É necessário promover “pop star” da corrupção? O que se deseja esconder?

As práticas sociais são construídas, sem exceção. A prática social da corrupção é uma destas práticas também construídas em que dado sujeito, supostamente “esperto”, burla o sistema para obter as supostas regalias de consumo propiciadas pelo sistema dominante. Entretanto, se queremos um serviço público livre da corrupção, o que fazer? Em nossa posição, deveríamos gastar todos nossos argumentos para demonstrar, inclusive matematicamente, o que poderia ser feito socialmente com o montante do dinheiro desviado para o bolso dos corruptos, confiscando seus bens e colocando-os atrás das grades.

Entretanto, lamentavelmente, as instituições burguesas, inclusive a mídia burguesa, apenas tergiversam sobre o tema da corrupção. Em outras palavras, falam e falam sobre o tema, mas, no fundo, a discussão fica no limite de evitar que, de fato, tal prática seja extirpada da sociedade.

Vejamos um exemplo emblemático da Rede Globo alardeado no início dessa semana: o espetáculo promovido pela emissora, entrevistando um corrupto e colocando-o como “centro da cena do programa Fantástico e nos telejornais dos dias seguintes”, como se fosse um verdadeiro “pop star” que aprontou bastante com o dinheiro público, gastando dinheiro a rodo com garotas de programa, com boates, com lanchas e carros de luxo, é uma forma educativa de conscientizar o povo para construir práticas sociais que eliminam a corrupção? Não.

Em uma sociedade capitalista que, em larga escala, banaliza e, de certo modo, naturaliza o fato de que certos privilegiados “metam” a mão no dinheiro público, ousamos dizer que a Rede Globo veiculou um mau exemplo, ao promover Luís Alexandre, como o novo “pop star” da corrupção. Ele se apresentou para as câmeras, em horário nobre, dando risinhos de sua façanha corrupto-capitalista, como que pensando-dizendo assim: “pelo menos, em um período, vivi todos os sonhos de consumo da sociedade burguesa”. “Eu sou corajoso, valeu a pena!”.

Ao mostrar esse espelho “pop star” da corrupção, a Rede Globo não produziu, como efeito, a pura e simples náusea para com a prática social da corrupção, ao contrário, produziu também uma espécie de idolatria a uma espécie de “Neymar” da esperteza. O que queremos dizer é que muitos se espelharão no mais novo “pop star” da corrupção do dinheiro público e dirão a si mesmos “também queria ter meus momentos de estrela”! Mas não é só esse o problema. Há mais mistérios sob as escolhas da Rede Globo do que sonha nossa vã filosofia, parodiando Hamlet de William Shakespeare.

Ao tomar apenas um “pop star” como o ícone da corrupção paulista, esconde-se que há uma rede de empresários e uma rede de políticos que também tomam parte no esquema de corrupção generalizado, ou seja, esconde-se o fato de que a corrupção é inerente ao próprio sistema capitalista, transferindo sua causa apenas para as costas de alguns “pop star” da maracutaia. Como sabemos, na lógica deles, vale tudo para preservar a estrutura capitalista: sua exploração, seus privilégios e suas corrupções precisam se manter intactos, MAS nos bastidores, no silêncio, na surdina, embaixo do tapete, sem alardes. Nesse sentido, é bom para o sistema dominante que determinados “pop star” da corrupção assumam, diante das câmeras, o papel de “maestro do crime”, quando, no fundo, são meras marionetes. Trata-se de uma JOGADA propagandística do Estado Burguês, em que se opta por expor a nu os sintomas da corrupção, exibindo seus tumores, mas tudo sutilmente montado para esconder as suas verdadeiras causas. Nota zero para o show promovido pela Rede Globo.

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE-MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s