Estatuto de organização dos Socialistas Livres: PRELIMINARES.

Travamos a luta pelo Socialismo Livre e temos PRINCÍPIOS CONSTRUÍDOS em nossa prática militante. Em função disso, resumimos nesse texto, nossos PRINCÍPIOS em forma de Estatuto Preliminar para abrirmos o debate claro e honesto com os lutadores que quiserem ajudar a construir a organização dos Socialistas Livres. Podemos incorporar mais alguns itens ao Estatuto, portanto, estamos dispostos a dialogar com os companheiros e companheiras que já estão nos procurando para construir a organização política dos MILITANTES Socialistas Livres.

Os Socialistas Livres são lutadores políticos que intervêm na luta da classe trabalhadora, procurando superar o capitalismo, fazendo uma revolução em direção à construção do Socialismo Livre. No Socialismo Livre, não haverá espaço para a liberdade de exploração de mais-valia (trabalho não pago aos trabalhadores, em prol de enriquecer a burguesia). As grandes propriedades privadas dos setores estratégicos da economia serão estatizadas e toda produção econômica será controlada pelo Governo dos Socialistas Livres que será a expressão das opiniões da classe trabalhadora e dos movimentos sociais organizados.

Os Socialistas Livres são lutadores políticos que combatem toda a forma de opressão, seja machismo, racismo, homofobia, bullying, assassinatos mesquinhos, latrocínio, roubos, etc. Essa luta é travada desde já pelos Socialistas Livres, pois, com opressão, não construiremos um mundo Socialista Livre de fato.
Os Socialistas Livres travam no movimento operário e estudantil a luta contra todo tipo de exploração e opressão da classe trabalhadora e sucateamento dos serviços públicos, tendo nas greves, nas passeatas, nas ocupações, no movimento de massas, nossa principal tática de luta direta para mudar o mundo e construir o Governo dos Socialistas Livres.

Os Socialistas Livres repudiam todo tipo de prática que se aproxime do Socialismo Estalinista. Por isso, para nós, a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa, a liberdade de crítica são fundamentais em qualquer Governo Socialista. Não aceitamos, contudo, que a classe burguesa, por exemplo, pegue em armas para EXTERMINAR os Socialistas Livres, para fazer retroceder as conquistas sociais construídas pelos Socialistas Livres. Isso significa que jamais censuraremos qualquer liberdade de crítica política aos Socialistas Livres, desde que não seja uma contrarevolução armada. Nosso objetivo é construir o Sistema Socialista Livre: sistema com plena justiça social e em que as pessoas sejam livres para pensar, concordar e discordar. Para tal construção, as leis constitucionais do país e do mundo devem ser mudadas, em benefício da construção do Estado Socialista Livre, sem exploração de mais-valia, sem opressão, sem grandes corporações privadas capitalistas. Bem diferente do Socialismo Estalinista que censurou a liberdade de pensar, a liberdade de expressão, a liberdade de crítica, a liberdade de imprensa do povo. Nosso Blog é um exemplo da liberdade de pensamento: muita gente de direita, em comentários públicos, critica por lá os Socialistas Livres. Não temos problema nenhum com críticas. Na prática, a classe trabalhadora, identificada com os Socialistas Livres, irá fazer um governo superior ao capitalismo e as críticas burguesas se esgotarão com o tempo. Nosso Blog é um embrião do que seria nosso governo em relação a quem pensa diferente de nós. Jamais nosso governo censura a liberdade de crítica, a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão das pessoas, não importa o que elas pensem e digam. Esta é a ÚNICA forma de não criarmos uma ditadura socialista estalinista, semelhante à ditadura burguesa, como já aconteceu tantas vezes no capitalismo. Lembrando que no Socialismo Estalinista, quem criticava o governo, ou era expulso do partido, ou expulso do país ou fuzilado.

Os Socialistas Livres são marxistas, por isso nosso objetivo maior é construir o Socialismo Livre em esfera mundial, superando as contradições do capitalismo e seus atrasos em todas as regiões do Planeta. Não temos contatos internacionais, mas nosso objetivo é ambicioso, porque queremos mudar não só o Brasil, queremos mudar o mundo.
Nossa Organização Socialista Livre propõe TRÊS CATEGORIAS de atuação política: 1- Atuação como MILITANTES Socialistas Livres; 2- Atuação como MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres; 3- Atuação em outras diversas Frentes Únicas (Sindicatos, blocos de oposição, coletivos de lutas específicos);

1-Dos MILITANTES Socialistas Livres:
São considerados MILITANTES SOCIALISTAS LIVRES: i) os que contribuem financeiramente e mensalmente, de forma obrigatória, tendo, contudo, a liberdade de determinar qual será a quantia voluntária que cada Militante Socialista Livre contribuirá com a organização dos Socialistas Livres, em outras palavras, os Panfletos SOCIALISTAS LIVRES têm custo e devem ser pagos com o dinheiro dos próprios militantes; ii) os que distribuem o Panfleto Nacional dos Socialistas Livres, bem como os Panfletos Regionais dos Socialistas Livres, ajudando a divulgar-construir nossa luta política; iii) os que se reúnem quinzenalmente em NÚCLEOS de Militantes Socialistas Livres, encaminhando as tarefas políticas votadas; iv) os que ajudam a pensar, elaborar e encaminhar as lutas políticas dos Militantes Socialistas Livres; v) os que NUNCA furam greves votadas democraticamente nas assembleias das categorias sindicais dos trabalhadores ou nas assembleias estudantis, pois um Militante Socialista Livre é um militante que nunca foge à luta; vi) os que travam uma luta tanto política contra os governos reprodutores das relações de produção, tanto econômica contra o capitalismo e em defesa do Socialismo Livre; vii) os que assinam na Imprensa Socialista Livre, como Militantes Socialistas Livres e que assumem publicamente que são MILITANTES Socialistas Livres; viii) os que acatam as decisões políticas VOTADAS por maioria e que serão expressas no PANFLETO NACIONAL dos Socialistas Livres, mesmo que discordem das propostas VOTADAS. No caso de discordância em relação a uma discussão política democraticamente discutida e votada, seja em nível regional, seja em nível nacional, o Militante Socialista Livre terá liberdade de expressar sua opinião minoritária na Imprensa Socialista Livre, no caso, em nosso Blog, em nosso Grupo no Facebook, em nosso Jornal, quando tivermos um Jornal Regional ou Nacional, assinando sempre, no caso, como POSIÇÃO NACIONAL MINORITÁRIA ou POSIÇÃO REGIONAL MINORITÁRIA; ix) os Militantes Socialistas Livres terão plena liberdade para escrever textos e expressar sua opinião individual sobre qualquer tema político no Blog dos Socialistas Livres, no Grupo dos Socialistas Livres no Facebook, assinando a matéria política com nome completo e como Militante Socialista Livre, o que, em si, já demonstra que é uma posição individual do Militante Socialista Livre; x) as posições políticas discutidas e votadas por maioria simples por TODOS OS MILITANTES SOCIALISTAS LIVRES, em seus organismos nacionais (Plenárias Nacionais, Congressos Nacionais), ou por núcleos regionais de Socialistas Livres, de forma democrática, serão assinadas, em nossa imprensa, como: POSIÇÃO NACIONAL DOS SOCIALISTAS LIVRES ou POSIÇÃO REGIONAL DOS SOCIALISTAS LIVRES; xi) os Militantes Socialistas Livres, que cumprem os critérios regionais de MILITÂNCIA dos núcleos militantes, têm direito de participar com direito a voz e voto das Plenárias ou Congressos Nacionais dos Militantes Socialistas Livres, cada qual fazendo o próprio esforço financeiro para estar nas Plenárias e Congressos Nacionais dos Socialistas Livres e, é claro, nacionalmente, em época de Plenárias Nacionais Anuais ou Congressos Nacionais Anuais dos Socialistas Livres também podem fazer campanha financeira para garantir a participação dos companheiros e companheiras Socialistas Livres; xii- Os Militantes Socialistas Livres atuam dentro da CSP-CONLUTAS e acatam as decisões votadas, democraticamente, por maioria no interior da nossa Central, mesmo que discordemos das posições votadas, ou seja, seguimos fazendo nossas críticas políticas quando discordarmos das votações, mas respeitamos a DEMOCRACIA OPERÁRIA da CSP-CONLUTAS: a maioria decide no voto e ponto; xiii- Quem não quiser cumprir os critérios de militância dos Militantes Socialistas Livres serão convidados a participar como MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres até decidir se em um momento futuro quer voltar a ser MILITANTE SOCIALISTA LIVRE (falamos dos MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres no item 2, a seguir);

2- Dos MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres: i) Os MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres são plenamente livres para fazer o que bem entendem desde que lutem conosco contra a exploração dos trabalhadores e contra as opressões de diversos tipos promovidas pelo capitalismo, devendo apenas assumir publicamente que fazem parte do Movimento dos Socialistas Livres; ii) Os MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres, como companheiros e companheiras de luta da organização dos Socialistas Livres, terão plena liberdade para expressar suas ideias em nosso Blog e em nosso Grupo no Facebook, devendo assinar suas matérias como Membro do Movimento dos Socialistas Livres; iii) Sempre que possível, faremos PLENÁRIAS Nacionais ou Regionais com os MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres; iv) Os amigos e amigas dos Socialistas Livres podem publicar matérias em nosso Blog e em nosso Grupo no Facebook, como já é de praxe, porém eles não assinam nem como MILITANTES SOCIALISTAS LIVRES nem como MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres, são nossos amigos e amigas.

3- Das Diversas Frentes Únicas que os Militantes Socialistas Livres participam: i) Militantes Socialistas Livres podem livremente participar de outros coletivos específicos de luta econômico-sindical, seja na luta estudantil, educacional, operária, desde que defendam nesses coletivos nossas ideias políticas e nunca escondam, nesses coletivos, que são MILITANTES Socialistas Livres, e que travam a luta política pelo Socialismo Livre, convidando companheiros e companheiras a se incorporarem em nossa luta política maior, a luta pelo Socialismo Livre; ii) Coletivos específicos sempre serão convidados a participar também como MEMBROS do Movimento dos Socialistas Livres, já que esse Movimento dos Socialistas Livres deve ser um movimento maior de atuação em vários sindicatos ou lutas específicas.

Venham construir a organização política dos Socialistas Livres. Uma organização Socialista e de Lutadores Livres. Ninguém derrota e supera as contradições do capitalismo sozinho. Junte-se a nós, seja participando como MILITANTE SOCIALISTA LIVRE, seja participando como MEMBRO do Movimento dos Socialistas Livres.

Por: Gílber Martins Duarte – Militante Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE-MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Membro do Movimento Nacional dos Educadores Organizados pela Base (MEOB) – Membro da CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: http://www.socialistalivre.wordpress.com

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

54 respostas para Estatuto de organização dos Socialistas Livres: PRELIMINARES.

  1. Professora Bernadina disse:

    Patéticos!

  2. Quem trabalha duro para criar riquezas e subir na vida não têm tempo para “salvar o planeta” ou “construir um mundo melhor”.Essas são as bandeiras marxistas festiva , dos artistas que, do conforto de suas mansões, adoram detonar o capitalismo enquanto desfrutam de tudo de bom que só ele pode oferecer.Você que é assalariado, que mora num apartamento alugado, que assiste à novela e ao jogo de futebol, que precisa enfrentar o caótico transito para trabalhar, que vive com medo de bandidos defendidos por esquerdistas, que não conta com esmolas ou privilégios estatais, que quer apenas, enfim, melhorar de vida, ter mais conforto material, você é odiado por gente da esquerda tipo MARILENE CHAUÍ, que recebe um polpudo salário da USP pago por pessoas como você , da classe média!

  3. Drogas, sexo e socialismo !A revolução sexual capitaneada pelo marxismo caviar iria libertar homens e mulheres de suas correntes burguesas hipócritas. Claro que o resultado prático, como sempre, foi o oposto daquele prometido, especialmente nas classes mais baixas que pagam o preço dos experimentos sociais paridos nos escritórios da intelligentsia.Famílias destruídas, filhos ilegítimos, mães solteiras incapazes de dar conta do recado, mulheres apanhando cada vez mais dos seus maridos, consumo de droga em alta, e nem por isto menos angústia, menos tristeza, menos sofrimento.A esquerda caviar, tal como as crianças, costuma ignorar os custos de suas escolhas.Mas o preço um dia chega. sempre chega. E cobra sua fatura com juros e correção monetária.
    Vamos rir um pouco Gílber?
    SOCORRO! PAPAI VIROU MARXISTA’ – O MILAGRE DA EDUCAÇÃO

    O pai chega em casa vestido numa novíssima camisa do socialismo livre. Entra no quarto do filho e beija o retrato de Che Guevara na parede.

    O rapaz espantado pergunta?

    – Que é isso paí? Ficou maluco? Logo você que é o maior “coxinha”, “reaça” de primeira vestindo a camisa do Socialismo Livre?

    – Que nada filho! Agora sou Socialismo Livre! Conversamos tanto sobre o Partido que você me convenceu!Socialismo Livre! Socialismo Livre VIVA O Socialismo Livre! – grita o velho.

    O rapaz, membro do DCE da universidade onde já faz um curso de quatro anos há oito anos e fiel colaborador do Socialismo Livre não se aguenta de tanta alegria!

    – Senta aí companheiro! Vamos conversar! O que foi que te levou a essa decisão?

    O pai senta-se ao lado do filho e explica:

    – Pois é… cansei de discutir contigo e passei a achar que você tem razão. Por falar nisso, lembra do Luís, aquele que te pediu dois mil reais da tua poupança emprestado para dar entrada numa moto?

    – O que tem ele? Pergunta o filho…

    – Pois é.. Liguei pra casa dele e perdoei a dívida. E fiz mais! Falei que ele não precisa se preocupar com as prestações, pois vou usar oitenta por cento da sua mesada para pagar o financiamento!

    – Pai!!!!! Você ficou louco? Pirou?

    – Filho, lembre-se que agora nós somos petistas” Perdoar dívidas e financiar o que não é nosso com o que não é nosso é a nossa especialidade! Temos que dar o exemplo! E tem mais! Agora 49% do seu carro eu passei para sua irmã. Vendi pra ela quase a metade do seu carro! Dessa forma você continua majoritário mas só podendo usá-lo em 51% do tempo!

    – Mas o carro é meu, papai! Não podia fazer isso! Não pode vender o que é seu!

    – Podia sim! Nossa Presidenta fez isso com a Petrobrás e você foi o primeiro a apoiar! Só estamos seguindo o caminho dela!

    O garoto, incrédulo e desolado entra em desespero, mas o pai continua:

    – Outra coisa! Doei seu computador, seu notebook e seu tablet para os carentes lá do morro. Agora eles vão poder se conectar!

    – Pai! Que sacanagem é essa?

    – Não é sacanagem não, filho! Nós petistas defendemos a doação do que não é nosso, lembra? Doamos aviões, helicópteros, tanques… O que é um computador, um tablet e um note diante disso?

    Prestes a entrar em colapso, o garoto recebe a última notícia:

    – Filho, lembra daquele assaltante que te ameaçou de morte, te espancou e roubou teu celular? Vou agora mesmo retirar a queixa e depois para a porta da penitenciária exigir a soltura dele, dizendo que ele é inocente!

    – Pai… pelo amor de Deus… Você não pode fazer isso… O cara é perigoso!

    – Perigoso nada! É direitos Humanos que nós pregamos, filho! Somos Socialismo Livre com muito orgulho!

    – Mas o cara me espancou! Me roubou, pai!

    – Alto lá! Não há provas disso! Isso é estado de exceção! O rapaz é inocente! Nós fizemos a mesma coisa com os companheiros acusados no mensalão!

    – Mas ele estava armado quando a polícia chegou!

    – E daí????? Ele estava armado mas quem prova que a arma era dele? A revista Veja? Isso é coisa de reaça, filho!

    – Papai, você ficou doido!

    E o pai finaliza:

    – Fiquei doido, ô seu filho da puta? Na hora de defender bandido que roubou uma nação você é Socialismo Livre, mas se roubarem você, deixa de ser. Na hora de doar, perdoar dívidas e fazer financiamentos com o que é dos outros, você é marxista. Mas se fizer o mesmo com você, deixa de ser. Na hora de dilapidar o patrimônio nacional, vendendo o que é mais precioso e não pertence ao Socialismo Livre e sim ao povo, você é marxista, mas se vender metade do que é seu, você deixa de ser!

    Dito isso, tirou o cinto de couro grosso e mandou a cinturada no moleque!

    – TO-MA IS-SO SEU FI-LHO DA PU-TA CRE-TI-NO PRA APRENDER A SER HOMEM E ASSUMIR SUAS IDÉIAS! VAGABUNDO ORDINÁRIO! SALAFRÁRIO! PEGA AS SUAS COISAS E SUMA DAQUI!

    – Vou pra onde, papai? Perguntou chorando…

    – FODA-SE! Agora você é um dos sem-teto que você defende, seu moleque cagão! E vai se consultar com médico cubano, porque eu cancelei teu plano de saúde!

    Dois dias depois o moleque bateu na porta curado. Não era mais Socialismo Livre e não havia mais doutrina de Marx. E nem chamava o pai de “reaça”.

    O milagre da educação aconteceu. O mal do marxista é falta de cinturada no lombo! Risos…..

    • Russell Kirk disse:

      Não sei qual é desse Gladimir panaca, que fica com gracinhas com esse comunista caviar de merda.Socialista tem que tratar com desprezo e na porrada mataram 130 milhões de pessoas no mundo , 20 milhões de mutilados e mais de cem milhões de pessoas com distúrbios psíquicos profundos. A merda esse Socialismo Livre. Vamos agir como eles, a cada socialista militando vamos arrebentar a fuças do animalzinho alienado e sem miolo. Se liga Gladimir! Porrada nesse teu “amigo”, você vai ser o primeiro a ser mandado ao paredão por esse psicopata marxista.

      • Maria Justina disse:

        Realmente é estranho. Marxista é inimigo, não pode ser tratado desse jeito seu Gladimir. Lembro que censura aos vídeos é piada de mau gosto.

      • Russel, divergir quanto a teorias tudo bem. Chutar cachorro morto é agredir alguém que se sabe, antecipadamente, que não irá reagir. Quem faz isso deliberadamente, sabendo que não haverá reação, pode ser classificado de covarde. O Gílber é bom moço, não passa de um sonhador, apenas o professor de história mentiu para ele. Risos….
        Uma das condições sine qua non para que alguém se torne marxista é a crença subjacente de que todo o resto da humanidade é tão desprovido de inteligência quanto ele próprio. Por causa dessa crença, frequentemente os marxistas se expõem a um grau de ridículo que faria qualquer pessoa com mais de dois neurônios em funcionamento enfiar a cabeça no chão, como um avestruz, se fosse submetido à uma situação semelhante. O marxista, contudo, totalmente desprovido de discernimento coloca a si próprio nessas situações vexatórias e, como se não fosse insânia suficiente, ainda sai cantando vitória. A exemplo do “rolezinho” que foi amplamente defendido por eles.
        “Coxinha, fascista, capacho imperialista ! Haha, vai censurar ? Típico da Direita, já estamos acostumados… querem censurar a História também…” Kal Amoras
        No comentário acima, extraído do Facebook vemos uma das estratégias clássicas que os marxistas usam para atuar no que eles entendem ser o “debate político”. O procedimento consiste em ofender e, em seguida, dar a entender que rejeitar a ofensa (por exemplo, apagando-a) é censura, criando assim um “beco sem saída”, no qual o oponente se prejudicaria em qualquer decisão que tomasse (Seria obrigado a publicizar uma ofensa lançada contra si mesmo, ou ser taxado de “censurador”). É claro que tal expediente não passa de uma falácia que consiste na deturpação da ideia de censura,
        Esse tipo de misancene só enche os olhos dos pares deles, todos acometidos de diversos graus de disfunções cerebrais. A censura é uma instância que só pode ser exercida em ambientes nos quais TODOS devem ter direito de expor suas ideias — inclusive, de ofender — ou seja, ambientes PÚBLICOS. Não obstante, se eu determino que “pessoas que me ofenderem dentro da minha casa serão convidadas as se retirar”, não estou estabelecendo nenhum tipo de censura, mas apenas exercendo meu direito de determinar como alguém pode se referir à minha pessoa no espaço dentro dos limites da minha propriedade privada.
        Da mesma forma, todos os meios de comunicação que não são concessões do Estado são regidos apenas pelas regras relativas à propriedade privada, não havendo NENHUMA obrigação de seus criadores/promotores de aceitar colocações que julguem descabidas. A fanpage “Meu professor de História mentiu pra mim” no Facebook é uma das extensões do projeto “Meu professor de História mentiu pra mim”, um projeto que não recebe NENHUM dinheiro do governo (muito menos de instituições ligadas ao governo) e divulga suas ideias apenas em empresas de comunicação TOTALMENTE PRIVADAS, como é o caso do Blogspot (empresa que pertence ao grupo Google), do Facebook, do Twitter, do Kippt, etc. Portanto, se por um lado defendemos a liberdade e a liberdade de expressão — inclusive para a ofensa e para as ideias com as quais não concordamos — , por outro lado não temos NENHUMA obrigação de servir de suporte para ofensas dirigidas contra nós, nem dar voz às ideias com as quais não concordamos (Esquerdistas, será que vocês são tão burros e incompetentes que precisam de mim até para promover o ódio contra mim????)
        Cada um que crie os canais necessários para divulgar e promover as ideias que defendem. Se não tiverem capacidade para fazê-lo, simplesmente não tem direito à voz, porque o direito não pode ser visto como a obrigação de terceiros em lhe dar aquilo que você não condição de alcançar por si mesmo. É claro que exigir de um esquerdista que ele saiba o que é “direito” é o mesmo que tentar exigir de um cego que ele diga de que cor é a parede que está diante dele: por definição, se a pessoa em questão fosse capaz de entender minimamente os conceitos em funcionamento no mundo que a cerca, perceberia quão ridículas e descabidas são as ideias da esquerda e, dessa forma, não seria um esquerdista.
        Ao mesmo tempo, não espero que essas linhas faça os antimarxistas pararem de acusar a página de “censuradora”, por causa da censura dos vídeos,É um direito dele. Sabemos que os conceitos e as explicações aqui expressas sobre “censura” e “direito de poder sobre a propriedade” . Esta postagem visa apenas expor um certo respeito que ambos possuem pelas divergências ideológicas. Repito, o Gílber é bom moço, porém o estado febril as vezes o deixa desorientado…. Risos

      • O Gladimir agora foi honesto com o Blog http://www.socialistalivre.wordpress.com, ao dizer que não censuramos os comentários aqui postados, quando não publicamos vídeos. Claro que ele está com febre antimarxista aguda, risos, quando diz que não temos neurônio. Mas isso você fala, Gladimir, porque tem ilusão que vai derrotar o marxismo falando mal da gente, isso é ilusão sua. O capitalismo e suas contradições, explorações, opressões é que criou o marxismo. Fosse o capitalismo um mundo justo, não haveria sentido algum a discussão socialista. O problema é que o capitalismo, apesar de ser um avanço em relação ao feudalismo, ainda é uma … em termos de justiça social! Tem de ser superado mundialmente pelo Socialismo Livre.

      • Me provocando professor Gílber? Pelo visto esta com saudades dos nossos debates.
        Gílber, sempre foi e sempre será assim. O estado mastiga as pessoas e, no final, ou ele engole ou ele cospe aquelas que entraram ali com o nobre intuito de promover a liberdade.
        Esta é a lição. Os milhares de jovens que hoje estão pela primeira vez descobrindo as ideias da liberdade devem ficar de fora da máquina estatal e de todo o seu encantamento e fascinação letais. Em vez de tentar se infiltrar no estado, eles devem perseguir seus ideais por meio do comércio, da educação, do empreendimento, das artes, da divulgação de ideias, do debate etc.
        … Defensores da genuína liberdade amam o comércio e a cultura, e não o estado. Simples assim Gílber. O Socialismo Livre, prega o contrário.

      • Gladimir, o livre comércio é um Estado. O Estado de quem puder mais engole o outro. Teoricamente você está errado em dizer que tem de jeito de viver fora do Estado. Cada conjuntura histórica tem o seu Estado, com suas leis. O Estado liberal que vc defende é Estado. O problema é que é um Estado para poucos privilegiados. Os donos do capital. Queremos outro Estado. O Estado Socialista Livre, voltado para todos os trabalhadores desfrutarem a vida e a felcidade, fruto do trabalho coletivo de todos, e não como é o Estado capitalista, em que os grandes capitalistas sugam-roubam o trabalho da classe trabalhadora.

      • Gílber, como seria possível você combinar sua vida profissional com a defesa e a promoção da liberdade?
        É claro que seria demasiado presunçoso oferecer uma resposta definitiva a essa pergunta, uma vez que todos os empregos e carreiras na economia de mercado estão sujeitos às forças da divisão do trabalho. Mas só porque uma pessoa se concentra em uma determinada tarefa não significa que ela não seja boa em várias outras atividades; significa apenas que os ganhos mais produtivos para todos são gerados ao se dividir as tarefas entre várias pessoas de variados talentos.
        O mesmo ocorre com o movimento em prol da liberdade. Quanto maior for o número de pessoas interessadas em promover a liberdade, melhores serão os resultados caso haja especialização, caso todos cooperem por meio das trocas. Quanto maior a divisão do trabalho, maior será o impacto alcançado. Não há como saber antecipadamente o que será melhor para cada pessoa específica fazer; há vários caminhos formidáveis a serem seguidos. Mas há algo que podemos saber com certeza: a resposta mais comum — entrar no governo e tentar modificá-lo — é a mais errada. Várias mentes brilhantes já foram corrompidas e arruinadas ao decidirem seguir este caminho fatídico.
        É bastante comum vermos um movimento ideológico fazer grandes esforços por meio da educação, da organização e da influência cultural, mas terminar efetuando aquele salto ideológico de acreditar que a política e a influência política — o que normalmente significa arrumar empregos dentro da máquina burocrática — são os próximos degraus na escada do sucesso. Tornar-se um burocrata para combater a burocracia, juntar-se ao estado com o intuito de reduzir seu poder, faz tanto sentido quanto tentar combater um incêndio com fósforos e gasolina. Foi exatamente isso o que ocorreu com a direita cristã nos EUA da década de 1980. Eles se envolveram na política com o intuito de acabar com a opressão do estado. Hoje, trinta anos depois, várias destas pessoas estão trabalhando no Ministério da Educação e em várias agências reguladoras, imaginando novas leis, novas regulamentações, novas imposições de costumes e novos impostos. Isso representa um desastroso e irreversível desperdício de capital intelectual.
        É de essencial importância que os defensores da liberdade não incorram neste caminho. Trabalhar para o governo sempre foi a carreira escolhida por socialistas, reformistas sociais e keynesianos, pessoas sem nenhuma propensão a prestar bons serviços na iniciativa privada e no livre mercado. O governo é o lar natural deles porque, além de ser o lar natural dos tiranos e dos incompetentes, é no governo que eles podem satisfazer sua ambição de controlar a sociedade. Trata-se de um instinto natural querer controlar aquilo em que não se consegue ser bem-sucedido. Trabalhar para o governo é algo que funciona para eles mas que não funciona para nós.
        Na primeira metade do século XX, os libertários sabiam realmente como se opor ao estatismo. Eles se tornavam empreendedores ou iam trabalhar em jornais influentes. Eles escreviam livros. Eles agitavam a arena cultural. Eles acumulavam fortunas para ajudar a financiar jornais, escolas, fundações, institutos e organizações voltadas para a educação econômica do público. Eles ampliavam seus empreendimentos comerciais para servirem de baluarte contra o planejamento central. Eles se tornavam professores e, sempre que possível, educadores. Eles cultivavam belas famílias e se concentravam na educação de seus filhos.
        É uma batalha longa e difícil, mas a batalha pela liberdade sempre foi assim. Porém, em algum ponto da batalha, algumas pessoas, seduzidas pela perspectiva de um caminho mais rápido para as reformas, repensaram esta ideia. ‘Talvez devêssemos tentar a mesma técnica dos marxistas’, matutaram alguns. Talvez devêssemos infiltrar nossa gente no poder e desalojar os inimigos. Assim poderemos produzir mais rapidamente a mudança em prol da liberdade. Aliás, não seria este o objetivo mais importante de todos? Enquanto a esquerda estiver controlando o estado, este irá se expandir de maneiras incompatíveis com a liberdade. Por isso, temos de tomar de volta o controle do estado.

      • Monsenhor Friedrich disse:

        Em artigo de 29/04/2013 Midia Sem Mascara sobre o Dalai-lama e o marxismo: “assim,pois,por exemplo, depois de descobrir a família terrena como o segredo da família sagrada, há que destruir teórica e praticamente a primeira”(Karl Marx,Manuscritos Economico-Filosóficos,Porto,1971). A estratégia gramskiana de desconstrução familiar através dos movimentos gaysistas e abortistas continua com sua agenda macabra enquanto se discute filosofia e economia. Não “caiu a ficha” ainda do que está acontecendo no Brasil,enquanto o totalitarismo esquerdista vai avançando em sua agenda.

      • General de brigada Paulo Chagas disse:

        Comunistas, resolvam o problema da escassez de recursos do planeta, primeiro. Estatistas em geral, digam porque um estado é necessário.
        Não vou nem assinar os comentários desse post, porque meu tempo é precioso demais pra ver professor defendendo totalitaristas e assassinos em massa.

      • Gílber, a única função do estado é ser um aparato de coerção e compulsão. Esta é a sua marca distintiva. É isso que torna o estado o que ele realmente é. Da mesma maneira que o estado responde bem a argumentos de que ele deveria ser maior e mais poderoso, ele é institucionalmente hostil a qualquer um que diga que ele deveria ser menos poderoso e menos coercivo. Isso não quer dizer que algum trabalho feito “de dentro” não possa gerar algo de bom, em algum momento. Porém, é muito mais provável o estado converter o libertário do que o libertário converter o estado.
        Todos nós já vimos isso milhares de vezes. Dificilmente são necessários mais do que alguns poucos meses para que um intelectual libertário que tenha ido para o governo “amadureça” e se dê conta de que seus ideais eram ‘muito pueris’ e ‘insuficientemente realistas’. Um político prometendo tornar o governo mais manso e mais submisso rapidamente se torna um proeminente especialista em criar novas maneiras de tornar o estado mais eficiente no confisco da riqueza alheia. Tão logo este fatídico passo é tomado, não há mais limites. Conheço pessoalmente um burocrata americano que havia jurado fidelidade à filosofia libertária e, mais tarde, ajudou a implantar lei marcial no Iraque.
        A razão de tudo está ligada à ambição, algo que normalmente não é um impulso ruim. A cultura do estado, no entanto, requer que a ambição funcione apenas de maneira a prestar a máxima deferência possível ao poder consolidado. A princípio, essa postura é fácil de ser justificada pelo libertário infiltrado no estado: ‘qual outra maneira de o estado ser convertido senão pela nossa demonstração de simpatia por ele? Sim, o estado é nosso inimigo, mas, por ora, temos de fingir sermos seu amigo.’ No entanto, com o tempo, os sonhos de mudança vão sendo substituídos por essa necessidade diária de bajular. No final, o indivíduo acaba se tornando exatamente aquele tipo de pessoa que ele mais desprezava. (Para os fãs de O Senhor dos Anéis, é como ser pedido para carregar o anel por algum tempo; você não vai querer largá-lo mais).
        Ao longo de minha vida, conheci várias pessoas que tomaram esse caminho e, um belo dia, se olharam no espelho, fizeram um julgamento honesto sobre si próprias e não gostaram nada do que viram. Elas me disseram que se enganaram completamente ao pensar que tal estratégia poderia funcionar. Elas não perceberam a tempo as maneiras sutis como o poder as estava seduzindo, envolvendo e arrastando para seus esquemas sórdidos. Elas reconheceram a futilidade de se pedir educadamente ao estado, dia após dia, para que ele permitisse um pouco mais de liberdade aqui e ali. No final, o que sempre acontece é que você acaba tendo de estruturar seus argumentos em termos daquilo que é bom apenas para o estado. E a realidade é que a liberdade não é boa para o estado. Assim, sua retórica começa a mudar sem você perceber. Finalmente, todo o seu objetivo se altera e você nem se dá conta. E, quando percebe, já é tarde demais. Os mais mentalmente sãos abandonam o aparato estatal e qualquer tentativa ulterior de persuasão. Já os corruptíveis incorporam de vez o modus operandi do estado e nele se encastelam.
        O estado está aberto à persuasão, sem dúvida, mas ele normalmente age por temor, e não por amizade. Se os burocratas e políticos temerem uma revolta e uma reação adversa, eles não irão aumentar impostos ou regulamentações. Se eles sentirem que há um grau demasiado alto de indignação pública, eles irão até mesmo revogar controles e programas. Um bom exemplo foi o fim da Lei Seca. Ela foi abolida porque os políticos e burocratas sentiram que continuar a impingi-la traria um custo alto demais.
        O problema da estratégia foi algo que sempre fascinou Murray Rothbard, que escreveu vários e importantes artigos sobre a necessidade de jamais contemporizar e fazer concessões; de jamais, por meio do processo político, trocar o objetivo de longo prazo por um ganho de curto prazo. Isso não significa que não deveríamos saudar e acolher positivamente um corte de 1 ponto percentual nos impostos ou a revogação de uma seção de alguma lei. Mas jamais devemos nos deixar ser tragados pela trapaça da condescendência: por exemplo, ‘vamos abolir este imposto ruim para colocar em seu lugar este imposto melhor.’ Isto seria utilizar um meio (um imposto) que contradiz o objetivo final (a eliminação da tributação).
        A abordagem rothbardiana para uma estratégia pró-liberdade pode ser resumida pelas quatro afirmações a seguir:

        1. A vitória da liberdade é o mais elevado objetivo político;
        2. O fundamento adequado para este objetivo é um ardor moral e inflexível pela justiça e pela ética;
        3. O objetivo deve ser alcançado pelos meios mais rápidos e eficazes possíveis; nada de gradualismos;
        4. O meio escolhido jamais deve contradizer o objetivo — “seja a defesa do gradualismo, o uso ou a defesa de qualquer agressão contra a liberdade, a defesa de programas de planejamento central, o não aproveitamento de qualquer oportunidade de reduzir o poder do estado, ou a defesa de algum programa que implique seu agigantamento em alguma área da economia ou da vida privada.”

        Libertários sempre devem ter isso em mente. A questão da estratégia não é simples. E o poder sempre será tentador. A esmagadora maioria das pessoas que entram para o governo é formada por gente que está ali ou porque quer uma vida fácil, ou porque quer controlar a vida dos outros, ou porque quer uma vida fácil que ao mesmo tempo permite controlar a vida dos outros.
        Sempre foi e sempre será assim. O estado mastiga as pessoas e, no final, ou ele engole ou ele cospe aquelas que entraram ali com o nobre intuito de promover a liberdade.
        Esta é a lição. Os milhares de jovens que hoje estão pela primeira vez descobrindo as ideias da liberdade devem ficar de fora da máquina estatal e de todo o seu encantamento e fascinação letais. Em vez de tentar se infiltrar no estado, eles devem perseguir seus ideais por meio do comércio, da educação, do empreendimento, das artes, da divulgação de ideias, do debate etc. Liderem e exerçam influência por meio do respeito alcançado por suas realizações. Estas são áreas que oferecem genuínas promessas e altos retornos.
        Quando um libertário me diz que está fazendo coisas boas em algum ministério ou em alguma agência reguladora, não tenho motivos para duvidar de suas palavras. Porém, quão melhor seria caso ele renunciasse a este emprego e escrevesse um livro expondo toda a mamata, charlatanice e roubalheira da burocracia? Um golpe bem colocado contra um órgão do governo pode produzir mais reformas, e gerar mais benefícios para a sociedade, do que décadas de tentativas de infiltração e subversão.
        Existem políticos que fazem coisas boas? Em toda a minha vida, conheci apenas um: Ron Paul. Mas todo o bem que ele faz não adveio exclusivamente de seu trabalho como legislador, mas sim de seu trabalho como um educador que possuía uma proeminente plataforma da qual emitir suas opiniões. Cada voto negativo seu a uma nova lei ou nova regulamentação é uma lição para as multidões. Precisamos de mais Ron Pauls ao redor do mundo.
        Mas Ron Paul é o primeiro a afirmar que, ainda mais importante do que legisladores expressando ideias libertárias, são necessários mais educadores, empreendedores, pais e mães, líderes religiosos e empresariais divulgando as ideias da liberdade. Defensores da genuína liberdade amam o comércio e a cultura, e não o estado. Comércio e cultura são o nosso lar e nossa plataforma de lançamento para as reformas em prol da liberdade. Apenas a divulgação de ideias sólidas pode nos libertar em definitivo do jugo opressor do estado. Fingir amizade com um inimigo mais poderoso é uma postura que beneficiará exclusivamente a ele.

      • Gladimir, concordo com sua crítica aos burocratas que sempre se encastelaram no Estado, seja no Estado capitalista, seja no Estado operário de Moscou, China, etc. Em nossa opinião de Socialistas Livres, isso ocorre, porque não se ouve a opinião da maioria, porque apurar a opinião da maioria, em prol da melhoria da vida de todos, primeiro tem de acabar com os privilégios econômicos concentrados nas mãos de poucos e depois, o Estado Socialista Livre que defendemos tem de funcionar na mais plena liberdade de expressão e de crítica, revezando os dirigentes, elegendo-os, de modo a não criar uma burocracia privilegiada mamando nas tetas do Estado. Foi o que Stalin recusou a fazer, porque se tornou um casta privilegiada estatal que vivia às custas do trabalho do povo. Os trabalhadores são os únicos que podem promover um Estado com liberdade, baseado no fim da exploração e no fim da opressão, porque você há de concordar comigo: quando uso minha liberdade para explorar alguém ou para oprimir alguém, como os burgueses fazem e como os burocratas fazem, eu estou tirando a liberdade do explorado e a liberdade do oprimido. Não tem essa de: “eu aceito ser explorado livremente” ou “eu aceito ser oprimido livremente”. Por: Gílber – Coletivo Socialistas Livres

      • Gílber, vou tirar por mim.

        Eu achava que era esquerdista, mas na verdade o que tinha em mente era a melhoria das condições de todos. Note que a esquerda se vende como a salvadora, quem vai melhorar a vida de todos, que vai trazer a paz, a igualdade, a fraternidade de todos.

        É difícil ir contra tais princípios. De fato, primeiro temos que desmontar que o como que eles propõe faz justamente o contrário do que pregam!

        Cotas raciais não vai diminuir o racismo, mas gerar mais racismo. Um estado grande não vai trazer mais riqueza, mas menos.
        Leis afirmativas nada mais são que privilégios para uns em detrimento de outros, ou seja, vai contra a igualdade.
        Os desníveis sociais somente geram problemas quando os pobres não veem melhoria em sua situação, e isso se deve principalmente porque há uma transferência de renda dos mais pobres para os mais ricos por causa da inflação, então, nada de fraternidade.
        A propriedade deve ser respeitada, mas a chamada “propriedade intelectual”, que é um “direito” impingido pelo estado, na verdade desestimula a inovação.
        Tudo isso junto é uma bomba social prestes a explodir, então, nada de paz.

        Quando enxergamos isso, passamos naturalmente a querer o oposto. Ruim é mostrar isso, ou fazer as pessoas enxergarem isso!

        Abraços.

      • Professor Vladimir Enko Korolenko disse:

        Eu tomei vergonha na cara e comecei a ler a crítica de Böhm-Bawerk ao trabalho de Marx sobre o capitalismo. É assombroso como alguém consegue simplesmente demolir toda a argumentação de Marx simplesmente apontando falha simples de lógica e coerência na argumentação. Quando você aponta as contradições, o marxista simplesmente admite que há contradições e que elas fazem parte do processo. Resumindo: o sujeito se abstém de ser coerente porque ele achou um método que casa perfeitamente com sua falta de vontade de mostrar argumentos lógicos. Não estou nem sequer exigindo uma lógica perfeita e sem absolutamente nenhuma falha e nenhuma contradição. Só costumo pedir que haja ao menos um pouco de coesão ao invés de argumentos soltos e emendados com durepox.

      • Mario Endlich Feurig disse:

        Se qualquer regime comunista fosse pelo menos ruim (seria muito querer que fosse regular, bom ou ótimo) estaria recebendo imigrantes.

        Porém, nunca se soube de nenhum trabalhador do mundo que teria desejado ir para algum destes paraisos comunistas: Cuba, Coreia do Norte, Vietnan, China?…

        As pessoas que querem melhores oportunidades almejam ir para EUA, França, Inglaterra, Alemanha, Australia, Japão… PAISES CAPITALISTAS.

    • Carlos Pereira Souto disse:

      Militontos!

  4. Muitos valores vieram parecer antiquados : falar a verdade, manter a palavra. Os bons parecem pertencer aos velhos tempos, embora sejam sempre queridos. Que triste época esta, quando a virtude é rara e a maldade está no cotidiano

    • Carlos Pereira Souto disse:

      Vamos Forças Armadas….Brasil clama pela ordem e ataque à Corrupção reinante….Estamos no fundo do Poço!!

      • O Brasil não clama por Forças Armadas, o povo trabalhador brasileiro clama por vida digna, por salário digno, por educação pública de qualidade, por saúde pública de qualidade, por emprego para todos, por moradia popular para todos! Pare de falar inverdade! Em que mundo você vive?

      • Carlos Pereira Souto disse:

        Em que mundo eu vivo? Evidentemente que não é o mesmo seu, que vive arquitetando no submundo marxista.O comunismo mata mesmo,rouba e mente sem escrúpulos: Veja o marionete CHAVES,foi usado ate as ultimas pelos CASTROS ,pois o ungido dos CASTROS era o MADURO,treinado bem antes de CHAVES,para assumir o poder na Venezuela e manter cuba sobrevivendo,mamando, as custa do povo venezuelano.Foi enviado 13 toneladas de OURO e 20 bilhões de dólares para o banco central de cuba, em um avião vindo da RUSSIA , como ultima ordem de CHAVES ( OU CASTRO?) antes de fechar os olhos.Resumindo :fortuna da família CHAVES = 2bi U$$ ,fortuna família CASTROS = próximo de 2 bi U$$ . Marxista , idiotas uteis ,acreditam em papai noel mesmo. Fora Socialismo Livre. Forças Armadas nesses marxistas bundões.

      • Carlos Pereira Souto disse:

        Com urnas eletrônicas não dá para confiar, precisamos de tanques nas ruas e intervenção militar como a de 64 .

  5. Loremarie disse:

    Um presente para canalha.Ao escrever canalha refiro-me aos socialistas-comunistas , responsáveis pela morte de 130 milhões de pessoas no mundo , 20 milhões de mutilados e mais de cem milhões de pessoas com distúrbios psíquicos profundos. Aqui segue, um documentário sobre o genocida e mega-assassino STALIN. A canalha hoje vai entrar em delírio….ASSISTAM o tirano alçado à deus. É isto que queriam fazer com o LULA.

    • Padre Pereira disse:

      Impressionam os mesmos métodos, que os governos petistas usam aqui no Brasil. Querem transformar o Brasil nisto ai e ao ver este vídeo, isto não deixa dúvidas.

    • General de brigada Paulo Chagas disse:

      O mito de que o comunismo é uma idéia boa que não deu certo, em vez de reconhecer que a própria idéia é terrível, simpática somente àqueles que gostariam de ser como abelhas ou cupins, e não seres humanos singulares.Ignoram que os meios pregados pelo comunismo , abolindo a propriedade privada e coletivizando nossas vidas, inexoravelmente levam ao mesmo resultado em todo o lugar : miséria- escravidão- terror. Para os comunistas, a revolução sempre merecerá uma nova chance. Essa gente precisa de quantos cadáveres a mais para desistir do sonho? Outros cento e cinquenta milhões?

  6. General de brigada Paulo Chagas disse:

    E ai de quem discordar do marxismo! Só pode ser um inimigo da liberdade. Lenin ensinou-lhes : acuse seu inimigo daquilo que você é. Muitos ligam a metralhadora giratória em frente a um espelho, projetando nos outros os seus defeitos. Acusam-nos de preconceituoso, racista, hemofóbico!!!

    Leiam BIIL WHITTLE : “Não adianta chamar um racista de racista, um membro da kkk se orgulhava de ser racista,um nazista não considerava ser acusado de ser nazista uma ofensa, é óbvio.A esquerda nos faz estas acusações repetidamente, há 40 anos, toda vez que abrimos a boca para discutir um assunto sério, porque sabe que isto é mentira.Eles perceberam que isso ofende profundamente quem não é racista, homofóbico, fascista, preconceituoso..É uma estratégia desenhada para calar você e têm sido bem sucedida.

    • Russell Kirk disse:

      Pensar dá muito trabalho. Estudar, mais ainda. Aprender sobre a realidade exige esforço .Em um discurso famoso, CHE prometia “fazer sumir da naçao a praga do individualismo” .Para ele, era criminoso pensar como indivíduo ( como se existisse algum pensamento que não o individual).Melhor coletar alguns slogans em panfletos comunistas .Receita perfeita para quem tém preguiça de pensar…

  7. General de brigada Paulo Chagas disse:

    Uma das razões para o socialismo da esquerda caviar é a ELITE CULPADA. Em um país que culturalmente condena o lucro e enxerga a economia como um jogo de soma zero, onde José, para ficar rico, precisa tirar de João,o sucesso acaba sendo uma “ofensa pessoal” , como disse Tom Jobim.Essa visão é um prato cheio para produzir uma elite culpada e desesperada para pregar aos quatro ventos as “maravilhas” do socialismo. Por isso vemos cineastas herdeiros de banco fazendo filmes que enaltecem guerrilheiros comunistas. Por isso vemos filhos de grandes escritores lambendo as botas de tiranetes latino-americanos. Imagem é tudo. Estas pobres almas acreditam que, ao louvarem a ideologia que quer destruí-los, conquistarão a fama de abnegados. Como é fácil falar que o capitalismo não presta quando se é milionário!

  8. General de brigada Paulo Chagas disse:

    Todo socialista simplesmente adora DINHEIRO.Podem falar o contrário, mas,assim que a oportunidade se apresenta, mostra-se o mais ganancioso. Omelhor exemplo? O parlamento da CHINA comunista possui a maior quantidade de bilionários de todos.Não há nada mais parecido no capitalista Estados Unidos. Segundo o New York Times, a família de WEN JIABAO, chamado de premiê do povo, teria acumulado uma fortuna de US$ 2,7 bilhões.Tudo em nome daigualdade, do comunismo.Quem foi que disse que socialista não gosta de riqueza? Pode não gostar de criar riqueza, mas adora pegar a dos outros

    • Padre Miguel Fernandez Cunha disse:

      Adoram dinheiro e reclamam da tal burguesia e, no entanto, são muito mais burgueses do que aqueles a quem chamam como tal.

    • Russell Kirk disse:

      vagabundos adoram dinheiro alheio.

    • Rodolfo Aurich Balzer disse:

      Oba! Avisaram que tem post novo do retardado socialista livre. Chegando na área do nosso site de comentários capitalistas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Rodolfo Aurich Balzer disse:

      Bons exemplos disso são: Lula, Lulinha, Zé Dirceu etc etc

      • Rodolfo Aurich Balzer disse:

        Este negócio de socialismo, socializar e tudo mais, é papo de quem não tem competência, tem preguiça e ou ma fé, querendo por as mãos no capital alheio, querendo ter os mesmos benefícios e direitos, daqueles que lutaram muito para adquirirem um patrimônio, conhecimento, cultura e educação. Dai, não acho justo, que igualem todos no mesmo nível. Somos todos diferentes e assim com estas diferenças, cada um vai arranjando o seu espaço e o Estado entra apenas, como um meio regulador e fiscalizador, onde o mercado por sí mesmo, procura a sua estabilidade através da oferta e da demanda. De resto, é pura perversidade!

  9. Professor Vladimir Enko Korolenko disse:

    Quanto mais pesado, fechado e opressor for um Estado, mas corrupto ele é e a história nos comprova isto!

  10. Professor Vladimir Enko Korolenko disse:

    definição dos marxistas : São os campeões mundiais de punheta de pau mole. Sempre deprimidos, paranoicos, ressentidos, sempre vitimizados por complôs cósmicos, sempre prontos para eliminar suas contradições na base do grito.
    A esquerda, é formada por um bando de frouxos, opacos, desprovidos de qualquer estilo que não fosse o arquétipo do desgranhado barbudo de sandália de couro, se vitimizando de tudo e de todos, recalcado com o brilhantismo alheio.

  11. Major Klaus Heinz disse:

    O AMIGO DO BANDIDO A doação de R$ 10.000,00 feita por um ex-Presidente do Supremo Tribunal Federal a um bandido condenado pelo órgão máximo da nossa Justiça, nos remete a uma séria reflexão: Devemos tratar bandidos como pessoas decentes e pessoas decentes como bandidos no Brasil ? Eu pessoalmente, não tenho “amigo” bandido e se o tivesse, não o ajudaria. O sacripanta Nelson Jobim poderia ter se furtado desse ato promíscuo, mas preferiu desonrar o nome do STF e afrontar àqueles que ainda acreditam num Brasil melhor. Nelson Jobim mostrou ao Brasil que nunca foi digno de ter pertencido ao STF. Mostrou ao Brasil de que lado está: DOS BANDIDOS…

  12. Major Klaus Heinz disse:

    ESTE VIDEO É UMA GRANDE AULA.
    É LONGO SIM, MAS VALE A PENA ASSISTIR, POIS VAI NOS DAR UMA MAIOR VISÃO SOBRE O TEMA ÓDIO, SOBRE O BRASIL E OUTROS PAISES
    E DESTA FORMA PODEREMOS NOS REFORMULAR BEM COMO NOS DIRECIONAR MELHOR. SE NAO PUDER ASSISITIR INTEIRO VEJA AOS POUCOS, MAS VEJA.

    O Ódio no Brasil — Leandro Karnal ( inscreva-se no canal se quiser la tem outros videos)

  13. Major Klaus Heinz disse:

    Para ficar claro!
    Alexander Issaiévich Soljenítsin foi um romancista, dramaturgo e historiador russo. Nobel de Literatura de 1970.
    Milhões sofreram e morreram nos gulags. Como um sobrevivente, ele [Soljenítsin] resolveu contar ao mundo sobre o que ocorreu.

  14. Major Klaus Heinz disse:

    Shoppings querem que Estado construa ‘rolezódromos’ em SP http://t.co/khZSqjHXsw // Cada vez mais ridículo…Isso é o preço de proibir o Nazismo e deixar uma doutrina marxista muita mais assassina circular livremente em nossas escolas doutrinando nossas indefesas crianças.

  15. Major Klaus Heinz disse:

    Essas passeatas não deram em nada, assim como esses rolezinhos. Esse ano teremos pessoas votando bovinamente nas eleições.
    É a democracia. Para votar, um imbecil ou atrasado mental tem o mesmo direito que eu e os liberais.

  16. Major Klaus Heinz disse:

    Carta aberta aos gestores de shopping centers

    Os senhores não prestaram a devida atenção às ideologias de ódio socialistas que vêm impregnando a nossa sociedade há décadas e ameaçam destruir a livre iniciativa.

    Ou os senhores atacam o problema na raiz ou ficarão enxugando gelo.

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/14866-carta-aberta-aos-gestores-de-shopping-centers.html

  17. Diego disse:

    Nossa… só faltou gritarem “SIEG HEIL” Malditos fascistazinhos de merda. Passaram por lavagem cerebral na caserna, e agora tem verdadeiras bocas de latrina, só falam merda.

  18. Mario Endlich Feurig disse:

    Esse regime cubano FACISTA está, felizmente, com os dias contados. É o mais triste, além do sofrimento do povo cubano, é q este país provinciano chamado Brasil abriga um monte de pseudo intelectuais q adoram demonstrar apoio a esta aberração. Pobre de nós q temos uma classe de intelectuais q vive sob a influência do manifesto comunista – escrito em 1848 e q eles , por inúmeros interesses, insistem em não querer atualizar à luz da sociedade moderna.

    • Maria Justina disse:

      E muito fácil bancar o intelectual de esquerda, no ar condicionado, carrões blindados, e comendo caviar todos os dias. Deste jeito até eu defendo o secretário do diabo.

    • Maria Justina disse:

      A História comprova que nada dura para sempre. A era da ditadura Fidel Castro começa a ruir.

    • Russell Kirk disse:

      Um povo escravo do governo a mais de 60 anos… todos vivendo no limite da pobreza com renda per capta de 40 dólares por mês… não tem nem como fazer uma revolução… não tem grana pra fazer nem motivação pois temem pelo único bem que lhes restam que é a vida… povo sofrido demais! Escravo de uma família de loucos comunistas!! E tem gente feito o anta que quer isso para o Brasil….

  19. Russell Kirk disse:

    Acredito que a maioria das pessoas de classe média são marxista justamente por serem muito mimadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s