Muito menos de grandes investimentos, mas sim de honestidade e de vontade de se fazer justiça social com trabalho e boas ideias.

    A esquerda destruiu o país, esses partidos e políticos que estão aí delapidaram e destruíram o Brasil de leste á oeste e a única forma de dar fim à essa roubalheira e à essa política marxista, é ir para as ruas e derrubar o regime, derrubar os partidos, destituir os políticos que estão no poder e pedir eleições com novos representantes políticos e novas representações políticas. É só querer mudar e ter força de vontade de lutar pelo futuro da nação que logo surgem uma legião de nomes no meio desta revolução. Temos o Ministro Joaquim Barbosa e tantos outros homens dignos que com certeza estariam do lado do povo nesta luta e com certeza abraçariam a causa. Mas a preguiça é a omissão, bem como a idiotização do povo é tão grande, tão covarde e tão nojenta, que muitos que amam esta nação, sentem vergonha de ser brasileiros. É mais fácil para os preguiçosos votarem em outro candidato de esquerda que com certeza dará sequência e continuidade às políticas destrutivas e autoritárias, do que gritar que não quer mais socialismo e esquerdismo no poder.

    PSDB é de esquerda, abriu caminhos com centenas de políticas socialistas, algumas de cunho eleitoreiro, criou leis de racismo, gaysismo, criou movimentos sociais, desarmou a população, infiltrou o gramscismo e o marxismo, roubou, corrompeu e estatizou empresas, empregou técnicas capitalistas para tirar o Brasil da inflação e criar o REAL, pois com a doutrina que pregam e seguem não conseguiriam salvar o Brasil de porcaria nenhuma, tiveram que recorrer ao capitalismo e por outro lado, chafurdaram o Brasil na lama do socialismo marxistas fabiano. O PT só complementou o que o PSDB já havia realizado e ambos estão do mesmo lado. O povo acha que votando no PSDB o Brasil vai mudar. Não vai não! o socialismo irá continuar e o processo que o PT começou eles vão terminar, basta ver o que já disse o candidato do PSDB por aí com seus discursos risonhos e debochados. Logicamente que se o PSDB for para o poder não haverá o radicalismo do PT e nem a arrogância comunista de seus dirigentes, mas o processo será o mesmo e as políticas idem. O Brasil jamais foi forte nas mãos destes canalhas, pelo contrário, o Brasil só regrediu de 30 anos para cá e pelo visto o povo ainda não acordou para isso e vai dar continuidade ao mesmo processo de socialização do país.

    Há 49 anos atrás os militares pegaram o Brasil com uma política comercial e social agrícola, comércio restrito e atraso social e econômico. Em menos de dez anos colocaram um ritmo de desenvolvimento fora do comum. O Brasil era um enorme canteiro de super grandes obras, investimentos gigantescos que alavancaram o país. Como não sabiam administrar o país com politicagem, administraram o Brasil como se fosse uma empresa. A política social era dar emprego e gerar renda e o Brasil cresceu de uma forma violenta, rápida e inteligente. Havia honestidade e não havia roubalheira, nem esquemas de desvios de verbas dentro de estatais. Não havia doações de empreiteiras para a bandidagem política ou para o crime organizado dos partidos políticos. O Brasil era um país sério, honesto e trabalhador, e o Brasil precisa disso, de voltar à ser um país sério, honesto, trabalhador e patriota. Um Brasil que tinha outrora, um slogan de ser “o país do futuro” de ser uma nação grandiosa e não essa nojeira toda que vemos hoje criadas por estes canalhas destrutivos e bandidos da esquerda. QUEREM MUDAR O PAÍS? LUTEM, VÃO PARA ÀS RUAS, SE ORGANIZEM E DERRUBEM TUDO QUE AÍ ESTÁ.

  2. Julio Cesar Moura disse:

    É muito engraçado um país que se mobiliza para assistir à Copa mas não se mobiliza para retirar os comunistas e socialistas do PT do poder.

  3. Beatriz disse:

    Esse é o Brasil do PT e da esquerda. Tudo combinado com os idiotas úteis para o pretenso golpe. (Quadrilha).

    Manifestantes da Copa do Mundo Anti confronto com a polícia em São Paulo na quinta-feira, poucas horas antes do jogo de abertura do torneio começa. Bombas de gás lacrimogêneo podem ser vistos voando sobre a cabeça, enquanto a polícia se mudou para prender manifestantes, que estão com raiva sobre os US $ 11.3bn (£ 6,7 bilhões) gastos em sediar a Copa do Mundo, quando os serviços sociais básicos são mal financiados.

    http://www.theguardian.com/world/video/2014/jun/12/brazil-world-cup-protesters-sao-paulo-clash-police-video

  4. Julio Cesar Moura disse:

    Evolucionismo absoluto

    Marx apontou alguns elementos como características do movimento universal: A) Autodinamismo; B) Ação recíproca; C) Lei do progresso universal; D) Lei da contradição; E) Salto qualitativo.

    A. Autodinamismo – Tomemos um exemplo dado pelo próprio Marx: uma árvore que dá uma fruta, uma maçã. Essa fruta se forma no galho da árvore, chega à sua maturidade completa, cai, apodrece e liberta as sementes. Essas sementes libertadas dão origem a outras árvores, etc.
    Há neste fenômeno o movimento da natureza, que é a tese: a maçã nasce. Depois a antítese: certas forças letais da maçã, que ela traz consigo ao nascer, entram em luta com ela, para provocar sua destruição. Em seguida a síntese: a maçã morta libera as sementes, que darão uma árvore, a qual dará outras maçãs. A vida, a morte, a ressurreição, o aparecer, o desaparecer, o germinar, são as realidades concretas do mundo dos fatos palpáveis.

    O autodinamismo da maçã é um movimento interno, que a leva a nascer, amadurecer, desaparecer e liberar seus frutos.

    B. Ação recíproca – A realização na maçã desse processo de tese, antítese e síntese se conjuga necessariamente com outros processos naturais. Por exemplo: o vento, o tempo, o clima, e outros fatores enfim. O universo se compõe de milhões de processos que se emaranham, que ao se emaranhar se apóiam, e ao mesmo tempo entram em luta. Esta interação é que faz com que o universo funcione.

    C. Lei do progresso universal – Este movimento de tese, antítese e síntese não é um círculo vicioso. Não é uma só árvore, da qual sai uma só maçã, da qual sai uma só semente, do qual sai uma árvore, e assim por diante. É um movimento progressivo: uma árvore dá muitas maçãs, as maçãs contêm muitos caroços, desses caroços nascerão muitas árvores, das quais sairão muitas maçãs. Assim como acontece com a maçã, acontece com tudo quanto há no universo. Tudo está crescendo, há um pregresso constante de tudo.

    D. Lei da contradição – Dentro de si, cada coisa tem algo que tende a matá-la: há uma luta. Marx chega a dizer que cada ser não é senão um equilíbrio de movimentos contrários, de forças contrárias. Esta lei é capital para compreendermos mais adiante a ferocidade do comunismo.

    E. Salto qualitativo – Há uma noção marxista curiosa, que nos ajuda ainda mais a compreender a concepção comunista: é o salto qualitativo brusco. Diz ele que num determinado momento dessa evolução – tomando a água, por exemplo – acrescenta-se uma, duas ou três partículas de hidrogênio, que se somam à água original. Mas aquela soma produz um efeito especial, e a água inicial muda de qualidade, dando origem a um outro ser. Dá-se o salto qualitativo brusco.

    Em função disso, à medida que os seres vão progredindo, vão mudando de qualidade. A doutrina do salto qualitativo brusco explica, segundo Marx, a origem material do espírito. A matéria, num determinado momento, teria chegado a um tal grau de sutileza, a um tal grau de excelência, que se transformou num gênero novo de matéria, de alto quilate, que nós, por pobreza de expressão, por pobreza de conceitos, chamamos de espírito, mas que não é mais do que a matéria em estado sublime.

    Houve saltos qualitativos no universo, segundo Marx. Em virtude deles apareceram as plantas, os animais; depois apareceu este animal excelente, que é o homem, apareceu o pensamento humano, e ninguém sabe o que vai aparecer depois. Mas isto não pára. De salto qualitativo em salto qualitativo, iremos indefinidamente para a frente. Depois do homem pode aparecer algo de ainda mais excelente. O que será? Ninguém o pode prever, como na era em que só havia plantas era imprevisível o que seria o homem.

    Este é um dos pontos em cuja interpretação os críticos do marxismo mais se enganam. Pensam eles que Marx admite uma espécie de ponto final da evolução. É um engano. Do homem vai nascer – ou melhor, está nascendo – um tipo de homem tão quintessenciado, que não vai mais precisar do governo, e vai viver inteiramente livre. Será o período feliz da anarquia ordenada. Depois surgirá qualquer coisa que nem se pode imaginar, mas a matéria – a que tudo se reduz – irá sempre em ascensão.

  5. jr disse:

    classe média não trabalha???

    • Olavo Cavazzola disse:

      Segundo o retardado desse gílber não.
      Como se pode ser científico usando explicações tão incertas ou muito pouco convincentes? Só marxistas mesmos como esse tonto do gílber. Dá pra ver que o marxismo é puro embuste. Ei comunistas vão tomar no cú…..

  6. PARASITAS COMUNISTAS, DROGADOS, DEGENERADOS, ESCROQUES, EXPLORADORES MARXISTAS E PEDERASTAS, ODEIAM REGIME MILITAR!

  7. Julio Cesar Moura disse:

    No desespero diante da sólida evidência de que a incompetência de Dilma Rousseff está colocando seriamente em risco o projeto de poder do PT, Luiz Inácio Lula da Silva apela para seu recurso retórico predileto: fazer-se de vítima, acusar “eles” – seus adversários políticos – daquilo que o PT pratica, transformando-os em inimigos do povo e sobre eles jogando a responsabilidade por tudo de ruim e de errado que acontece no País. Lula decidiu de vez “partir para cima” e deixou claro que até outubro estará se atolando no ambiente em que se sente mais confortável: a baixaria.

    Uma das mais admiráveis figuras do século 20, Nelson Mandela, reconciliou a África do Sul – que saía do abominável regime do apartheid – consigo mesma promovendo pacificamente o entendimento entre a minoria branca opressora e a ampla maioria negra oprimida. Lula continua fazendo exatamente o contrário: dividiu os brasileiros entre “nós” e “eles”, arrogando-se a tutela sobre os desvalidos, que tem procurado seduzir, transformando-os não em cidadãos, mas em consumidores. Um truque que, como se vê hoje nas ruas, está saindo pela culatra.

    Pois é exatamente o homem que subiu na vida com um punhal entre os dentes, disseminando a divisão em vez da consciência da cidadania como arma de luta contra as injustiças sociais, que agora, acuado pelo desmascaramento da enorme farsa que tem protagonizado, tem a desfaçatez de prognosticar que “a esperança vai vencer o ódio”.

    Apesar de alegadamente motivada pela declaração de Aécio Neves, na convenção do PSDB que lançou oficialmente sua candidatura à Presidência da República, de que “um tsunami” vai varrer o PT do poder, foram dois os sinais de alerta que levaram Lula a abrir a caixa de ferramentas: nova queda de sua pupila Dilma nas pesquisas e as vaias e agressões verbais em coro de que ela foi vítima na quinta-feira durante o jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo.

    Quanto às pesquisas, não há muito mais a dizer do que aquilo que elas revelam: uma tendência constante de queda do prestígio e das intenções de voto na candidata do lulopetismo à reeleição. A debandada dos membros mais “pragmáticos” da “base aliada” reforça essa evidência.

    As vaias e xingamentos no Itaquerão, por sua vez, refletem o que têm afirmado, abertamente, muitos líderes oposicionistas e, intramuros, lideranças do próprio PT: Dilma e, mais do que ela, o lulopetismo estão colhendo o que semearam. Nem por isso manifestações como aquelas podem ser endossadas. A grosseria não é coisa de gente civilizada. Um chefe de Estado merece respeito, no mínimo, pelo que representa.

    Mas não há de ser quem sempre, deliberada e calculadamente, se esmerou em atacar e ofender adversários que agora vai assumir posição de superioridade moral para condenar quem manifesta, no calor da multidão, um sentimento espontaneamente compartilhado.

    E também não vale o argumento com que Lula procurou desqualificar os manifestantes do Itaquerão, a eles se referindo como “gente bonita”, ou seja, a famigerada elite. Afinal, a Copa do Mundo no Brasil, essa vitrine que está expondo o País aos olhos do mundo com efeitos duvidosos, foi apresentada à Nação sete anos atrás como uma fantástica conquista pessoal de Lula, uma dádiva generosa ao povo brasileiro. Foi para a “gente bonita” que Lula trouxe esse espetáculo – do qual agora mantém a boa distância e não porque não possa pagar os caríssimos ingressos que, como ele sempre soube, são cobrados pela Fifa.

    A candidata Dilma, por sua vez, recolheu-se. Alegou uma gripe para não comparecer, ao lado do chefe, à convenção do PT que lançou, no domingo, a candidatura petista ao governo de São Paulo. Mas o recato acabou aí. Gravou um vídeo em que se refere indiretamente ao episódio do Itaquerão e dá uma magnífico exemplo do tom mistificador que passará a imprimir à campanha eleitoral: “(O Brasil) é um país em que mulheres, negros, jovens e crianças, a maioria mais pobre, passaram a ter direitos que sempre foram negados. É isso que vaiam e xingam. É isso que não suportam”.

    Os líderes do lulopetismo só estarão a salvo de vaias e constrangimentos se escolherem as multidões que estão sob seu próprio controle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s