Privatização Branca do Hospital de Clínicas da UFU: Diga NÃO!

Hoje, 10-01-2014, estudantes universitários, técnicos administrativos, professores fizeram protesto durante a reunião do Conselho Universitário da UFU, ocupando os corredores do prédio da reitoria da UFU, dizendo NÃO à entrega do Hospital de Clínicas da UFU para as mãos da chamada empresa pública de direito privado, a EBSERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. O projeto parte do Governo Federal, que, sob a desculpa de corrigir problemas de investimento na saúde pública, transfere a administração dos Hospitais Escolas das Universidades, que é do SUS, para as mãos da jogada jurídico-capitalista chamada “empresa pública com direito privado”, a EBSERH.

Sabemos como funcionam essas terceirizações de prestação de serviços à custa do dinheiro público: “a tal da parceria público-privada” como diz o jeito petista de privatizar-sucatear. O Estado repassa uma imensa quantia de dinheiro público para a empresa público-privada prestadora de serviço e esta, usando das atribuições jurídicas de uma empresa capitalista qualquer, como é o caso da EBSERH, vai explorar os trabalhadores, sucateando suas condições de trabalho, para ajudar a reduzir os gastos com a saúde pública, bem como vai tornar a saúde pública em uma fonte de lucros dos administradores da empresa. Como?

A matemática é simples: Passo 1: a empresa público-privada recebe 10x em dinheiro do Estado para prestar o serviço; Passo 2: a empresa vai precarizar as condições de trabalho dos trabalhadores prestadores de serviços ao máximo, pagando-lhes salários reduzidos, contratando tais trabalhadores pela CLT, sem os mesmos direitos trabalhistas que teriam caso fossem funcionários públicos e caso fossem concursados pela legislação do serviço público; Passo 3: os trabalhadores com salários mais reduzidos e contratos celetistas terão, inclusive, uma aposentadoria menor, o que também diminui gasto do Estado e consequentemente da empresa administradora; Passo 4: a empresa público-privada administradora do serviço vai controlar e reduzir o número de clientes-pessoas que se beneficiam do serviço público prestado, ou seja, menos pessoas-pacientes vão poder desfrutar dos atendimentos dos Hospitais Escolas, através de uma série de medidas restritivas que começam a aparecer depois da jogada jurídico-capitalista da privatização branca, de forma a diminuir gastos da empresa; Passo 5: a empresa vai paulatinamente reduzir a qualidade do serviço prestado, de forma que também gaste menos com a prestação do serviço e…, assim, com tantos cortes… PASSO 6, a mágica dará certo, a empresa vai lucrar 2x, pois com a economia de gastos vai investir apenas 8x em dinheiro do montante dos 10x em dinheiro repassado pelo Estado. O Estado Burguês também ganha uma fatia de dinheiro com isso, pois, ao invés de aumentar investimentos, congela os investimentos em saúde pública para sobrar mais dinheiro para repassar para as dívidas que o Estado Burguês faz com os banqueiros.

Ou seja, a administração público-privada do Hospital de Clínicas da UFU é para a EBSERH apertar os cintos do já precário investimento em saúde pública e em troca do serviço sujo prestado ao Estado Burguês seus administradores privados ainda vão lucrar 2x do dinheiro repassado pelo Estado, enquanto o Governo se desresponsabiliza com aumento de investimentos em saúde. Parceria público-privada ou sacanagem público-privada, eis a questão!

Enfim, essa é a jogada jurídico-capitalista da terceirização público-privada, colocada em andamento pelo Governo Dilma. No caso do Hospital de Clínicas da UFU, até o caráter de Hospital Escola vai ser desvirtuado com essa privatização branca, sem contar que a terceirização abre brechas para a cobrança de consultas, exames e internações da população trabalhadora que recorre ao Hospital de Clínicas da UFU e outros Hospitais Escolas país afora. A cobrança vem quando a administração da empresa público-privada, sorrateiramente, se sentir impossibilitada de ter lucros e economia de gastos em algum momento da gestão do negócio.

A assistência à saúde, em hipótese alguma, deveria ser sucateada e transformada em mercadoria. Para que Estado se este vai só cobrar impostos da população e não vai sequer garantir saúde pública de qualidade ao povo trabalhador? Quando irão começar as JORNADAS de LUTA de 2014? Pelo visto os governantes ainda não aprenderam o sentido dos gritos que ecoaram nas ruas em 2013.

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE-MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: http://www.socialistalivre.wordpress.com

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Privatização Branca do Hospital de Clínicas da UFU: Diga NÃO!

  1. Solange disse:

    Veja o comentário de um morador de Palmas/TO após a leitura de Privatização branca… “Aqui no TO tentaram fazer isso em meados da década de 2000, contratando OSCIP (organização da sociedade civil de interesse público) para administrar hospitais, o que resultou em um desastre de imensas proporções (porque a OSCIP não deu conta de se desincumbir das atribuições e o sistema de saúde entrou em colapso) e na retomada emergencial da administração dos hospitais, com contratação de fornecedores sem licitação, pelo que os gestores respondem criminalmente até hoje.”

  2. Evellyn disse:

    Diga não ao comunismo. Vamos acabar com esses marxistas.

  3. Michele disse:

    Sou a favor, sim. E que junto às privatizações, o governo dê um Bolsa-Hospital aos quase 50 milhões de brasileiros pobres, da área rural e de favelas, que não tem condição de pagar um plano de saúde.
    Privatiza e dá Bolsa!
    O portador de tal bolsa somente utilizaria esses hospitais desestatizados, pois acredito que haveria uma debandada para o aparelho privado de hoje. O Estado não faz isso pq os hospitais sempre foram currais eleitorais.Desconheço um comunista que queira viver com menos. Dinheiro, propriedades e bens de consumo nunca faltam para eles. Ao contrário, conheço ricos residentes em mansões que têm a simplicidade de um roceiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s