Direitopatas: a doença do atraso!

Ou a sociedade avança ou a sociedade conserva ou a sociedade recua (fascismo-nazismo-stalinismo-escravismo-barbárie) são possibilidades de recuo, por exemplo). Nessa disputa avanço-conservação-recuo, toda época teve seus direitopatas. Imagino o que diziam os direitopatas na época do escravismo, lamentando a rebeldia dos escravos que se rebelavam contra a canga e a chibata de seus senhores. Imagino o que diziam os direitopatas na época do feudalismo, com a Bíblia na mão e a adoração aos reis e padres, sanguessugas dos servos  nessa época, rogando pragas aos políticos burgueses iluministas que mobilizavam o povo querendo tirar a sociedade das trevas econômicas, científicas, políticas, culturais, religiosas. Vejo os direitopatas, nos dias de hoje, xingando-maldizendo-esbravejando contra os marxistas-socialistas-libertários que anunciam que um sistema econômico-jurídico-político superior ao capitalismo é possível.

Em outras palavras, toda época teve e tem seus atrasos, toda época teve e tem seus conservadores, toda época teve e tem seus direitopatas, mas os que lutam, os que desafiam as trevas da consciência, os que desafiam os atrasos da vida econômico-sócio-política, os que ousam lutar pela transformação das relações de produção, mesmo que demore 100, 200, 300, 400, 1000 anos, sempre superaram épocas atrasadas em função de sistemas mais avançados. Os direitopatas, portanto, são apenas a doença do atraso que teimam em resistir ao científico, teimam em resistir ao superior, teimam em resistir ao racional, teimam em resistir ao lógico, teimam em resistir ao justo. Fazendo uma comparação, os lutadores socialistas livres querem viajar de supersônico, enquanto os direitopatas querem regressar às carroças.

Portanto, apesar da ira dos direitopatas da atualidade, face às lutas em defesa de um mundo justo e livre, o SOCIALISMO LIVRE será um dia, sim ou sim, o novo sistema que superará as trevas da História do Capitalismo. Por quê? Porque os seres sociais avançados querem igualdade, querem liberdade, querem justiça social, querem o fim do roubo, querem o fim dos assassinatos, querem o fim da opressão, querem saúde, educação, transporte, emprego, salário dignos. Em outras palavras, os seres sociais avançados querem o fim do capitalismo, sistema que já cumpriu sua etapa histórica e nada mais tem a oferecer à maioria da humanidade, os trabalhadores, a não ser caos e crises.

Agora é a vez do novo: nem capitalismo, nem socialismo-stalinista. Agora é a vez do SOCIALISMO LIVRE. Vamos construir um mundo novo, enquanto os direitopatas sonham com a volta das carroças.

Por: Gílber Martins Duarte – Militante Socialista Livre do CSL/CAEP – Sind-UTE/Uberlândia/MG – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Membro MEOB – CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

cropped-w10003247_235356923332503_1987199304_n.jpg

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

109 respostas para Direitopatas: a doença do atraso!

  1. Professora Magda Wernersbach Ziemann disse:

    A arma mais importante desse professor Gílber socialista livre é o fomento à luta de classes. Sem os pobres haveria massa de manobra suficiente para fomentá-la? Óbvio que não. Qual o interesse de acabar com a pobreza se isso significará acabar com o próprio projeto de poder?

    Se compararmos os países mais livres com os mais repressivos veremos as diferenças gritantes de renda per capta de suas populações, IDH, expectativa de vida, etc. Ao observar o Index of Economic Freedom (Índice de Liberdade Econômica) da Fundação Heritage e comparar com o Índice de Desenvolvimento Humano, podemos efetuar essa análise e o resultado não nos deixará dúvidas de que quanto mais liberdade (algo só possível no liberalismo) melhor e quanto mais livre um país, menos pobres haverá.

    • Ricardo da Mata disse:

      A coisa mais ridícula que há é a fé cega em que o livre mercado seja a solução para os problemas da humanidade. Ué, o livre mercado está aí, o capitalismo está aí e milhões de pessoas passam fome. (Recomendo que vejam “A place at the table” para ver o caso só nos EUA…) O capitalismo é antes de tudo a total desorganização, é um jogo com a vida das pessoas; uma empresa engole a outra e a população que se dane.

      • Professora Magda Wernersbach Ziemann disse:

        Quando o socialismo aparentemente funciona Ricardo da Mata???
        Há 27 anos, passei duas semanas na Iugoslávia, aquele suposto paraíso do proletariado, que, de tão paradisíaco, necessitava do braço do ferro do Marechal Tito para manter a população pacificada. Se a minha memória não me trai, lembro-me de que o país era repleto de lojas de doces — algo que, para uma criança como eu, era uma espécie de “delírio açucarado”.
        O socialismo é capaz de produzir lojas de doces? Perfeitamente. Mas são necessárias algumas considerações.

        Sabemos apoditicamente que o socialismo, por causa de suas características intrínsecas (A família com a qual ficamos conseguiu fornecer uma refeição agradável quando nos convidou para jantar. Só que aquela comida não havia sido adquirida por meios legais.), não é capaz de alocar recursos de forma eficiente. No entanto, também sabemos que o socialismo de fato é capaz de produzir alguns bens, e de fato produz. E isso ocorre esteja a sociedade estruturada nos moldes do socialismo alemão, do socialismo soviético ou o do socialismo democrático. Em todas essas três formas de socialismo, há bens sendo produzidos para o consumo das massas.

        Nesse período em que estive na Iugoslávia, fiquei próximo da cidade de Ravne na Koroškem, uma cidade siderúrgica situada ao norte do país, que hoje pertence à Eslovênia. Nosso alojamento foi concedido por uma família que tinha alguns apartamentos térreos para serem alugados. Todos os apartamentos utilizavam a mesma cozinha (muito pequena) e o mesmo banheiro. Para ser gentil com essa família, digo apenas que as condições eram — para ser educada — bastante básicas. A cozinha tinha algumas cadeiras pequenas, uma mesa, poucos talheres e utensílios. Os quartos eram pequenos e não tinham nada, exceto uma cama com colchão mole demais, um pequeno espelho, uma cômoda e uma cadeira. O piso era gelado, totalmente de ladrilho. E as janelas — de tom amarelado e opaco — eram decoradas com cortinas desgastadas. Para quem não era membro do Partido Comunista, esse tipo de moradia era considerado de luxo no paraíso de Tito. Para mim, era algo impossível de ser habitado por mais de um mês.

        A uma pequena distância de casa estava a loja de departamentos local, chamada Nama — para mim, era apenas uma loja de doces. Ao passo que o exterior era limpo e branco, o interior era escuro e sujo. Mas havia uma exceção: o corredor que vendia os produtos açucarados. O pão, duro e sem gosto, era vendido por centímetro, e as poucas postas de carne sobre a mesa imunda dos açougueiros, atrás do refrigerador vazio, tinham um aspecto cinzento e nada comestível. Ovos? Papel higiênico? Frutas frescas? Nunca vi. Mas quem se importava, especialmente quando você tem 13 anos de idade e está diante de prateleiras transbordando com caixas reluzentes de biscoitos, doces e sucos excessivamente adoçados? Tudo era delicioso. E o preço? Muito barato.

        Obviamente, crianças não são as únicas pessoas que gostam de doces — ou, se permitem o trocadilho, de ofertas doces. De vez em quando, ouço adultos relatarem versões açucaradas desse arranjo chamado socialismo. No entanto, tais adultos não fazem alusão a doces. Eles fazem alusão a serviços de saúde.

        As fábulas são todas muito semelhantes, e quase sempre falam sobre idas a um hospital europeu onde a espera era curta e os médicos e enfermeiros eram abundantes. O preço? Ora, quem pode reclamar de algo que é gratuito ou quase de graça? Quero dizer, gratuito ou quase de graça apenas para eles.

        Considerando-se essas experiências reais, é de se admirar que as pessoas retornem de uma viagem à Europa defendendo a medicina socializada? É de se admirar que uma menina como eu, criada em uma cidade industrial, ainda se lembre de um suco tão gostoso e doce, e de biscoitos tão deliciosos, fresquinhos e com gosto de frutas?

        O problema é que essas pessoas que defendem a medicina socializada de estilo europeu estão sempre repetindo as mesmas histórias: visitas a um hospital europeu para cuidar apenas de casos simples, como gripe ou alguma outra indisposição corriqueira em viagens. O que se vê é uma abundância de atendimento para esse nível de doença (trata-se do açúcar na Iugoslávia, por assim dizer). O que não se vê são os outros tipos de serviços de saúde (a carne, os ovos, o pão etc.). E é neste ponto que as falhas da medicina socializada são tão óbvias quanto a falta de alimentos nutritivos em uma mercearia da Iugoslávia.

        Os relatos desses viajantes mostram um cenário totalmente diferente daquele relatado por pessoas que vivem em países com medicina socializada . A realidade é que essas pessoas que vivem nesses países de medicina socializada — aquelas que procuravam por carne na Iugoslávia — reclamam ou da indisponibilidade de serviços médicos ou de terem de aguardar em uma lista de espera por um período de tempo que supera a expectativa de vida gerada por uma determinada doença.

        Daí que acabamos escutando relatos muito divergentes: os de turistas que são surpreendidos com os doces incríveis, e os de residentes que se queixam da escassez de carne. E ambos os relatos são verdadeiros.

        Pode uma sociedade (ou um setor da economia) organizada sob um arranjo socialista alocar recursos de forma eficiente? Não. Pode ela pode produzir prateleiras lotadas de açúcar em lojas sujas, nas quais falta tudo que é essencial? Perfeitamente.

        Da mesma maneira, pode uma sociedade lotar de médicos e enfermeiros as salas de emergência dos hospitais, com o intuito de satisfazer as necessidades de curto prazo ao mesmo tempo em que as necessidades essenciais de longo prazo ficam sem atendimento? Certamente, e há exemplos reais em todas as partes do mundo. Pode ela equilibrar essas duas situações? Mais ainda: pode ela equilibrar as duas juntamente com a oferta de todos os outros bens e serviços desejados? Não enquanto vivermos em um mundo caracterizado pela escassez de recursos. Logo, tal arranjo é impossível de ocorrer neste mundo.

        Bastiat e Hazlitt sempre enfatizaram que, na economia, há aquilo que se vê e aquilo que não se vê. Um economista tem de ser igualmente versado nas duas artes. É essencial que o invisível esteja incluído em qualquer consideração sobre uma situação. E isso é válido mesmo quando, como uma criança de 13 anos, você quer ignorar as prateleiras sujas e vazias e se concentrar apenas no oásis de açúcar.

      • Virginia disse:

        Professora Magda, isso me lembra o documentário Sicko.
        Onde o Michael Moore fica elogiando a saúde em Cuba, mas estranhamente ele não se muda pra Cuba.
        E estranhamente nenhum americano se muda para Cuba após ver esse “documentário”.
        Porque esse militante socialista não socializa seus bens, fazer caridade com o dinheiro dos outros é fácil. Sabe de nada esse socialista.

      • Dr. Wilson Smith disse:

        Virginia, Michael Moore é o socialista mais hipócrita dos EUA! Ele é como os socialistas mentirosos aqui no Brasil.

        Sou médico, neurocirurgião. Aqui no Brasil, é tão difícil oferecer componentes da cirurgia de coluna e afins que pessoas que poderiam pagar (não fossem impostos terríveis sobre o produto) ficam eternamente doentes. Morrem sofrendo.

        Não é qualquer um que pode pagar R$ 80 mil por um conjunto de placas, mais uma equipe altamente especializada(que não chega nem perto de cobrar o valor das peças).

        O SUS só faz esse tipo de procedimento,na maioria da vezes, por via política. Explico: Quase não há material para esses procedimentos, os administradores, ordenados por políticos é claro, têm a tarefa de decidir os “sortudos” que farão a cirurgia. Os outros pacientes, sem conhecidos, ou que não podem pagar a propina ficam na fila por anos e anos. Muitos falecem antes por outro motivo, e garanto que sua vida não foi fácil até o momento da morte.

        Posso falar que em Toronto e em Londres, a maioria das pessoas que tem alguma condição financeira, quando precisam de serviços mais complexos de saúde voam para os EUA e recorrem aos médicos liberais tão demonizados na obra de Michael Moore.

        Isso você terá de pesquisar pois não sei exatamente de uma fonte oficial. Mas, por experiência própria, esse tipo de coisa ainda sai muito mais barato nos EUA do que nas grandes cidades que eu citei. Muita gente reclama dos planos, pois realmente o governo americano estimulou um sistema de cartel no país inteiro. É semelhante analisar o sistema de transporte coletivo no Brasil, é “privado” mas completamente controlado pelo governo.

        Em suma, eu como profissional da área gostaria de fazer mais. O que eu faço é minha vida. Atendo em emergência por puro prazer, garanto. Mas não faço eletivas pelo SUS, isso não existe. E o particular fica caro mesmo, é o que resta de dignidade na profissão. Se eu não puder garantir isso saio do país. E certamente uma grande parte dos bons profissionais também.

        O que eu digo, não posso fazer que com que acredites, mas estou convicto, e tenho muitos motivos para isto, de que bons profissionais não se sujeitam a uma vida como a que o governo socialista deseja que tenhamos, então as pessoas nesse país sempre serão reféns de um serviço assistencialista porco, com profissionais sem o estímulo do mercado, o governo assistencialista só usa a saúde para se promover, enquanto as pessoas acreditarem em medicina socializada, elas estarão sempre doentes.

        Se você realmente precisa de algo, você tem que pagar, e é melhor que seja no preço de mercado, com alta qualidade e preços de concorrência. Porque se as coisas estiverem nas mãos do governo, você vai precisar de muito, mas muito dinheiro pra pagar um serviço de qualidade. Pois esses serviços servem aos grandes parasitas do povo, os que se alimentam dos seus impostos. No socialismo é assim, um grande discurso de bondade, e uma grande elite vivendo às custas de todos.

        Sorte em tudo, espero que encontre as respostas.
        Continue lendo e pesquisando.
        Não há nada melhor que a liberdade.

      • Mario Endlich Feurig disse:

        “A coisa mais ridícula que há é a fé cega em que o livre mercado seja a solução para os problemas da humanidade. Ué, o livre mercado está aí, o capitalismo está aí e milhões de pessoas passam fome. (Recomendo que vejam “A place at the table” para ver o caso só nos EUA…) O capitalismo é antes de tudo a total desorganização, é um jogo com a vida das pessoas; uma empresa engole a outra e a população que se dane.”
        Ricardo da Mata, você é tão babaca e mentiroso que esse texto foi extraído de um debate entre o Ciro Gomes e o Jornalista Constantino, na TV Com, de Porto Alegre/RS.
        Você como todos os socialistas de merda, não passam de comunistas caviar.

      • Mario Endlich Feurig disse:

        “A verdade é ao contrário: enquanto existir esperança há vida.”
        Ricardo da Mata
        O que esse maluco entende por verdade????

      • Mariana Veri (Q Z N). disse:

        Cara! Vc é socialista???
        Que decepção. Só socializo com meu curingão, que adora comer o Galo em BH.

    • Ricardo da Mata disse:

      Pela milionésima vez: isso não era socialismo… Usem a lógica e parem de só ver a tola realidade social. É claro que socialismo funciona, se amanhã as empresas existissem para atender a população e não pelo fim lucrativo, se tudo fosse voltado para o bem-estar de todos isso seria ruim? A título de exemplo, no capitalismo não existe um planejamento geral daí as absurdas injustiças: se uma substância não dá lucro as empresas param de fabricá-la, isso é certo? Qual é a lógica de uma pessoa ter tudo e a outra morrer de fome? Uma vez que o capitalismo maravilhoso de vocês não resolve nada em termos de organização social, a única coisa que faz é usar as pessoas para uma meia dúzia acumular. Neste processo existe uma “classe média” que, por não passar necessidade, se esquece dos que nada têm e ficam aqui ridiculamente defendendo o sistema de exploração.

      • Beatriz disse:

        Ricardinho, deixe de viver diariamente cercado de espécimes que deveriam estar ou em um museu ou em um sanatório.

      • Ricardo da Mata disse:

        Feurig, eu escrevi este texto e o repito quando e quantas vezes eu quiser. Você não tem nada que ficar me vigiando ou olhando meu Facebook, isso é coisa de gentinha sem argumento. Além do mais você nem entendeu a frase e o uso da palavra “verdade” nela. Se há crimes e pobreza na nossa sociedade é por causa de gente como você que dão apoio imoral às injustiças.

  2. Julio Cesar Moura disse:

    Se os socialistas livres quisessem realmente o fim da pobreza, então, deixaria de perseguir o ideal da igualdade, pois é historicamente comprovado que a tal igualdade que pregam só é concebível se nivelada por baixo, ou seja, tornando todos os cidadãos miseráveis. Mesmo assim, a igualdade inexiste fora da sociedade civil, pois os governantes acumulam toda a riqueza em suas mãos. Nesse caso, é até irônico constatar que um dos pontos mais criticados pela esquerda, o acúmulo do capital na mão de poucos, é intensificado e alcança sua máxima forma justamente nos regimes socialistas/comunistas.
    Com as furadas previsões de Marx de que o proletariado regrediria até o nível da mera subsistência (e olhe lá), pois o que vemos é a classe trabalhadora ascendendo cada vez mais – inclusive com o surgimento de uma classe média, algo jamais concebido por Marx, capaz de consumir produtos e serviços que antes eram de estreito acesso aos ricos, o proletariado chegou ao seu fim e não serve mais como massa de manobra.

  3. Mario Endlich Feurig disse:

    Os socialistas não querem o fim da pobreza, principalmente porque isso significaria o fim dos pobres e miseráveis, logo, ficariam sem sua principal massa de manobra. Porém, muito mais que isso, os socialistas não deseja o fim da pobreza por causa do próprio projeto de poder.
    Primeiro, as políticas socialistas não diminuem a pobreza, mas possuem resultados exatamente contrários. Basta observarmos Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, Camboja, Laos, Zimbábue, Argentina, África do Sul e tantos outros, como a própria e extinta União Soviética, ou a China Maoísta, ou Vietnã sobre o domínio dos vietcongues.

    • Ricardo da Mata disse:

      Bem, vocês gritaram bastante, agora vamos aos fatos: primeiro que toda análise deve ser conceitual, metafísica e lógica (leiam a respeito) e não baseada na tola realidade. Desta forma, sabemos que os países citados não foram socialistas, pois socialismo é antes de tudo liberdade, principalmente a de não ser explorado. Informo também a quem não sabe que nem todo socialismo é marxista…

      • Beatriz disse:

        É incrível pensar que o Ricardo e o Gilber marxista até a medula, eles ainda sejam levados a sério depois de escreverem bobagens fenomenais como essas. O fato desses comentários tão sem nexo não ser motivo de piada já dá uma noção da enorme decadência intelectual do brasileiro.
        A grande verdade é que os socialistas brasileiros estão desesperados com o surgimento de liberais/conservadores escrevendo em grandes jornais e revistas.
        Não sabem como reagir, pois não tem capacidade intelectual para um debate sério e acabam partindo para ridicularização, a grande arma da esquerda quando se veem sem argumentos.

  4. Tenente Büscher disse:

    Socialismo, Comunismo, Marxismo, essas vertentes de esquerda tem apenas um objetivo: inchar o Estado, alocando no mesmo todos os recursos: o recurso financeiro, o recurso militar, o recurso educacional, os direitos humanos, etc. Dessa forma, adquire-se o poder absoluto sobre toda a população do Estado ao mesmo tempo que impede que a população tente retomar o que era dela, pois uma população que passa fome, não tem armas, não tem conhecimento, não tem saúde, não tem segurança, não é capaz de se ajuntar e remover o Estado de seu lugar.

    • Ricardo da Mata disse:

      Duro é ler os comentários simplórios e ilógicos dos direitopatas acima que nem sabem o que é socialismo…

      • Tenente Büscher disse:

        Duro mesmo é ver um retardado socialista livre, com sua burrice, que já não tem limites, ultrapassará o limite desses infinitos limites. O que há por trás dela? Comunismo bolivariano paleolítico.

      • Dr. Wilson Smith disse:

        Esta é nossa situação atual: estamos aturando o patrulhamento de intolerantes socialistas livres, preconceituosos e fascistas que não entendem patavinas de ciência econômicas. Na verdade, são anti-científicos até a medula. A única de reagir a esse tipo de gente é dizendo que aqui “não passarão”, avisando que não temos que dar satisfações a eles em relação a plena liberdade.

      • Frederico Baggio disse:

        Mais um militonto idiota útil que acredita em socialismo. Existem dois tipos de história mundial: uma é a oficial marxista, mentirosa, própria para as salas de aula; a outra é a história secreta, que esconde a verdadeira causa dos acontecimentos.

      • Professora Bernadina disse:

        Os perigos de um Estado que se mete demais na vida dos cidadãos, como se fosse um grande pai, sabedor do que é realmente bom ou mau para seus filhos tutelados. Cai nessa de socialismo livre….

      • L’utopie non est laissez-faire

        Justiça, liberdade, prosperidade e paz
        São contrárias a vã utopia que jaz
        A utopia não possui bases materiais
        E jamais emergirá de homens reais

        A utopia roga uma reforma do homem
        Nega sua natureza e iguala a pobreza
        Alega que o individualismo tudo consome
        Ignora que o incomum é a maior riqueza

        Já o realista não espera o sacrifício alheio
        Deseja que o outro viva a si com dignidade
        Não deseja que os sonhos possuam um freio
        Mas que possam se expandir em infinidade

        O utópico anseia viver as custas do Estado
        E esquece que o estado vive à custa de todos
        Ele não te devolve mais do que há roubado
        E é tão ineficiente quanto um antro de tolos

        O utópico nega a realidade humana e histórica
        Ele culpabilidade o sucesso pelo fracasso
        Por isto a utopia retrocede a pátria em logo passo
        Como uma besta doentia e folclórica

        Oh renovado holocausto
        Mesmo com Karl Marx morto e sepultado

      • Professora Magda Wernersbach Ziemann disse:

        Capitalismo malvado, que faz pessoas destruírem muros, nadarem por mares revoltos e com tubarões para chegarem a ele!!
        Enquanto o socialismo livre e a trupe se fartam com o filé, a tropa voluntária…bom, para esta qualquer farelo e capim tá bom mesmo!!!

      • Wilson disse:

        Enquanto a criança de Singapura tem aulas de economia e administração pessoal desde os 6 anos para aprender a poupar e investir, as crianças brasileiras recebem palestras de professores socialistas para aprender a roubar e depredar o que é alheio.

      • Wilson disse:

        Socialistas e sua “brilhante ideologia”. Grandes psicopatas que cultuam a pobreza! Por isto sempre: eles tem sérios problemas mentais!

      • Beatriz disse:

        O mundo da voltas. Isso explica tantos militontos socialistas livres tontos, iguais ao Ricardo da Mata e seu mestre Gílber.

    • Ricardo da Mata disse:

      Tudo o que é mais justo em países, por exemplo, como Canadá e Alemanha é de matriz socialista. Capitalismo mesmo são os Estados Unidos em que todo mundo é endividado, se não tiver dinheiro não faz curso superior e se ficar doente morre sem atendimento. O Estado somos nós. Nós temos de ter direito a tudo e não só uma minoria milionária.

      • Virginia disse:

        Pode uma economia socialista colocar satélites em órbita e fabricar ogivas nucleares enquanto sua população carece de itens básicos? Sim! Economias socialistas funcionam até certo ponto, mas funcionam mal – quanto mais socialista, pior. E o que as ajuda a funcionar são os vestígios de capitalismo que ainda restam, mesmo que ilegais.

        Essa é a descrição perfeita do sistema de saúde canadense, um monstro abjeto que justifica impostos de mais de 50% sobre salários dos que mais ganham e que é reprovado por quase 90% da população.

        É um sistema tão ruim que o próprio primeiro ministro do país resolveu fazer cirurgia do coração nos EUA: http://www.foxnews.com/story/2010/02/04/canadian-premier-heart-surgery-plans-raise-questions-about-health-care/

        Outro lugar com histórias da carochinha do tipo é Curitiba. Como morador da cidade, posso dizer que boa parte do que se diz da cidade é mito. Claro que reforçado pela propaganda da prefeitura. A verdade é que o sistema de transporte é tão ruim que a cidade é a capital com mais carros per capita do Brasil, numa cidade onde a prefeitura não faz grande esforço para melhorar o tráfego. Na saúde, nem mesmo o atendimento de emergência funciona direito. É difícil chegar a um atendimento da prefeitura à noite e ser atendido antes do amanhecer.

        E ainda temos que aguentar a pecha de arrogantes e fechados…

      • Wilson disse:

        O Deus Estado, realmente, traz notáveis progressos…
        E o mais interessante é que as pessoas estão tão contaminadas pelas ideologias socialistas que não percebem a relação entre causa (o Estado provedor de bens “gratuitos”) e efeito (escassez, serviços horríveis e diminuição no padrão de vida), pois suas mentes não conseguem conceber algo diferente daquilo que se lhes foi doutrinado (“a saúde em Cuba, no Canadá, na Europa welfarista é PERFEITA!”).
        Eis o resultado prático do Bem Comum…

      • Abul Qasim Cesar DA Silveira Al-harawi disse:

        Durante a faculdade de psicologia, sempre que eu cursava alguma matéria na área de saúde, Canadá, Inglaterra e Suécia eram citados como países que haviam oferecido respostas sólidas (ou ao menos válidas) para a questão da medicina socializada. Era afirmado que nestes locais os salários dos profissionais de saúde eram atraentes, que eles tem possibilidade de manter reciclagem da formação, e que os serviços prestados são eficientes e modernos.

        Tudo “máquina e maquiagem de propaganda acadêmica”. Hoje vejo como a maior parte de meus professores eram farsantes. Eu acreditava no que eles diziam, porque afinal, eles são pesquisadores. Eu imaginava que eles falavam com base no que estudavam; que havia fundamentos; que eles viajavam a estes lugares para congressos e retornavam com informações de trocas de experiências. E só não pedia as referências bibliográficas porque não me interessava pela área de saúde, e não me aprofundei nela.

        Lêdo engano meu: nunca foram nada senão prostituídos fazendo propaganda de suas ideologias. Como dói saber disto: não por eles, mas por mim. Boa parte de minha formação foi um engodo.

        Um exemplo (e se fosse verdade, seria a 1ª defesa – mesmo que parcial – do estado válida que já vi): citaram a medicina canadense como uma poupança pública e compulsória. Todos pagavam uma parcela da própria renda em impostos. Daí, qualquer consulta médica e tratamento, até certo valor (digamos, $50.000), metade do valor era arcado pelo estado, metade pelo paciente. A partir de outro valor (digamos, $50.001), o custo era integral de estado. Como o paciente pagaria metade do valor, ele podia procurar o médico que quisesse, com base na qualidade do serviço ou preço. E isto criava uma competição, da parte dos médicos e hospitais, por prestar serviços mais aprimorados (seja na forma de preços + baixos, seja na forma de qualidade destes). Logo, a medicina canadense era privada (não existiria funcionários públicos no setor de saúde, nem hospitais públicos. o estado não gastava capital com instalações. Só geria uma poupança para tornar a medicina acessível a todos), e havia uma poupança pública para custeá-la.

        Ora: pode até ser verdade que esta é a estrutura do sistema canadense, mas com base em depoimentos como deste comentário da Virginia (e de outros do sítio), vê-se que não funciona como o advogado. Há uma série de passos omitidos entre o raciocínio e a veracidade de sua execução.

        Lastimável

  5. Jos Wilson disse:

    Sabemos que a chantagem na maioria absoluta das vezes vem embutida com outro significado denominado estímulo. Sabemos também que por diversas razões esta provém dos primórdios dos seres humanos. Vejo que se houver como exterminar com as chantagens principalmente no comportamento político partidário que cito um deles, que é o quanto pior e o tudo que é do outro concorrente que também não precisa nem ser adversário, é taxado de ruim isto também por questões culturais porque se um falar bem de um projeto do outro é tido marca de incompetência. Trabalhar para ir dizimando a especialidade chantagem.

    Date: Sun, 25 May 2014 21:22:28 +0000 To: wilson-lima@hotmail.com

  6. Ricardo da Mata disse:

    Gostaria de comentar também que só há dois lados: ou estamos do lado do povo, que é explorado ou ficamos com os poderosos, que nos exploram. Vocês não sabem, mas sofrem de falsa consciência (leiam a respeito para entender), pois são o povo contra o povo e só estão repetindo o que outros reacionários ou a mídia lhes disseram. Socialismo não é escolha pessoal, é algo objetivamente lógico: todos trabalhamos para o bem de todos e não para uma meia dúzia que já é rica. Ser reacionário é fácil, não é necessário pensar, é só aceitar o mundo como ele é.

    • Julio Cesar Moura disse:

      Ricardo da Mata, realmente só existe dois lados. Para estar do lado do povo, temos que defender um estado mínimo. Socialismo e a ideologia que prega a totalidade estatal.
      Já foi provado em termos científicos do motivo de o socialismo ser teoricamente impossível. É impossível o órgão planejador socialista coletar, apreender e colocar em prática todas as informações de que necessita para imprimir um conteúdo coordenador aos seus decretos. Não é necessário pensar que o problema do socialismo está no fato de que “aqueles que estão no comando são maus”. Nem mesmo anjos, santos ou seres humanos genuinamente bondosos, com as melhores intenções e com os melhores conhecimentos, poderiam organizar uma sociedade de acordo com o esquema coercivo socialista. Ela seria convertida em um inferno, já que, dada a natureza do ser humano, é impossível alcançar o objetivo ou o ideal socialista.

      Todas estas características do socialismo têm consequências que podemos identificar em nossa realidade cotidiana. A primeira é seu poder de encanto. Em nossa natureza mais íntima, sempre encontramos o risco de ceder ao socialismo porque seu ideal nos tenta, porque o ser humano sempre tende a se rebelar contra sua natureza. Viver em um mundo cujo futuro é incerto é algo que nos inquieta, e a possibilidade de controlar este futuro, de erradicar a incerteza, nos atrai. Em seu livro A Arrogância Fatal, Hayek diz que, na realidade, o socialismo é a manifestação social, política e econômica do pecado original do ser humano, que é a arrogância. O ser humano sempre teve o devaneio de querer ser Deus — isto é, onisciente. Por isso, sempre, geração após geração, temos de estar em guarda contra o socialismo, continuamente vigilantes, e entender o fato de que nossa natureza é criativa, do tipo empresarial.

      O socialismo não é uma simples questão de siglas, abreviações, sindicatos ou partidos políticos em determinados contextos históricos. O socialismo é uma ideia que está e sempre estará se infiltrando de maneira insidiosa em famílias, comunidades, bairros, igrejas, empresas, movimentos, partidos políticos de todas as ideologias etc. É necessário lutar continuamente contra a tentação do estatismo porque ele representa o perigo mais original que há dentro dos seres humanos, nossa maior tentação: crer que somos Deus. O socialista acredita ser genuinamente capaz de superar o problema da impossibilidade da coleta, da apreensão e da utilização de informações dispersas, problema esse que desacredita totalmente a essência do sistema que ele defende. Por isso, o socialismo sempre decorre do pecado da soberba intelectual. Por trás de todo socialista há um arrogante, um intelectual soberbo. E isso é algo fácil de constatarmos ao nosso redor.

      O socialismo não é somente um erro intelectual. É também uma força verdadeiramente antissocial, pois sua mais íntima característica consiste em violentar, em maior ou menor escala, a liberdade empresarial dos seres humanos em seu sentido criativo e coordenador. E, como é exatamente isso o que distingue os seres humanos dos outros seres vivos, o socialismo é um sistema social antinatural, contrário a tudo o que o ser humano é e aspira a ser.

      O capitalismo ainda não foi tentado. Capitalismo significa livre concorrência, com ausência de regulamentações e protecionismos, com lucros privados e prejuízos privados.

      O que temos hoje é um sistema chamado de corporativismo, em que governos e grandes empresas trabalham em conluio, cada qual protegendo seus interesses e mandando a conta para o resto da população (governos protegem empresas com regulamentações que impedem a livre concorrência e com tarifas protecionistas que impedem a competição de estrangeiros, e as empresas agradecem dando vultosas contribuições da campanha para políticos e propinas para burocratas).

      Curiosamente, este é o sistema que mais se aproxima da fusão de capitalismo com socialismo, que é exatamente o que vocês socialistas livres sugerem que seja tentado.

      • Ricardo da Mata disse:

        Deixe de ser ridículo ao ficar repetindo clichês de Mises e dos liberais… Isso é a coisa mais ilógica que existe. Idealisticamente um pensador de quinta fala uma tolice dessas e os manipulados pelo sistema o seguem. Como a lógica nos mostra, se em um dado local, as empresas existissem para atender a população e houvesse uma organização social para todos terem acesso a tudo sem as empresas se destruírem umas as outras, como no capitalismo, onde haveria o erro? Como não daria certo? Por favor…
        Livre mercado é a realidade de hoje e olhe que mundo horrível, cheio de famintos. Tirando a total pobreza, o sistema faz do resto de nós escravos juntando moedas para no fim morrermos sem nada. Compare os bens de uma rede de eletrodomésticos após trinta anos e o que os empregados têm após este período. Este é o capitalismo.

      • Faço minhas suas palavras. Ass: Gílber

      • Julio Cesar Moura disse:

        Eu sou ridículo???
        Esses são seus argumentos que o qualificam como o salvador da humanidade, ofendendo seus opositores???
        Para entender a questão da demanda infinita, com exemplos práticos, dou a resposta aqui mesmo.

        Quando bens que são por definição escassos (no caso, serviços e produtos de saúde) passam a ser ofertados gratuitamente, além de não haver qualquer racionalidade na alocação destes recursos, não haverá também nenhuma restrição na demanda. Por que pagar por consultas, testes de diagnósticos, procedimentos, hospitalizações e cirurgias se você pode ter tudo gratuito?

        O que equilibra oferta e demanda é o sistema de preços. Se algo possui demanda garantida e inevitável — como serviços de saúde –, e sua oferta (que por natureza é escassa) passa a ser gratuita, então é inevitável que haja um grande descompasso entre oferta e demanda.

        Quando se diz que a demanda será infinita, não se está dizendo que todo mundo sairá correndo pra fazer um transplante de coração, obviamente. Está-se dizendo, isso sim, que não há mais qualquer mensurador para racionar a demanda por algo. Seja uma aspirina para dor de cabeça ou um transplante de rim, se a oferta de ambos é gratuita, não haverá limites para a demanda por eles. A oferta será estritamente rígida, mas a demanda será inacabável.

        Assim como a demanda por pão seria infinita se ele fosse “tornado gratuito”, a demanda por serviços médicos também será infinita caso seja totalmente gratuita — guardadas, é claro, as devidas proporções entre demanda por transplantes e engessamento de membros e demanda por pão. Se o pão fosse gratuito, todos correriam para as padarias hoje; se os serviços médicos fossem gratuitos, obviamente não seriam todas as pessoas do país que correriam para os hospitais; porém, no longo prazo, todas as pessoas tenderiam a utilizar os serviços gratuitos de saúde para qualquer eventualidade. É nesse sentido que a demanda seria infinita. Quanto tempo ela demoraria para se manifestar é o de menos. O que a teoria diz é que tal demanda infinita irá se manifestar.

        Caso ainda não esteja convencido, aqui vai um perfeito exemplo deste conceito aplicado aos serviços de saúde:

        veja.abril.com.br/noticia/saude/hospital-federal-tem-fila-quilometrica-para-marcar-consulta

      • Beatriz disse:

        Não acho que El Salvador seja mais um exemplo. Pelo que eu li, o país está implementando um sistema de saúde pública, e o presidente até mesmo pediu ajuda de Cuba para isso. É claro, os socialistas ficaram felizes da vida, os cubanófilos tiveram orgasmos múltiplos. Como eu nunca vi um socialista cubanófilo que entenda ou mesmo queira entender de economia, e como 100% deles são absolutamente inúteis em lógica elementar e são incapazes de dizer algo que faça sentido quando falam sobre política, economia ou coisas semelhantes, você já pode imaginar que estão todos comemorando.

      • Frederico Baggio disse:

        A reciproca é verdadeira. Deixe de ser ridículo Ricardo do Mato ao ficar repetindo clichês de Antonio Gramsci e dos marxista… Isso é a coisa mais ilógica que existe. Idealisticamente pensadores de quinta fala uma tolice dessas e os manipulados militontos pelo sistema o seguem.
        Ainda mantendo-nos fieis à ciência econômica, fica claro que o arranjo que melhor atenderia a todos os necessitados seria justamente um arranjo de livre mercado. As pessoas seriam liberadas dos impostos, podendo agora manter consigo boa parte daquilo que são obrigadas a dar para o governo a fim de financiar um sistema de saúde que não presta serviços decentes.

        O setor de seguros de saúde deve ser totalmente desregulamentado, havendo livre entrada no mercado e, consequentemente, livre concorrência. Os preços dos planos de saúde cairiam e os médicos agora passariam a ser remunerados de acordo com sua competência. Principalmente: haveria a livre negociação entre médicos e pacientes, sem intromissões governamentais — algo que hoje só ocorre entre médicos e pacientes ricos. A medicina socializada não mais teria motivos para existir (como nunca teve, aliás).

        Por fim, e ainda mais importante: nunca é demais enfatizar que a saúde é responsabilidade de cada indivíduo, de cada família, sendo que todos devem ter o direito de manter para si os frutos de seu trabalho e de poderem utilizar seu dinheiro da forma que quiserem, tendo a liberdade de escolher os serviços médicos que desejarem, e com a responsabilidade de encarar as consequências de suas escolhas.

        Não há nada de radical ou novo nisso: afinal, esse é exatamente o princípio que seguimos hoje quando escolhemos e compramos alimentos, roupas, carros, computadores, celulares, iPads, iPods, iPhones, passagens aéreas, apartamentos e tudo o mais. E, pelo menos até agora, tal princípio vem funcionando com enorme sucesso. O fato de esse princípio (em outras palavras, liberdade) ter sido abandonado na saúde e principalmente na educação apenas mostra as tragédias que ocorrem quando nos desviamos dele.

        Serviços médicos funcionam exatamente da mesma maneira que qualquer outro setor de serviços, por mais que as pessoas se deixem levar pela emoção. Ademais, pela lógica socialista, não faz sentido pedir intervenção em serviços médicos e deixar, por exemplo, o setor alimentício por conta do livre mercado. Afinal, existe algo mais essencial do que comer? Porém, é exatamente por causa do livre mercado que temos comida sempre disponível, para todos os gostos. Não importa a que horas você vá ao supermercado, você sempre tem a certeza de que tudo estará ali. Tanto para pobres quanto para ricos. Isso não é fascinante?

        Sempre que você quiser serviços de alta qualidade a preços baixos, você tem de ter um livre mercado, uma livre concorrência. Não há nenhuma outra opção. Quem acha que ofertar bens gratuitamente, criar uma montanha de regulamentações e impor controles de preços é a receita para bons serviços, deve se preparar para uma grande decepção. Isso nunca funcionou em lugar nenhum do mundo.

        Quem realmente quer serviços médicos de qualidade para os pobres (e quem não quer?) tem de defender um livre mercado nos serviços de saúde. Não há outra opção.

        A verdadeira ciência econômica explica.

      • Beatriz disse:

        Ui! Santa! Sabias palavras Gílber. Encontrou um garoto marrento….kkkkkk

      • Beatriz disse:

        Parabéns Gílber! Vc arrumou um gatinho para aquecer seus pés nesse inverno que promete. Sim, fiquei com ciúmes do seu gato Ricardo do Mato.

  7. Ricardo da Mata disse:

    Blá blá blá de economista de segunda. O seu mundo é o da exclusão, você está a serviço de tudo o que é errado e perverso, você acha que é correto que nem todos tenham acesso em nome de uma suposta harmonia comercial. O MORALMENTE CORRETO É: todos têm direito a uma vida digna sem serem explorados. O resto é retórica de gente que foi manipulada e acha que está pensando por conta própria enquanto só repete clichês de direita.
    Saúde sim para todos, conforto sim para todos e não só para quem possa pagar e o resto que se dane uma vez que “não posso fazer nada, pois o mundo é assim mesmo, foi o que a revista Veja e meu professor na faculdade me ensinaram…”

    • Beatriz disse:

      “Blá blá blá de economista de segunda”…. Típico…. nada a comentar desse filhote de marx e Jean Wyllys.

      • Ricardo da Mata disse:

        Nunca fui marxista. Quem não sabe realmente sobre um assunto acha que tudo é igual…

      • Beatriz disse:

        Ricardo vc nem sabe o que realmente é. Vai estudar menino, esse é o caminho real da liberdade, mas não perca tempo com cultura inútil. Não perca seu tempo defendendo o indefensável. A propósito se vc não é marxista, o que vc esta fazendo defendendo o Gílber que é marxista até a medula???

      • Ricardo da Mata disse:

        Mais uma vez ficou provado que você é completamente ignorante no assunto… Já estudei e muito, mas aí cabe um adendo: então é só estudar e trabalhar que seremos livres? Isso ocorre onde? No capitalístico mundo mágico de Beatriz? Eu estou defendendo o que é lógico e correto. Vocês estão alienadamente defendendo a exploração e a injustiça.

      • Beatriz disse:

        Bravícimo, cumpanhêru ricardo do mato!!!
        Ignorante é vc que pensa que estudar na UFMG, universidade paga pelo dinheiro do povo e cheia de professores marxistas e cursou sua graduação frequentando os bares de BH, muito mais do que frequentou seu curso. Afinal BH não tem mar mas tem bar uai. Não faltam provas no mundo da superioridade do capitalismo. As Coreias são o exemplo perfeito do que cada ideia faz. Tente ver o mundo como ele é, e não como vc quer vê-lo. Abraços e melhoras, sua doença e muito difícil de curar.

      • Ricardo da Mata disse:

        Pode me desrespeitar e falar o que quiser, gente baixa é assim mesmo.

      • Adelita Aguilar disse:

        Costumo hesitar em auxiliar qualquer conceito político que adote como base um ideal científico devido à minha própria estrutura ideológica(Convicto primeiro à verdade, em segundo à liberdade derivada do direito natural), entretanto, confesso que sua postagem,Ricardo; atraiu-me a curiosidade descompromissada a respeito do estudo de tal tópico.

        Entretanto, dado que são de aceitação comum e quase axiomas populares(Porém injustificáveis) os jargões esquerdistas. Sendo a adoção do arcabouço “argumentativo” de nossos oponentes a evidência de qualquer tipo de anomalia psíquica, não estaríamos nós, seus adversários – perdoe-me a adição de humor, lidando com uma maioria naturalmente incapaz de aceitar nossos dilemas e por conseguinte, fazendo de nossos esforços inválidos?

        Posicionando as especulações distantes de minha redação, torna-se claro já em meu segundo parágrafo o motivo de tamanha “fobia” minha por qualquer argumento que mesmo em sua humildade guarde resquícios ou paralelos com o pensamento polilógico marxista e nazista. Achismos à parte, permaneço no aguardo de maiores estudos empíricos. Seriam clamos de absurda magnitude a admissão da existência de lógicas irreconciliáveis e uma possível relação biológica de esquerdistas para com sua ideologia.

        Afirmações de grande porte exigem evidências igualmente magníficas. Estudarei mais a respeito do assunto. Agradeço desde já por sua possível contribuição.

      • Beatriz disse:

        Agora ele se faz de vitima…..kkkkkkkkkkk

    • Evellyn disse:

      Ricardo, creio que os sensatos sabem da existência de problemas como o da causalidade reversa e variável omitida.
      Você quer dizer que os economistas de Chicago realmente acham que o Natal é causado por cartões de natal? Não os julgue tão mal..

      • Ricardo da Mata disse:

        Rubia, pelo o que você fala fica bem claro que você não sabe nada do assunto e está repetindo o que lhe disseram. Socialismo não é nada disso do que você está falando, socialismo não quer “nivelar” ninguém. Obrigado pelo argumento profundo e inteligente de nos dizer o que URSS significa, mas aquilo nem o que há na Coreia do Norte não é socialismo. Então o capitalismo é que é bom? Bom para quem? Para os milhares de famintos, para os que não têm emprego, os sem teto, os que passam a vida inteira e nada conseguem? Por favor…

      • Ricardo, o capitalismo é bom sim: para os patrões exploradores de mais-valia (trabalho não pago) ao trabalhador. Liberdade de explorar, essa a liberdade dos liberais. Ass: Gílber.

      • Rubia disse:

        Ricardo, me explique: o que leva você a querer que todos nós sejamos escravos? Por que você acha que a humanidade viveria melhor se tivesse um governo pra definir sua vida por você?

        Fatores históricos servem para comprovar muita coisa. Dê um passo atrás e olhe bem para essa nuvem de argumentos que é o socialismo. Se fosse um ideal perfeito não precisaria de defesa, teria funcionado, é simples assim.

        Importante mesmo são os fatores econômicos nessa história. Eles sim mostram o que é viável e o que não é.

        Você precisa mesmo é saber o significado da palavra UTOPIA. Pois pegue um dicionário e leia e releia muitas vezes. Essa palavra é a chave de tudo. Ela é a explicação para as coisas que não deram certo.

        Você é um gatinho, mas infelizmente é……

      • Loremarie disse:

        Rubia, é exatamente esses fatos que eles vão sempre empurrar pra debaixo da pela tapete da retórica marxista sem fim. Quanto a Robertinha, já que a menina é tradutora, aproveite inúmeros livros escritos em inglês quem sabe consiga aprimorar seu vocabulário.Talvez consiga contestar os fatos narrados na obra “O Livro negro do comunismo”?
        São fatos históricos, e infelizmente para os adeptos atuais do socialismo deve ser duro admitir que os fins não justificam os meios. Por mais bonito que seja o ideal de Stálin ele foi um ditador e assassino em massa. Ops, foi mal, o socialismo da menina é diferente.
        AH! AH! AH ! o socialismo é uma doença mesmo. Não tem remédio.

      • Beatriz disse:

        Chegou o papagaio marxista do Gílber. Só repete a cartilha do santo marx.

    • Querencio disse:

      Seu filhote do marxismo cultural, como vc consegue justificar o assassinato dos mais de cento e dez milhões de seres humanos que sua fé absolutista provocou, bem como o sofrimento que o socialismo criou para as outras centenas de milhões de pessoas que conseguiram escapar e sobreviver.

      • Querencio disse:

        E como sempre, a desculpa clássica do típico filósofo socialista vai ser que nenhum desses regimes era o comunismo de verdade.

      • Wilson disse:

        Ai o filhote da rapariga de marx “justifica” com a pergunta que demonstra toda a ignorância dele: “e quantos matou o capitalismo?” talvez tentando dizer que todas as outras mortes (naturais ou não) tenham sido culpa do que eles acham que seja capitalismo.

      • Rubia disse:

        Socialismo nem em sonho funciona. Ser humano quer ser diferente. Cada um quer comprar seu carro, celular, tablet, etc. Mas no socialismo terão que nivelar. Fazendas coletivas… Quem irá implantar isto?! Os companheiros?! Daí vem falando que o verdadeiro socialismo nunca foi implantado. Esta é a maior mentira. Vejam na Coréia do Norte! Qual é o significado de U.R.S.S? União das Repúblicas SOCIALISTAS Soviéticas. Qual partido mandava lá? Socialismo em todas as suas vertentes só tem um significado: LIXO. Hoje e no passado, esta máquina de morte, tem que ser extirpada.

    • Ricardo da Mata disse:

      Vocês não sabem debater ideias e ficam fuçando a minha vida e não respeitam ninguém. Essa visão caricatural das universidades é coisa de gente manipulada. Não vi ninguém em bares, vi gente levando o curso a sério. Eu conheço profundamente a teoria marxista e lhes digo que não tive nem mesmo um professor dessa linhagem. A área de humanas é hoje em sua maioria culturalista e não marxista.

      • Beatriz disse:

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkk…..Sabe de nada esse menino lindinho.

      • Direitopatas falam em liberdade, mas ficam “fuçando” a vida pessoal dos outros na internet. Como não tem argumentos, esbaldam nos xingamentos e falta de ética. Cada época com seus atrasados. Ass: Gílber.

      • Direitopatas não argumentam, destilam simplesmente aquilo que mais tem: ódio pelos que lutam por um mundo melhor! Ass: Gílber.

      • Direitopatas não argumentam, destilam simplesmente aquilo que mais tem: ódio pelos que lutam por um mundo melhor! Ass: Gílber.

      • Beatriz disse:

        Bichonas é esse casalzinho, Gilber e Ricardo. O amor é lindo

      • Aldegunda Carames More disse:

        Casalzinho de Gays, vocês sabem porque a “defesa” do comunismo é inconsistente?
        São inúmeros os motivos que comprovaram sua inconsistência.
        Vamos ver alguns:

        a. a história já provou, por várias vezes, que é uma ideologia falida.
        b. desconsidera o “fator humano”, suas fraquezas e necessidades.
        c. cria duas CASTAS sociais distintas e “estáveis”: CÚPULA (dominante) e POVÃO (dominado)
        d. não considera a ação corruptiva do poder sobre o homem.
        e. institui poder vitalício e permanente (quando deveria ser temporário e alternado).
        f. são defendidos por psicopatas sociais, pessoas mal-intensionadas, que querem que um pequeno grupo (CÚPULA) decida TUDO que a grande massa (POVÃO) precisa ser ou ter.
        g. acumula corrupção, autoritarismo e absolutismo.
        h. acaba com a soberania popular, direitos, liberdade…
        i. a CÚPULA trata o POVÃO como gado: povo marcado e povo conduzido.
        j. a CÚPULA dominante acaba com a dignidade e esperança do POVÃO dominado.

      • Beatriz disse:

        E é impressionante como os dominados ( ou os que vão ser dominados) ainda
        defendem os dominadores.

      • Rubia disse:

        Ricardo retardado do mato, se o comunismo fosse algo decente e tivesse algum desenvolvimento, a URSS não teria se desintegrado e a Rússia seria hoje a grande potencia mundial.
        Veja o que é a Rússia, Cuba, Correa do Norte e os os países africanos que optaram por esse regime maldito.
        A China ainda está sustentando o regime mas só cresceu pq implantou o capitalismo, fez uma mistura e vários acordos políticos que não sabemos até onde poderão ir.
        UTOPIA INVIÁVEL.
        Não há mais no mundo hoje nenhuma defesa do comunismo, esse atraso, essas ideologias arcaicas, estão restritas a ignorantes do terceiro mundo que estão fascinados com a corrupção que o comunismo facilita, por isso nossa região está infestada de defensores desse regime falido.

      • Beatriz disse:

        Esse é seu argumento Gílber, repete igual a um papagaio.

  8. ygor disse:

    Ricardo,
    Você tem toda razão. Coletivistas frequentemente incitam nas pessoas o medo com esses seus argumentos. O que é muito fácil, porque como vivemos em um país com muitos pobres, paira no ar o terror de “ser abandonado à própria sorte”, “ficar pra trás”, etc. o que leva as pessoas (principalmente a classe média, a mais aterrorizada com a pobreza) a buscar o Estado como provedor da celebrada “rede de segurança”, uma magra garantia que se cairmos durante essa luta competitiva não iremos direto pro chão.

    Esse raciocínio é falho em diversos aspectos: Primeiro, a miséria que nos aflige é causada pela mesma instituição que deveria supostamente nos salvar – o Estado. Os comentários acima deram apenas uma pequena demonstração de como isso ocorre. A maior parte das pessoas até reconhece que o Estado é a chave que explica nossa condição, mas acredita que tal coisa se dá porque não conseguimos fazê-lo “funcionar direito”, quando na verdade o problema é simplesmente a sua onipresença. É a forma como essa instituição aleija nossa capacidade de produzir, comercializar, inovar, que cria uma massa de pessoas dependentes, que não podem arcar com suas necessidades básicas de educação, saúde, etc. Isso, lógico, confere a eles mais poder.

    Ademais, essa obsessão com competição é coisa de neoclássico. Basta dar uma olhada mais cuidadosa que é possível perceber que o funcionamento intrincado e complexo de uma economia livre só é possível porque existe uma dimensão de cooperação tão importante quanto a de competição.

  9. Adelita Aguilar disse:

    Esse Ricardo da Mata, faltou dizer que Cuba, pais socialista, é tão bom que para sair de lá, para fazer turismo, algo banal para nós do Brasil, tem que pedir permissão ao governo que este sempre nega. Claro, para proteger a pobre alminha do mundo perigoso capitalista. Socialismo é uma desordem mental no sentido clínico do termo http://www.amazon.com/Liberal-Mind-Psychological-Political-Madness/dp/0977956318

  10. Professor Manoel disse:

    Pessoas Como o Ricardo da Mata e o Gílber Martins Duarte, que vivem de teorias e enxergam a vida através de uma janela de salas de estudo acham o socialismo fantástico, não porque se preocupam com pobres, caso contrário seriam missionário religiosos, mas porque não suportam a ideia da diferença entre as pessoas. Diferenças geram desigualdades. Então a ideologia filosófica comunista só daria certo em uma granja de frangos, onde todos dormem e acordam no mesmo horário, recebem ração e água, tem um lugar climatizado para dormir, sendo indiferente ser alfabetizados ou não, sem fazer ideia do que os aguardam. Gosto das palavras simples e de exemplos simples pois os que sofrem no comunismo são justamente quem gosta de coisas simples sem ostentação, os que gostam da ostentação são políticos, amigos de políticos, e pessoas ricas amigos de chefes de Estado nos regimes comunista-socialista. O que seria considerado “selvagem” no capitalismo é o que nos faz humanos e não os frangos para abate, com diferenças nas habilidades e vontades, nas atitudes, descobrindo através da lei de desejo popular e não político, a liberdade, igualdade e fraternidade que se faz necessária para um convívio de respeito às individualidades e a descoberta de si mesmo. De nada serve a alfabetização total se ela é vazia servente dos propósitos de chefes de Estado autoritários que encistem em nos tomar como frangos de uma granja… E não se enganem achando que Cuba tem índices positivos como eles mesmos dizem, caso contrário seriam países aberto ao curioso que quer saber como realmente as coisas acontecem por lá. Só sendo um cubano pra saber. Estudar filosofia nos faz raciocinar, mas seguir filósofos significa que não raciocinamos…

  11. Professor Manoel disse:

    Todo, artista, socialite, parasita, jornalista alugado, blogueiro a soldo, Ricardos, verba-pública-dependente e demais cretinos da esquerda caviar que defendem o PT com unhas e dentes, idolatram Cuba e não enxergam nada de anormal na Venezuela merecem reencarnar como beneficiários do Bolsa Família.

    Para nós isso seria uma praga, afinal, viver com medo do benfeitor cortar o benefício caso você “vote errado” e ter como ideal de felicidade na vida não morrer de fome é praticamente um purgatório na Terra.

    Imagine só não ter liberdade individual pela extrema limitação econômica, não ter educação, saúde, andar por aí em ônibus e trens que não são dignos nem de levar gado, considerar serviços básicos em qualquer lugar do mundo como um luxo, suar de sol a sol numa vida sofrida e saber que seus filhos e netos viverão a mesma coisa para, no final, ainda ter que posar com um sorriso cariado para a foto de campanha com o proxeneta-candidato que jura que sua vida, da sua família e do seu bairro – pobre, sem esgoto, sem lazer, sem transporte – está quase perfeita, enquanto recebe um saco de comida, uns trocados ou ouve uma promessa mentirosa. Imagine.

    Para nós, repito, seria uma praga, mas para esses defensores do PT que andam por aí dizendo que o pobre nunca esteve melhor, que o Brasil virou a Suíça e que se melhorar estraga, nada mais justo.

    Estariam vivendo a vida que defendem e desejam para os outros.

  12. Ricardo da Mata disse:

    Não tenho mais nada a dizer, só que este é um dos textos mais lúcidos da Internet sobre o assunto e que realmente se estivéssemos no século XIX estariam todos aqui defendendo a escravidão e na Idade Média a vassalagem, etc.

    • Beatriz disse:

      “A coisa mais ridícula que há é a fé cega em que o livre mercado seja a solução para os problemas da humanidade. Ué, o livre mercado está aí, o capitalismo está aí e milhões de pessoas passam fome. (Recomendo que vejam “A place at the table” para ver o caso só nos EUA…) O capitalismo é antes de tudo a total desorganização, é um jogo com a vida das pessoas; uma empresa engole a outra e a população que se dane.”
      Ricardo da Mata, você é tão babaca e mentiroso que esse texto foi extraído de um debate entre o Ciro Gomes e o Jornalista Constantino, na TV Com, de Porto Alegre/RS.
      Você como todos os socialistas de merda, não passam de comunistas caviar.

      • Beatriz disse:

        Transcrevi o texto acima porque concordo com o Mario. Vc é um engodo menino. Vai para a caminha que esta na hora

    • Russell Kirk disse:

      As coisas que a gente aprende ao lidar com amadores cegados pela ideologia:

      1) Toda e qualquer privatização, mesmo aquela feita por absoluta e desesperada necessidade de dinheiro por parte do estado, é ideia exclusivamente chicaguista. O sujeito acima ficaria surpreso ao saber que Keynes e os pós-keynesianos não tinham/não têm nada contra a privatização de estatais.

      2) Privatizar Correios, ferrovias e demais estatais deficitárias também é uma idéia exclusivamente chicaguista, e torna um país um submisso completo a Milton Friedman.

      3) Portugal e outros países da Europa sempre foram ávidos seguidores das ideias de Chicago. Deve ser por isso que seu estado de bem-estar social e seu rígido mercado de trabalho seguem intocados…

      4) A América Latina (sem nenhum país em específico sendo citado) é o continente que aplica com mais afinco as ideias de Chicago;

      5) A Alemanha está péssima e a população está “triste” porque implementou as ideias de Chicago. Aquelas ilhotas do Pacífico, cuja população é tida como “feliz”, só está assim porque não teve contato com Chicago.

      É isso o que acontece quando o sujeito desliga o cérebro e a razão e se entrega gostosamente ao desejo de se apegar a ideologias. Não tem muita salvação.

    • Mario Endlich Feurig disse:

      Ricardo da Mata, triste. Só faltou sustentar que tudo isso decorre de um complô dos americanos e de alien maldosos ocorrido na conferência de Roswell…
      Quando voltar aqui deixe de fazer copiar/colar da wikipedia e do google books.
      Ao invés de gastar tempo com isso, aproveite-o passando na biblioteca e conheça a escola austríaca antes de proferir disparates.

    • Gracias Ferraz disse:

      O comentário do Ricardo é, antes de mais nada, difícil de ler. As coisas não fazem sentido, causa e efeito inexistem. Ortografia e gramática então, pelo amor…

      Parece que as pessoas têm uma dificuldade imensa de entender uma coisa extremamente simples: vivemos em um mundo de escassez! O trabalho é e sempre vai ser necessário para suprir nossas necessidades. O que ocorre é que, ao contrário do que pregam pessoas como o senhor Ricardo e Gílber, cada revolução tecnológica diminui a quantidade de trabalho necessária. Mas os fãs de ideologias preferem acreditar em um tempo idílico em que o trabalho não “escraviza” o homem.

    • Isso mesmo, companheiro. Direitopatia é uma doença que se arrasta por séculos e séculos, cada sistema com seus conservadores doentios atrasados.

      • Beatriz disse:

        KKKKKKKKKKKKK…… MACACO DE CIRCO TEM O RABO PITOCO….. VC É UM DOENTE MENTAL GÍLBER COM ESSA SUA IDEOLOGIA ASSASSINA E RETROGRADA. SALVE OS “CUMPANHEIROS MILITONTOS” OS IDIOTAS UTEIS.

      • Rubia disse:

        Olha a paranoia entrando na sapucaí!!!!!!!!!

  13. Virginia disse:

    Ainda acredito que seja de má fé que o Gilber e esse Ricardo agem…não pode…olhe o exemplo que países como a Austrália e a Nova Zelândia dão…até vi um artigo que falou como a NZ prosperou no meio da crise econômica apenas desinchando o estado, é meio triste, a América Lat(r)ina inteira tá contaminada com essa doença. Um abraço.

  14. Virginia disse:

    Esquerdopatas a ideologia filha da puta do atraso.
    O PT é um partido COMUNISTA e o Brasil só se livrará de tal câncer quando varrê-lo não só do cenário eleitoral como também do CULTURAL. A nota publicada no site do partido no dia 14 de maio de 2014 não deixa dúvidas:

    “Por fim, reafirmamos que para nós do Partido dos Trabalhadores as eleições não são um fim em si mesmo. Nosso grande objetivo é, através das vitórias que obtemos nos espaços institucionais, democratizar o Estado, inverter prioridades e estabelecer uma contra-hegemonia ao capitalismo, capaz de construir um projeto de socialismo radicalmente democrático para o Brasil.”

  15. jr disse:

    graças ao atraso da direita imperialista o senhor divulga essas ideias nas redes sociais

    • Adolino disse:

      O socialismo livre, como vanguarda do atraso, conseguirá finalmente seu intento de animalizar a humanidade?

      • Virginia disse:

        O que se vê é um avanço do socialismo, considerável da perversão da ética, da moral e da religião, e aqui não vou citar exemplos para não cansá-los, levando indivíduos saudáveis a assumirem comportamentos cada vez mais animalizados, mesmo que refinados de tecnologia ou envernizados com palavras macias.

        As vozes da verdade já são poucas, mas se ela é inerente ao humano e não uma cultura adquirida, ainda há esperança, pois mesmo que não sobre sequer a consciência tais valores retornarão, a exemplo das unhas que, mesmo arrancadas, regeneram, fungos como esse Gílber, Ricardo e os comparsas socialistas livres matamos com antimicóticos da verdadeira liberdade.

      • Gracias Ferraz disse:

        NÃO MESMO, PORQUE SE ANALISARMOS A HISTÓRIA ISTO JÁ FOI TENTADO EM OUTRAS ÉPOCAS E ELES SEMPRE PERDERAM. O POVO NÃO QUER MAIS SER ESCRAVO DO ESTADO, PRINCIPALMENTE DE UM ESTADO TOTALITÁRIO SOCIALISTA.

    • Beatriz disse:

      O mundo da voltas. Isso explica tantos militontos socialistas livres tontos, iguais ao Ricardo da Mata e seu mestre Gílber.

      • Beatriz disse:

        SÓ UM POVO SEM CULTURA COMO O BRASILEIRO VOTA EM PARTIDOS COMO PT, PSOL, PSTU e PCdoB !!
        NO MUNDO INTEIRO O COMUNISMO JÁ ACABOU E APENAS NA AMÉRICA LATINA CONTINUA AMEAÇANDO!! JAMAIS O POVO AMERICANO AMERICANO, AUSTRALIANO OU CANADENSE APOIARIA UM PARTIDO QUE QUISESSE SUBTRAIR A LIBERDADE DO POVO E DESTRUIR O PAÍS !!
        MAS OS MACUNAIMAS BRASILEIROS ANO APÓS ANO VOTAM NESSES PARTIDOS CUJA IDEOLOGIA É CLARA QUANTO AO OBJETIVO DE FUZILAR BOA PARTE DA NAÇÃO !! OU VOCÊS IMAGINAM QUE NO COMUNISMO NÃO SE FUZILA O QUE CHAMAM DE BURGUESIA OU OS QUE NÃO COLABORAM COM ESTE SISTEMA ? É PARA MATAR VOCÊS QUE ESTES PARTIDOS TOTALITÁRIOS TRABALHAM DIA E NOITE !!
        ESTES SÃO OS PARTIDOS DE CANALHAS ASSASSINOS EM MASSA COMO DILMA, LULA, TARSO GENRO, SUPLICY, EDUARDO CAMPOS E ROBERTO FREIRE !! TODOS ESTÃO NO FORO DE SÃO PAULO, CRIADO POR FIDEL E LULA EM 1990 COM O OBJETIVO DÊ IMPLANTAR O TOTALITARISMO COMUNISTA NO BRASIL E EM TODA AMÉRICA LATINA !!

  16. Adolino disse:

    Por que o socialismo/comunismo só traz atraso no mundo, e ainda tem admiradores?

    • Castrinho disse:

      foi a principio uma ideologia financiada por judeus, como o Stalin, q não se importou em matar por exemplo 10 milhões de ucranianos de fome em 33, e é responsável pela morte de 150 milhões de pessoas no mundo, é responsável pela trágica e brutal descolonização Européia da Africa, oq custou a morte de 300 mil portugueses mais a fuga de mais 120 mil para não morrerem, deixando países prosperos e belos agora se transformarem em favelas, Cuba uma miséria, etc, etc, etc.. e mais mil etc..

      Eu acho q o povo é burro, vendem um sonho de mundo justo onde o operário tem o poder e tal e tal e mais mil tals… mas na prática só quem se da bem é a elite do partidão, como foi desde o inicio com os bolchevics judeus… ve se morreu algum judeu de fome na russia… bom, enfim, oq vcs acham? enquanto tiver ingenuo vai ter socialismo?

      abração galera!!! vlw

    • Rubia disse:

      Pq a burrice é infinita. Em todos os países socialistas, o povo vive na mais absoluta miséria, sem condições de melhorar de vida e os seus líderes socialistas, vivem na fartura e no luxo.

      TODOS os países socialistas faliram. O que significa que o socialismo não funciona, é uma porcaria, não tem liberdade e o povo passa fome.
      .

    • Aldegunda Carames More disse:

      No socialismo você é escravo do estado.
      Há alguns Top exaltando o socialismo por aqui, mas nem pensam em se mudar para um país assim. Por sinal, já existem muito poucos no mundo, Cuba é um deles, e por que o socialismo não some no mundo?
      Porque não vale nada, desestimula o trabalho, escraviza o trabalhador, tem baixa produtividade, aprisiona seu povo e só seus governantes vivem como capitalistas!!!!

  17. Loremarie disse:

    Recadinho do Alborquetti para o Gílber e seus comparsas socialistas livres:

  18. Beatriz disse:

    Gílber e Ricardo, ai bla bla bla, ta chato hein? Previsível é esse argumentinho de cu de ser contra o capital mas estar aí esquerdando no caviar, é ridículo, não responde a nada, inventa desculpa pra fugir de tudo, fica de sinônimos ridículos, não vai aos fatos…esquerda é isso aí, décadas e décadas cantando “Imagine” do John Lennon e vivendo o contrário, daqui a pouco apela para o “Isso não é o verdadeeeeeiro comunismo, o meu especifico, único e perfeito modelo de comunismo não é esse”…agora vem com essa…de boa? Suma, já ta chato demais essa punheta de pau mole que são suas respostas, é muito frouxo, pqpttps://www.youtube.com/watch?v=sVwSx-32uLE

    • Castrinho disse:

      Gílber comunista de quinta, por que é que os sindicatos comunistas não criam “cooperativas” de trabalhadores para competir com os empreendedores privados?Por que é que as cooperativas do MST estão falidas ao lado de prósperos empreendedores do agronegócio?
      A esquerdalha ainda não entendeu a importância da energia do EMPREENDEDOR PRIVADO!

    • Castrinho disse:

      Por que é que os sindicatos comunistas não criam “cooperativas” de trabalhadores para competir com os empreendedores privados?Por que é que as cooperativas do MST estão falidas ao lado de prósperos empreendedores do agronegócio?
      A esquerdalha ainda não entendeu a importância da energia do EMPREENDEDOR PRIVADO!

  19. Castrinho disse:

    O comunismo do Gílber tb gera desigualdades, e muito mais desigualdades do q o capitalismo: muito luxo pra sua elite e “igualdade” pro povo, só existindo essas duas classes sociais.

    Some-se a isso o fato de q a liberdade q o capitalismo proporciona estimula o processo criativo.

    O comunismo é tão ruim q não pode existir sem uma ditadura.

    A imensa maioria das ferramentas q utilizamos hoje para o nosso bem-estar e conforto foi criada nos países capitalistas, onde se goza de liberdade.

    O melhor pra qualquer país é ser capitalista, onde cada um cuida do seu próprio nariz, e ser democrático, onde cada um tem a sua liberdade garantida pela Constituição.

  20. Professor Manoel disse:

    O TEXTO É GRANDE, MAS SUA LIBERDADE DEPENDE DO SEU CONHECIMENTO E DO SEU PODER DE MUDAR OS FATOS: PARA QUEM NÃO TEM ENTENDIMENTO OU QUER ENTENDER MELHOR O PROCESSO GOLPISTA. LEIA, VALE À PENA SABER MAIS:

    DOPADOS E INFECTADOS PELA DOUTRINA DE GRAMSCI, MILHÕES DE IDIOTAS ÚTEIS ACREDITAM QUE NÃO ESTÃO CONTAMINADOS, ACREDITAM NAS MESMAS MENTIRAS REPETIDAMENTE DITAS TODOS OS DIAS E NÃO PERCEBEM O CONTROLE DO ESTADO SOBRE SUAS MENTES. O PROCESSO DOUTRINÁRIO DE GRAMSCI FOI INJETADO NA VEIA DA SOCIEDADE, QUE AGORA SE VÊ PRISONEIRA DO MEDO, DA DESESPERANÇA E DO CONTROLE TOTALITÁRIO DO PODER.

    Muitos acreditam na opinião e nas mentiras que são sopradas e injetadas todos os dias pela mídia. Não percebem o quanto estão atolados dentro de um sistema doutrinário que hipnotiza, que controla, que entorpece e que deforma. O processo doutrinário de Gramsci faz inicialmente, o povo acreditar que a sociedade está mudando e que uma grande maioria da nação quer o comunismo, quer as mudanças e um novo rumo social, quando na verdade, são aqueles que estão no poder da esquerda, que estão preparando todos os seus dominados para uma revolução política e social e desta forma, controlar toda uma nação através de um sistema arbitrário, opressor e dominante que os perpetuem no poder.

    Na Revolução Russa, Lênin aplicou as idéias doutrinárias de Marx (ou marxismo) impondo um novo regime político e social na base da força e por meio da Revolução Bolchevista. Desta forma, a revolução matou e assassinou milhares de pessoas e Lênin tomou o poder transformando a Rússia de 1917, em um país comunista. O processo golpista se chamou leninismo, isto é, o processo de implementação do marxismo por meios revolucionários.

    Gramsci um filósofo italiano procurou estudar os mecanismos revolucionários do leninismo e após considerar que havia outros meios mais eficazes para se empregar uma revolução, começou a reescrever uma nova ideologia revolucionária. Anos mais tarde Gramsci terminou o seu “caderno do cárcere” e fundamentou uma nova doutrina para se implantar o marxismo.

    Manipulando mentes e infiltrando ativistas comunistas nos meios jornalísticos, na mídia, na religião, na política e nos meios educacionais, a doutrina Gramscista cria uma homogenia social, dá forma a ilusão e edifica a crença de que uma grande mentira contada mil vezes, passa a ser verdade. No Brasil, os seguidores de Gramsci reescreveram a História e a recontaram de forma vulgar, contraditória e mentirosa, sempre no intuito de iludir e de dominar as grandes massas, fazendo o povo pensar que o comunismo e os comunistas sempre estiveram do lado do povo, lutando pelo povo e que por causa desta luta, sempre foram perseguidos, torturados e condenados ao sofrimento, bem como ao exílio de suas liberdades. Fazem acreditar, “aos poucos que ainda se encontram indecisos”, que a grande maioria do povo os apoia, pois sempre estiveram ao lados dos pobres e dos trabalhadores, lutando pelos seus direitos e pelos seus ideais.

    O Foro de São Paulo implementa o gramscismo e adota esta doutrina para seu grande projeto de poder comunista. Na América do Sul, o gramscismo vem sendo adotado em todos os países onde a esquerda é dominante. Na Bolívia, Venezuela, Chile, Nicarágua, Argentina, Uruguay, Brasil, Peru e nas Guianas, o processo já foi totalmente implementado. As etapas de implementação são importantes dentro do processo, e aqui no Brasil o gramscismo se tornou mais forte no governo de Fernando Henrique Cardoso, quando este permitiu que o Foro de São Paulo, proposto por Lula e Fidel, se organizasse no Brasil. A trindade comunista estava formada e devidamente fundamentada e desta forma a sociedade foi recebendo doses homeopáticas da doutrina gramscista na veia jugular. Muitos não acreditam que estejam “contaminados ou dopados” mas estão: e é muito fácil identificar um “contaminado”.

    Novelas, imprensa, comerciais, filmes, propagandas, revistas, mensagens, programas de rádio, peças teatrais, seriados, redes sociais, comunidades, ONGs, organizações estudantis, ensinos e culturas marxistas, partidos, políticos, tudo foi sendo municiado com doses maciças de gramscismo e as mensagens e ideais comunistas foram aos poucos, sendo injetados no consciente do brasileiro. Na linguagem popular, podemos chamar este processo de uma “grande lavagem cerebral comunitária”. O comunismo está nas veias de muitos brasileiros, contaminando células e infectando órgãos como o cérebro. Hitler disseminou o mesmo processo para dominar a Alemanha e fundamentar o nazismo. Há portanto no Brasil, uma grande massa de contaminados pelo gramscismo, os “idiotizados” ao que Gramsci os qualifica e os chama de, os “idiotas úteis”.

    Quem são os idiotas úteis? – Podemos chamar de idiotas úteis, aqueles que acreditam em partidos de esquerda e em suas militâncias asquerosas, aqueles que são ignorantes sociais e políticos, aqueles que são passivos ao Estado, que são passivos às políticas adotadas, que são omissos, covardes, imbecis, que acreditam nos “intelectuais” de esquerda, que vivem em um mundo sem informações, longe do conhecimento e deitados na preguiça do saber, na preguiça e na letargia da acomodação, da inércia por buscarem informações e edificarem seu próprio raciocínio. Por vezes as pessoas não querem ouvir a verdade, porque não desejam que suas ilusões sejam destruídas. Não acreditam que: “um segundo, é tempo suficiente para se mudar tudo para sempre”. Preferem acreditar nos outros, na mídia, nos formadores de opinião como os artistas, como os políticos, os partidos e os jornalistas. Esse é o idiota útil, aquele que se impregna de coisas fúteis, que segue a mesma direção dos imbecis, que acreditam que trocando um pato por um galo, se terá meia dúzia de ovos. Acomodados…

    Nesta página estamos cansados de identificar os idiotas úteis, tentamos explicar da melhor forma possível o que a história deixou de contar, mostrar o verdadeiro caráter de políticos mentirosos e farsantes que se escondem por traz de boas atitudes. Mostrar que todos aqueles que estão no poder, sejam os políticos, sejam os partidos, que todos estão unidos em um verdadeiro projeto golpista pelo poder. Mas tem gente que se acomoda, tem preguiça de lutar e de protestar, prefere contaminar e ser contaminado, tem aversão ao trabalho de lutar pelos seus próprio direitos e está sempre esperando que o outro tome as atitudes que ele não tem coragem de tomar. Esses são os idiota úteis, que acreditam que há uma oposição no governo, que há homens com boas intenções e com vontade de mudar este país. Gente preguiçosa, acomodada e covarde que está sempre dando as costas para a razão e para as grandes verdades. Gente que estando hipnotizada, acredita em tudo que a esquerda politizada diz. Gente que acredita que as mudanças que a esquerda pretende fazer no país, é o caminho certo. gente que esquece rapidamente um passado de corrupção, golpes e crimes de lesa pátria cometidos por outros canalhas que hoje, se dizem de oposição. A imbecilidade é tanta que quando são criticados pelos seus erros, os idiotas úteis se sentem ofendidos e acabam até deixando a página para se chafurdar no seu mundo de trevas e ignorância. Se acham os donos da razão tamanha foi a lavagem cerebral que receberam e que não acreditam terem sido vítimas. Mas foram…

    Há pessoas que realmente acreditam que na política atual há partidos antagônicos, partidos com ideais diferenciados e digo: Não há. Todos os partidos existentes hoje na política são de esquerda. Há os partidos de esquerda radical como o PT, PSB, PSOL, há os extremistas como o PC do B, PCO, os socialistas Fabiano como o PSDB, PTB e PDT e por aí vai. Todos portanto, são comunistas, ou socialistas ou de esquerda. Ou seja: logo, todos são o lixo do marxismo. Mas tem gente imbecil que diz ao contrário, gente que não leu nenhum parágrafo dos estatutos dos partidos, se acham grandes conhecedores das doutrinas sem entender patativa de nenhuma delas, tudo o que os idiotas úteis sabem, e o que os “outros” dizem para eles. É o que eles leem nas revistas e jornais ou veem nas novelas. Não entendem patativas de politica e dão opiniões e fazem comentários sem pé e sem cabeça. Não se preocupam em buscar informações e conhecimento sobre determinados assuntos, vão se escorando nas mentiras e não aceitam conselhos. São raros, aqueles que lendo um artigo vão correr atrás de maiores informações e desta forma adquirir opinião própria.

    Outro dia li um comentário sobre as eleições, que é típico de um imbecil idiotizado. Ao fazermos oposição ao PSDB em um artigo, o comentário sobre o mesmo foi o seguinte: “o importante é tirar o PT do poder, e falando mal do Aécio e do PSDB, seu post nos tira a oportunidade de tirar o PT do poder, pois é melhor o Aécio no poder do que a Dilma ou do que o PT”. A preguiça do idiota útil ficou devidamente estampada neste comentário. É a tal “Maria vai com as outras”, o “boi que segue a boiada”, gente preguiçosa, que sabe que o PSDB é de esquerda ou pelos menos desconfia, mas que não tem o discernimento de procurar saber. Gente que quer trocar o pato pelo galo para se ter meia dúzia de ovos, mesmo sabendo que o galo não põe ovos. Gente que acha que o político que faz, tem também o direito de roubar. “ah…esse rouba, mas faz, e por isso eu voto nele”. Ideia típica de um imbecil, idiotizado e doutrinado pelo marxismo. O certo seria arrancar todos eles do poder. Se o povo tivesse um pingo de inteligência não iria apoiar a esquerda e seus políticos sujos. Não iria apoiar a continuidade do processo esquerdista, pelo contrário: iria extirpa-lo.

    Se o povo fosse patriótico e fiel à democracia, iria para as ruas dizer que não quer votar nessa escória de comunistas safados, que não querem mais esses partidos no poder, que não querem socialismo, que não querem comunismo, que não querem reforma política nenhuma, que não querem mais corrupção e doutrinas sendo inseminadas na mídia e no ensino, que não querem mais serem massa de manobra, que estão cansados de serem enganados, humilhados e envergonhados. Se o povo tivesse vontade própria já teria derrubado o sistema, já teria extirpado o Foro de São paulo, já teria escorraçado os terroristas do poder. Falta tutano, coragem, disposição e sobra covardia, omissão, preguiça e ignorância. Se soubessem lutar pelos seus direitos, com certeza desta luta, surgiria um novo líder, um político verdadeiro e de direita e que seria colocado no poder pelo povo para dar fim à essa intentona paranoica e psicopata desta esquerda nojenta, imunda, golpista e asquerosa.

    a Implementação do Gramscismo vem sendo injetada por etapas e abrem as portas para o inferno socialista ou comunista. Sem serem notados em suas conspirações políticas, a esquerda orientada e controlada pelo Foro de São Paulo já concluiu diversas etapas do processo gramscista. Abaixo segue as etapas do processo para implementação do golpe comunista:

    GOVERNO POPULISTA:
    Esta etapa pode ocupar até três presidências do mesmo governante ou do mesmo partido ou da mesma coalizão de esquerda. A implantação de cada um desses pontos dependerá da aceitação popular podendo, em consequência, dispensar alguns deles ou então acelerar o processo em sua segunda etapa. No comunismo existe a presidência do partido, a presidência das assembleias e a presidência da administração pública.

    ASSISTENCIALISMO:
    Aumento de bônus familiares por filho, grávidas, planos de emergência, bolsas etc. Objetivo: votos de cabresto na próxima eleição e controle sobre a classe pobre.

    AUMENTO DA QUANTIDADE E DA DISTRIBUIÇÃO DE CARGOS PÚBLICOS PARA INCHAR A MÁQUINA GOVERNAMENTAL:
    Estimam-se quatro votos do grupo familiar por cada novo emprego público. Os capitais privados começam a diminuir seus investimentos e seus empregados são absorvidos pelo sistema público. Objetivo: votos de cabresto na próxima eleição e distribuição de cargos e funções pós golpe.

    Aumento de salários e aposentadorias (inclusive aposentadorias sem contribuição prévia):
    Inicialmente conta com a aprovação da classe trabalhadora e dos sindicatos. Depois, começa a espiral inflacionária que anulará todos os aumentos. O custo de vida dispara. Objetivo: fidelização de eleitores e votos de cabresto na próxima eleição.

    MEIOS DE COMUNICAÇÃO:
    Por meio da publicidade oficial, o governo se assegura que somente aqueles jornalistas, atores, diretores e artistas oficiais tenham visibilidade. Começa a censura. Fica impedido o conhecimento da realidade, a internet é controlada, regulamentada para posteriormente ser interna e restrita ao mundo global.

    FORÇAS ARMADAS E SEGURANÇA::
    Perseguição daqueles que tenham combatido a subversão nos anos 60/70. Demonização na mídia e perseguição processual na justiça. As penas poderão ser prisão, deportação ou trabalhos forçados que levarão todos a morte.

    CULTURA:
    Campanhas na mídia e instalação de grupos de contestação às opiniões de personalidades contrárias ao regime. Entra em ação a militância e os idiotas úteis fazendo apologia ao comunismo socialista.

    CORRUPÇÃO:
    Denuncia de atos de corrupção de funcionários 3º ou 4º escalões. Mostra que o governo não admite corrupção e enquadra toda a administração pública que, temerosa, age fielmente em favor do governo. Funcionários de confiança, ou políticos, incapazes de encontrar outro trabalho, encobrem os atos de corrupção no círculo dos amigos do governo, em montantes muito mais elevados, escondendo do povo toda a sorte de crimes. Apenas os protegidos estarão livres para saquear os cofres da nação.

    DISCRIMINAÇÃO E DIREITOS HUMANOS:
    O governo encontra um nicho de eleitores nas minorias excluídas (índios, homossexuais, transexuais, drogados, presidiários etc) e legisla para elas. Promove-se com acusações falsas de discriminação em conflitos pessoais, de trabalho etc. Objetivo: criação de grupos ideológicos para a defesa do regime, fidelização de eleitores e votos de cabresto na próxima eleição.

    REVISÃO DO PASSADO RECENTE:
    Relembrança permanente de ditaduras militares passadas ou de governos democráticos. Objetivo: recriar a imagem de um inimigo inexistente na atualidade, porém temido. Apresentar-se como a única opção possível de governo. Desta forma DEMONIZAM OS MILITARES, mesmo sendo eles, os VERDADEIROS DEMÔNIOS.

    AUMENTO EXPONENCIAL DA DELINQUÊNCIA COMUM:
    Delinquência é uma ferramenta essencial para a implantação do neocomunismo. Os atos de violência atemorizam, pulverizam, isolam e reduzem os possíveis atos de protesto dos trabalhadores de classe média. Os delinquentes dominam as ruas. Fornece uma desculpa para campanhas de desarmamento da população civil. Podem também financiar grupos extremistas (Black Blocs) ou agentes e líderes de movimentos sociais para coibir manifestações contrárias ao regime.

    FORÇA DE SEGURANÇA E POLICIAS:
    Desmonte progressivo. Campanhas de desmoralização por supostos atos de corrupção e violência. Faltam equipamentos para a segurança, como leis que prendam os infratores e foras da Lei, mas sobram autoridades para exercer a tarefa de garantir direitos humanos para os criminosos e desta forma criar impunidade, incentivar e acelerar a violência.

    IMPUNIDADE PELOS ATOS DE DELINQUÊNCIA:
    Juízes sociais garantem a impunidade. Utilização de menores para o cometimento de crimes.

    OPOSIÇÃO:
    Começa a se fragmentar e a alinhar-se com a base do governo. Não há referenciais, todos seguem a mesma doutrina.

    IGREJA:
    Começam os choques com a Igreja Católica.

    OCUPAÇÕES DE FÁBRICAS INOPERANTES E TERRAS PÚBLICAS OU PRIVADAS:
    Como prenúncio das expropriações, os capitais estrangeiros começam a se retirar do país. O ingresso de novos capitais e investimentos estrangeiros cessa. Perseguições na mídia aos empresários nacionais. Estatização de empresas privatizadas. A classe média não consegue se organizar como oposição.

    AUMENTO DE ONG’s DE ESQUERDA:
    Criação de redes transnacionais para assediar opositores.
    Criação de grupos de choque:
    Utilizados como promotores de violência, ainda sem armas, divulgadores do regime em atos públicos oficiais e agentes da neutralização de atos públicos da oposição.

    EDUCAÇÃO:
    Criação de novas universidades. Diplomas à vontade. Facilidades aos grupos de esquerda que sustentem ideologicamente o regime. A essa altura o nível educacional é muito baixo em todos os níveis do ensino. O mecanismo ativo para manter o povo na ignorância e sob controle do estado. Cria-se a classe braçal do proletariado.

    AUMENTO DOS IMPOSTOS SOBRE LUCROS E FORTUNAS:
    Oneram trabalhadores com salários médios e médios-baixos e se alega que sua finalidade confiscatória é a “redistribuição da riqueza”, porém servem para manter e financiar o sistema, engordar as contas do governo e manter o luxo e a ostentação de dirigentes e políticos.

    AUMENTO DO CONSUMO DE DROGAS E DO NARCOTRÁFICO:
    Novas pistas clandestinas. Aumento de acidentes de pequenos aviões, por sobrecarga. Surgimento de uma nova classe social opulenta ao consumo de drogas, em sua maioria jovens de menos de 40 anos.

    CENSO HABITACIONAL:
    O objetivo é conhecer a quantidade de imóveis desocupados e os proprietários com mais de um imóvel. Os dados são armazenados para uso na terceira fase. A fase de desapropriações.

    FRAGMENTAÇÃO DE CENTRAIS SINDICAIS:
    Os dirigentes não alinhados com o regime se retiram das centrais pelegas para formar centrais sindicais dissidentes, sem a menor possibilidade de êxito. O governo então passa a controlar todos os sindicatos para evitar greves e manifestações.

    FALÊNCIA DO SISTEMA DE SAÚDE:
    As prestadoras privadas de saúde não conseguem prestar serviços de qualidade em um cenário de inflação crescente e alto custo dos salários e encargos trabalhistas. São quase obrigadas a vender suas empresas a preço vil ou então serão estatizadas. Os hospitais estatais terão como pacientes as faixas baixa, média-baixa, média e média-alta, levando ao colapso do sistema.

    DESVALORIZAÇÃO DOS SÍMBOLOS NACIONAIS E SUAS PROIBIÇÕES:

    SEGUNDA ETAPA- Etapa de implantação/consolidação
    Desrespeito e modificação em bandeiras, escudos, hinos etc.

    DESTRUIÇÃO DA CLASSE MÉDIA:
    Assim com foi o objetivo contra as Forças Armadas e as Forças de Segurança na primeira etapa, agora é a vez da classe média. Desespero, desamparo, subversão da ordem estabelecida. O objetivo é destruí-la. Melhor ainda, rebaixá-la mais abaixo ainda que a classe baixa. Estigmatiza-la, fazê-la culpada pela pobreza dos outros, pela ditadura militar, pela discriminação, pelas violências a que eram submetidos os criminosos etc. Uma classe média pulverizada, culpada, temerosa, inexperiente ou acomodada não conseguirá fazer frente a esses regimes. Será a vingança dos terroristas e bandidos que lutavam armados contra a democracia e que culpam a classe média pelo contra-golpe militar.

    REFORMA CONSTITUCIONAL (para eternizar-se no poder):
    Aprovação do matrimônio homossexual
    Aprovação do aborto
    Lei da mídia, ou lei da mordaça. Lei da censura
    Perseguição abeta de opositores:
    Guerra midiática e judiciária total.
    Politização da justiça:
    O Poder Judiciário colapsa, tornando-se um servidor do governo.
    O crime domina as ruas:
    A impunidade é total.
    Deterioração econômica:
    A espiral inflacionária dispara.
    Legalização da maconha:
    Legalização, posse e plantação para consumo próprio.
    Destruição total, moral e física das Forças Armadas e de Segurança policial.

    OPOSIÇÃO FRAGMENTADA:
    Pode ganhar eleições legislativas porém são incapazes de exercer uma gestão eficaz e ainda menos de aumentar seu número de simpatizantes. haverá apenas dois partidos, sendo um partido dominante e um outro de “falsa” oposição.
    Surgem “novos inimigos” de esquerda, implantados pela esquerda para praticar conflitos, saques, invasões:
    Começam a atuar grupos de choque, agora já armados. Política, ideológica e operacionalmente obedecem ao governo de plantão; mas são grupos de extrema-esquerda opostos ao oficialismo. No futuro formarão as milícias armadas que defenderão o regime.

    DIVISÃO DE MUNICÍPIOS E ESTADOS :
    Promove a base eleitoral; criação de cargos públicos e maior controle de grupos opositores em nível local.
    Perseguição de grupos cristãos (lei de Cultos):
    A aprovação dessa lei permitirá a perseguição de grupos católicos, protestantes, evangélicos e espiritualistas cristãos.

    CRIAÇÃO DAS MILÍCIAS ARMADAS:
    -Aparelhamento de policias comunitárias, com aparelhos de controle local. Servirão para controle da população contra a violência e principalmente agirão contra os opositores do regime. Farão vigília sobre grupos e perseguições à pessoas subversivas que poderão alienar o regime. Cada bairro ou rua poderá ter seu órgão miliciano e será feito um controle de pessoas por parte da milícia que conhecerá cada morador do bairro para poder monitora-lo 24 hs por dia.

    TERCEIRA ETAPA –
    TOMADA DO PODER PELO SOCIALISMO:
    Os grupos de choque citados acima como somente presentes em atos do governo ou infiltrados em manifestações de oposição agora receberão instrução militar substituindo as Forças Armadas, destruídas na segunda etapa.
    Expropriações
    Perseguições
    Prisões e crimes políticos
    Ataque à Igreja Católica e fechamento de centros religiosos, fim e proibição de religiões africanas como candomblé, espiritismo e umbanda.
    Sistema eleitoral manipulado pelo governo
    Eleições fraudulentas
    Espiral inflacionária
    Fim da liberdade
    Censura irrestrita
    Controle Social
    Leis severas e castigos para opositores do regime
    Deportações

    Portanto caros amigos, como podem ver, este processo gramscista já está quase que complementado e estabelecido em nossa sociedade. Como se viu e se vê, até hoje não houve nenhuma oposição por parte dos partidos e dos políticos que estão no poder, contra o processo que já foi implementado em nossa sociedade, de formas, que não há como não deixar de dizer que estão todos juntos, sejam eles do PT, do PSDB, do PSOL, do PDT, do PTB, enfim… todos os partidos representativos da política nacional estão alinhados com o governo. Basta saber se querem o continuísmo deste processo esquerdista iniciados por FHC, LULA e por toda a esquerda unida. As portas do inferno já estão abertas, e para os comunistas e terroristas falta apenas nos empurrar para dentro e fecha-las com correntes e cadeados para que possamos ser aprisionados para sempre dentro deste inferno comunista. Se não querem se tornar escravos, lutem por vocês, pelos seus filhos e netos, lutem pela liberdade. Lutem pelo direito de serem livres e capazes de governarem esse país.

    COMPARTILHE, POIS ESSE PROCESSO DE SABER O QUE SE PASSA, É UM DIREITO DE TODOS OS BRASILEIROS. FAÇA A SUA PARTE POR UM BRASIL MELHOR, COMPARTILHE.

  21. Virginia disse:

    O problema não é ser burro. O problema é ter seguidores na burrice como essa bicha Ricardo da Mata.

  22. alverne disse:

    Poderiam os senhores citar um único lugar no mundo onde o socialismo foi implantado em que não ouve atraso, miséria , ditadura sanguinária? Eu posso citar dezenas de exemplos onde o capitalismo funciona e com extrema facilidade. Ou pros senhores a miséria q vive o povo cubano p. Exemplo eh o que alguém com um minimo de noção deseje? Pra mim e pra minha familia eu não quero essa desgraça. Certamente nem o Fidel quer pois sabe-ee por meio do ex segurança dele , em livro recente, que ele vive afogado no maior luxo e conforto que so capitalismo mais selvagem americano pode produzir. Adaptando o velho ditado. Socialismo no @3 dos outros eh refresco.

    • Gilza Melo Castro disse:

      Adianta tirar a BanDilma e depois votar na dilMARINA ? Duas comunistas , plano A e B de Lula ! Vai continuar se enganando até quando? Até que nos leve o último centavo? Bem, Só se não amar o Brasil e nem msm a si próprio, neh !

    • CADY CRUSCH SAGA disse:

      SE O MUNDO ELIMINASSE DEFINITIVAMENTE OS SOCIALISTAS AI SIM ENCONTRARÍAMOS A VERDADEIRA PAZ POIS ESSA GENTE APÓIA TUDO O QUE NÃO PRESTA!

    • CADY CRUSCH SAGA disse:

      PODEM PERCEBER :EM TODO O PAIS EM QUE A ESQUERDA INFLUENCIA NO GOVERNO OU GOVERNA A NAÇÃO VAI PARA TRÁS.COMEÇA A RASTEJAR AO INVÉS DE ANDAR DE CABEÇA ERGUIDA!

    • CADY CRUSCH SAGA disse:

      O FORO DE SÃO PAULO É SIMPLES DE SER ELIMINADO:BASTA ELIMINARMOS AS DUAS SERPENTES:LULA E FIDEL CASTRO!

  23. Marcelo disse:

    Esquerdopatas e direitopatas são iguaizinhos.
    Lixos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s