Brasil, 1968

Pouco se discute 1964, e o pouco peca por equívocos. O mais grave é a caracterização do golpe. Diz-se, um golpe militar. Os militares não são uma classe social, são o braço armado da burguesia. O que houve foi um golpe contrarrevolucionário.

Ultimamente, os “gênios” acadêmicos passaram a chamar esse evento de golpe civil/militar. Cretinice pura, pois passa ao largo do caráter de classe do poder. Outra aberração é a denúncia de que o “golpe nasceu em Washington”. Por definição, Washington é inimigo da revolução, e “os inimigos não mandam flores”. A História registra que os yankees foram derrotados pelos vietcongs, em um testemunho de que não são as armas e, sim, a natureza da guerra que pode determinar o seu resultado. A alusão a Washington tinha, despudoradamente, a pretensão de dizer que, caso houvesse um conflito armado no Brasil, a revolução seria, necessariamente, esmagada e, isso, não procede.

Consumado o golpe, instalou-se um governo de exceção (ditadura). Mas, após a derrota, o movimento de massa se rearticulou, promovendo passeatas, greves, enfrentamento no campo, e isso ameaçava a estabilidade política. Deu-se, então, um golpe dentro do golpe, em 1968.

A pobreza teórica das esquerdas levou à redução de toda discussão a um falso dilema: luta armada ou o caminho pacífico para o socialismo. Os primeiros se julgavam revolucionários e diziam: basta de blábláblá, a revolução se dá com armas e dinheiro. Armas, vamos buscar nos quartéis e, dinheiro, nos bancos. Partindo dessa premissa, a maioria se propôs a organizar grupos armados prontos para ações. Essa simplificação decorria, como dissemos, do nosso raquitismo teórico e, para ilustrar, lembremos do fato de que uma das referências dos “revolucionários” era Cuba e, lá, predominava a máxima: “hay que tener cojones”, o que não passa da degradação política produzida pelos longos anos de hegemonia stalinista-trotskista.

Esses fatos explicam o silêncio que se impôs em torno de 1964, enquanto 1968, constituiu-se no foco das abordagens, destacando-se as produções cinematográficas que se detiveram e se detêm, na denúncia de que a ditadura impôs o seu terror, perseguindo, prendendo, torturando e executando uma legião imensa de bravos militantes. Assim, ao invés da necessária reflexão, resvala-se para o culto do martírio e esse enfoque não nos permite avançar no caminho da lucidez política.

Por: Gilvan Rocha, escritor socialista, articulista, membro do CSL – COLETIVO SOCIALISTAS LIVRES e Presidente do CAEP – Centro de Atividades e Estudos Políticos.

Acessem nosso Blog: www.gilvanrocha.blogspot.com.br

Acessem nosso Blog:  www.socialistalivre.wordpress.com

1779842_228391594029036_1036901415_n

 

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Brasil, 1968

  1. Michele disse:

    100% ANTICOMUNISMO!

    A COISA É MUITO SERIA, SE VOCÊ FOR PARA A RUA EM 22 DE MARÇO DE 2014, AS COISA VÃO MUDAR!!!!!!!!!!!!

    GENERAL FALA, E DEIXA CLARO QUE DEPENDE DE NÓS IRMOS ÁS RUAS DIA 22 DE MARÇO DE 2014!

    Revoltado ON LINE, pronto e à postos!

    VEJAM: https://www.facebook.com/photo.php?v=854579204568633&set=vb.144205978939296&type=2&theater

  2. Nikolaievitch Smirnov Sokolov Morozov Popov disse:

    Os nobres militares da Contrarrevolução de 31 de Março de 1964 defenderam e mantiveram esta nação livre do comunismo. Já está chegando a hora deles intervir novamente, porque a canalhada anda solta, por ai doutrinando nossas crianças com suas doutrinas assassinas.
    —————————————————-

    Carlos Marighela, em seu “Manual de Guerrilha” assim explicava como deveria ser a luta armada visando a implantação do comunismo no Brasil:

    • a. A exterminação física dos chefes e assistentes das forças armadas e da polícia.

    • b. A expropriação dos recursos do governo e daqueles que pertencem aos grandes capitalistas, latifundiários, e imperialistas, com pequenas expropriações usadas para o mantimento do guerrilheiro urbano individual e grandes expropriações para o sustento da mesma revolução.

    • É claro que o conflito armado do guerrilheiro urbano também tem outro objetivo. Mas aqui nos referimos aos objetivos básicos, sobre tudo às expropriações. É necessário que todo guerrilheiro urbano tenha em mente que somente poderá sobreviver se está disposto a matar os policiais e todos aqueles dedicados à repressão, e se está verdadeiramente dedicado a expropriar a riqueza dos grandes capitalistas, dos latifundiários, e dos imperialistas.

    • No Brasil, o número de ações violentas realizadas pelos guerrilheiros urbanos, incluindo mortes, explosões, capturas de armas, munições, e explosivos, assaltos a bancos e prisões, etc., é o suficientemente significativo como para não deixar dúvida em relação às verdadeiras intenções dos revolucionários.

    • A execução do espião da CIA, Charles Chandler, um membro do Exército dos EUA que veio da guerra do Vietnã para se infiltrar no movimento estudantil brasileiro, os lacaios dos militares mortos em encontros sangrentos com os guerrilheiros urbanos, todos são testemunhas do fato que estamos em uma guerra revolucionária completa e que a guerra somente pode ser livrada por meios violentos.

    • Esta é a razão pela qual o guerrilheiro urbano utiliza a luta e pela qual continua concentrando sua atividade no extermínio físico dos agentes da repressão, e a dedicar 24 horas do dia à expropriação dos exploradores da população.

    • A questão básica na preparação técnica do guerrilheiro urbano é o manejo de armas, tais como a metralhadora, o revólver automático, FAL, vários tipos de escopetas, carabinas, morteiros, bazucas, etc.

    A respeito da tática de guerrilha, usada por parte da oposição esquerdista ao regime militar, o seu maior incentivador foi Carlos Marighela, que assim se posicionou sobre guerrilhas, especialmente sobre a guerrilha rural como a “guerrilha do Araguaia’:

    “O princípio básico estratégico da organização é o de desencadear, tanto nas cidades como no campo, um volume tal de ações, que o governo se veja obrigado a transformar a situação política do País em uma situação militar, destruindo a máquina burocrático- militar do Estado e substituindo-a pelo povo armado. A guerrilha urbana exercerá um papel tático em face da guerrilha rural, servindo de instrumento de inquietação, distração e retenção das forças armadas, para diminuir a concentração nas operações repressivas contra a guerrilha rural!
    FORA COMUNISTAS. VIVA A LIBERDADE. LUTEMOS POR ELA OU SERA TARDE.

  3. Beatriz disse:

    Ou seja: tudo se resume ao SEU BOLSO.
    Parabéns aos que votam em partidos vermelhos, tenham eles a sigla que tiverem.
    O governo dos terroristas de 1964, vai ser super-camarada com você na questão do reembolso do custo da eletricidade. Vai dividir em três parcelas: uma você do próprio bolso, outra, pelo Tesouro, e a outra, pelo BNDES. Os patetas do PT…..os bocós do PSOL…..os coiós do PC do B….os mamadores de teta do PDT….

  4. Negrinha disse:

    Quanta sacanagem nesse Brasil dos terroristas de 1964 vermelhos…uma ONG, sustentada com o no$$o dinheiro, vai pedir mais dinheiro ainda para ter CRIMINOSOS palestrando??? Cheguei a pensar que era uma matéria do gozador. Palestra para bandido, ensinar como roubar e aprender como matar…ELES VÃO É FAZER PALESTRAS MARXISTAS PRA ESSE MONTE DE BABACAS .Essas palestras são pano de fundo para LAVAGEM DE DINHEIRO ROUBADO DOS BRASILEIROS. Eles fingem que recebem, declaram IR sobre isso e pronto: o $ está lavado e legalizado. http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2014/03/1422461-jose-dirceu-e-genoino-recebem-oferta-de-ong-para-trabalhar-dando-palestras.shtml
    Essa corja não tem mais jeito, só INTERVENÇÃO MILITAR nos salva. Entendeu o porque houve a intervenção militar em 1964 seu retardado.

  5. Questões Relevantes disse:

    Convido Gilvan Rocha e demais autores/leitores deste blog a lerem este artigo com dois pontos de vista distintos sobre mesmo evento: O GOLPE MILITAR E O RETROVISOR DA HISTÓRIA. http://questoesrelevantes.wordpress.com/2014/04/08/o-golpe-militar-e-o-retrovisor-da-historia/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s