Sind-UTE/MG encerra greve: UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA!

A assembleia estadual do Sind-UTE/MG, ocorrida no dia 04/06/2014, pôs fim à greve dos trabalhadores em educação de Minas Gerais. Depois de 14 dias de greve e de luta, o sindicato conseguiu agendar uma reunião de negociação com representantes do governo mineiro. Porém, é preciso ressaltar que não temos garantia nenhuma de que o governo de fato vai negociar alguma coisa com nossa categoria, porque em outras situações o governo tucano também disse que iria se reunir com o sindicato e negociar e depois rompeu o acordo.

Mas por que o sindicato encerrou a greve diante de uma simples promessa de reunião de negociação? Porque a greve estava fraca e não havia outra alternativa para a direção do sindicato cutista que insistiu em fazer uma greve, mesmo quando as regionais disseram ao sindicato que não havia disposição de greve no interior das escolas. Confirmou-se, portanto, o que muitos militantes sindicais da base já estavam sentindo: a categoria não entraria em greve. E de fato ocorreu assim, a adesão das escolas foi mínima, inviabilizando um acúmulo de forças necessário para obrigar o governo do PSDB a negociar de fato nossas reivindicações.

Nós, enquanto militante socialista livre, desde quando foi marcado o indicativo de greve, alertamos a categoria, no Conselho Geral do Sind-UTE/MG e na Assembleia Estadual do Sind-UTE/MG, de que, apesar de necessária a luta, face aos ataques objetivos que temos sofrido na escola pública de Minas Gerais, não havia as condições subjetivas, isto é, não havia disposição de luta no interior das escolas para fazer esse enfrentamento. Em outras palavras, fomos contra começar uma greve de minoria, pois sabemos que governo nenhum leva a sério uma greve de minoria. Dizíamos “greve tem de ser de massa e ponto”. A direção do sindicato não quis nos escutar e cerca de 500 pessoas indignadas nas assembleias, em sua maioria, preferiu arriscar essa aventura de fazer uma greve de MINORIA. Deu no que deu. Fomos forçados a acabar a greve com uma mísera promessa de reunião de negociação.

Não estou aqui para fazer oposição política à direção do Sind-UTE/MG, até porque acho que todos os trabalhadores em educação presentes nas Assembleias Estaduais do Sind-UTE/MG, presentes nos fóruns do sindicato ou mesmo à frente da direção do Sind-UTE/MG são companheiros e companheiras de luta. Nossa crítica vem no sentido de alertar a vanguarda de luta de nosso bravo sindicato de que não temos a menor chance de conseguir vitórias concretas para os trabalhadores em educação de Minas Gerais, a não ser que construamos MOVIMENTOS DE MASSA no interior das escolas públicas. Greve de minoria nunca deu certo, não dá certo e nunca dará certo.

Repetimos o que dissemos no início dessa greve que fizemos durante 14 dias, acatando a votação da maioria da Assembleia Estadual do Sind-UTE/MG: GREVE TEM DE SER DE MASSA E PONTO.

Por fim, saudamos a todos os companheiros e companheiras que acatam as decisões da Assembleia Estadual do Sind-UTE/MG, fazendo todas as lutas que o sindicato convoca, mesmo quando não temos certeza se sairemos vitoriosos ou não. Um sindicato forte se faz com unidade na luta: esse foi um belo exemplo de democracia operária praticado nessa greve. A Assembleia Estadual do Sind-UTE/MG foi soberana e decidiu o começo e o fim da greve. Nós, os verdadeiros sindicalistas de luta, acatamos todas as decisões da Assembleia Estadual, quando discutidas e votadas democraticamente, mesmo que discordemos dos encaminhamentos. Portanto, todos nós, os verdadeiros sindicalistas de luta, exercitamos a democracia operária nesses dias de greve: parabéns a nós!

Por: Gílber Martins Duarte – Militante Socialista Livre do CSL/CAEP – Sind-UTE/Uberlândia/MG – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Membro MEOB – CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

cropped-w10003247_235356923332503_1987199304_n.jpg

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

15 respostas para Sind-UTE/MG encerra greve: UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA!

  1. Professor João disse:

    É uma vergonha que o sindicato, criado para defender interesses profissionais e sociais de uma determinada classe de trabalhadores, encabecem campanhas politicas/eleitoreiras e desrespeitam qualquer direito do cidadão. Como se o grande mal da educação fosse um nome. A educação no Brasil está 100 anos atrasada em relação a países ditos “subdesenvolvidos”. Precisamos mudar e estrutura e não trocar seis por meia dúzia. Na maiora das vezes, meia dúzia é pior que seis.

  2. Professor João disse:

    Sind-UTE/MG isso é o que pode se esperar dos mamadores das tetas publicas. eles ensinam como serem corporativistas e serem covardes. a greve só faz prejudicar o povo, a sociedade como um todo. sejam corajosos, não estão felizes com o trabalho pensam demissão. querem o PT porque ele não se importa muito com a qualidade de ensino e consequentemente como a qualidade dos professores.

  3. Dionisio disse:

    ESSES DOENTES MENTAIS E QUE SÃO A CAUSA PRINCIPAL DO ATRASO EM QUE SE ENCONTRA A EDUCAÇÃO NESTE PAIS.

  4. Julia disse:

    A velha sacanagem dos sindicatos e as massas de manobra.
    O PT é especialista nisso e com muita experiência.
    Dormem no Barulho dos sindicatos,
    Não tem vontade Própria,
    Depois não sabem pq ganham Pouco….

  5. Professor Manoel disse:

    Mais uma vez a pequena minoria barulhenta, irá prejudicar a grande maioria silenciosa. Os professores que ganham pouco e que lecionam em péssimas condições de trabalho, mais uma vez deixarão de reivindicar seus direitos para serem meros prestadores de serviços da “causa”
    do Sind-UTE/MG não representa os interesses dos professores, representa apenas os interesses do PT e de outros partidelhos de extrema esquerda.
    Que a justiça esteja de olho e que não deixe que muitos paguem caro pelo oportunismo safado de poucos.

      • Professor Manoel disse:

        Gílber pelego!!!

      • Professor João disse:

        Sabe de nada esse pelego bobão. Vergonhoso é quem se baseia em “fatos” criados a partir de um ponto de vista VICIADO e acredita em informações “oficiais”. Sabe de nada, inocente. Vai trabalhar ao invés de fazer militância virtual vagabundo !!!!

      • Beatriz disse:

        Pra que esses merdas prestaram concurso então???
        Surreal, o que é levado a sério neste estado? Nada né! Pagamos um horror de impostos e temos serviços/educação de merda!#brasiliaavante

  6. Beatriz disse:

    Discordo totalmente dessa greve!!! Quando prestaram o concurso sabiam aonde estavam se metendo, mesmo assim o governo deu aumento. Conseguiram melhorias e mesmo assim não estão contentes? Ok pede pra sair!!!!! Simples assim!!! Estude faça outro concurso mas pare de sacanear a população!! Isso é só para afrontar o Governador? Deveria cortar o ponto de todos os grevista inclusive da semana em que não trabalharam.

  7. Quem não leu, deveria ler “Maquiável Pedagogo” de Pascal Bernardin.
    A nova ética não é outra coisa senão uma sofisticada reapresentação da utopia comunista. O ministério da reforma psicológica. Publicado originalmente na França em 1995.
    Introdução: Quais são as razões da profunda crise na escola? É possível encontrar uma espécie de vírus no gene de nossa sociedade e de nosso sistema educativo? Podemos concluir que é urgente uma redefinição do papel da escola e de suas prioridades?
    Inúmeros pais e educadores, testemunham, estupefatos, a revolução em curso.Interrogam-se sobre as profundas mutações que de forma acelerada vêm ocorrendo em nosso sistema educativo. Porém, nenhum governo, seja de direita ou de esquerda, vem à público esclarecer os fundamentos ideológicos dessas constantes reformas no ensino e tampouco se preocupam em apresentar, de forma clara, as coerências e os objetivos dos métodos adotados.
    Mas ainda que tudo nos pareça muito obscuro, podemos encontrar todas as
    respostas na filosofia da revolução pedagógica que se expõe, em termos explícitos, nas publicações dos organismos internacionais como a Unesco, a OCDE, o Conselho da Europa, a Comissão de Bruxelas e tantas outras. Apoiando-se sobre textos oficiais desses organismos, Pascal Bernardin mostra detalhadamente que o objetivo prioritário da escola atual não é mais possibilitar aos alunos uma formação intelectual e muito menos fazê-los adquirir conhecimentos elementares. O que se pretende com a redefinição do papel da escola é torná-la nada mais do que o instrumento de uma revolução cultural e ética destinada a modificar os valores,
    as atitudes e os comportamentos das pessoas em escala mundial. As técnicas de manipulação psicológica, que não se distinguem muito das técnicas de lavagem cerebral, estão sendo utilizadas de forma maciça. Naturalmente, os alunos são as primeiras vítimas; porém, os educadores e também o pessoal administrativo – diretores, pedagogos e até mesmo inspetores – não estão sendo poupados.
    Essa revolução silenciosa, antidemocrática e totalitária, quer fazer dos povos meras massas ignorantes e totalmente submissas à classe governante. Ela ilustra, de maneira exemplar, a filosofia manipuladora e ditatorial que tem abrigo na chamada Nova Ordem Mundial. Tal filosofia é imposta por meio de ações sutis e indiretas, porém poderosíssimas, gerando resultados catastróficos à inteligência humana.
    Portanto, o que o leitor verá exposto neste livro é alto terrivelmente sério. Trata-se de uma análise minuciosa de tudo aquilo que está exposto nos documentos oficiais dos mais célebres organismos internacionais. E, embora documentos públicos, causa estranhamento o silêncio mortal que paira sobre eles. Certamente porque quando lidos, revelam-se uma verdadeira síntese do que é a escravidão.https://www.youtube.com/watch?v=XReiV7NOH7M

  8. Julio disse:

    Caros e caras companheiras,
    Em primeiro lugar seria necessário participar das assembleias gerais de nosso sindicato e participar das decisões e discussões que lá são travadas, para se ter uma clareza de juízo e perceber posições e avaliações diferentes, umas certas, de acordo com a realidade e outras equivocadas .
    Em todas às que fui, nosso companheiro Gilber, manifestou coerência com sua avaliação, como ele expôs aqui e com a qual concordo.
    Tenho orgulho de pertencer a uma categoria tão combativa como a nossa, que em determinados momentos demonstrou ao nosso “patrão”, o governo de Minas e os partidos aos quais QUALQUER governo está ligado no momento, que estávamos unidos e combativos, vide a greve de 2010 e a de 2011.
    Agora não é momento de nos “trucidarmos” entre nós, mas sim manter o que resta de uma unidade, para que possamos continuar a lutar contra governos autoritários, de caráter e práticas nazi-facistas. Mais ataques virão, deste e de outros governos.
    Temos uma árdua tarefa pela frente: a de reconstituirmos as forças e organização. Temos de ir em massa para as subsedes, participar das decisões, nos inserir na luta, que não é só em época de greve, pois é a partir de cada uma destas subsedes que teremos maior chances de fazer isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s