07 de Setembro: Grito dos excluídos, sim! Golpismo de direita, não!

A sociedade está dividida em sua base pela luta de classes. A sociedade não é um todo harmônico que marcha em evolução rumo ao bem supremo. Interesses de classes dão o tom na política, no jurídico, no econômico, no ideológico. O que isso tem a ver com o que aqui vamos dizer? Não basta ter povo nas ruas para interpretarmos esse fato como progressivo, temos de analisar quais são as reivindicações de classe que estão sendo levantadas.

Tradicionalmente, em nosso país, os excluídos da sociedade capitalista, trabalhadores sem terra, trabalhadores sem teto, desempregados, trabalhadores assalariados em geral, no dia 07 de setembro, vão às ruas exigir fim da exclusão social e verdadeira independência do país em relação à ditadura burguesa mundial, que tem uma fachada de democracia, mas, no fundo, coloniza nosso país, endividando-nos para que sigamos eternos dependentes de sua exploração e opressão. Espionagens norte-americanas recentes em nosso país, sequestro da Amazônia por madeireiras capitalistas com sede de lucro, privatização do nosso petróleo levado a cabo pela subserviência do governo Dilma, pagamento de juros altíssimos da dívida externa e interna, são políticas que servem para manter os excluídos como eternos excluídos e o nosso país como eterno dependente. Diante disso, é totalmente legítimo o grito de classe dos excluídos, no dia 07 de setembro, que lutam para libertar-se da ditadura do capitalismo colonizador.

Nesse dia 07 de setembro de 2013, porém, setores golpistas-fascistas de direita, que odeiam os excluídos, odeiam o fato de existir governos eleitos (mesmo que no terreno da democracia burguesa), odeiam a liberdade das mulheres decidirem sobre o próprio corpo, odeiam os homossexuais, odeiam os negros, odeiam cotas para pobres da escola pública nas universidades, odeiam os sindicatos, odeiam a classe trabalhadora organizada, odeiam os socialistas que denunciam a exploração e a opressão, odeiam os marxistas, enfim, golpistas-fascistas de direita estão instigando o povo a ir às ruas nesse dia para pedir “Intervenção Militar Já”. Qual a classe dessa turba? Obviamente é a classe dos capitalistas autoritários que querem legitimar-naturalizar-eternizar, a qualquer custo, este sistema capitalista que se baseia tão somente na opressão e na exploração dos trabalhadores. Os fascistas-golpistas estão vendo as suas possibilidades de se reelegerem cada vez mais remotas e eles não querem perder seus privilégios de classe de forma alguma. Por isso, começam a dizer que todo mundo é corrupto e que só o exército pode salvar a pátria. Ou seja, querem garantir-se de que continuarão dominando os trabalhadores no fuzil e na baioneta.

Não vamos nos misturar com esses golpistas-fascistas. No dia 07 de setembro devemos ir às ruas, sim, como sempre o fizemos, mas junto com o GRITO DOS EXCLUÍDOS, levantar as reivindicações do movimento operário brasileiro e exigir dos governos que parem de governar para a burguesia e para o imperialismo. Misturar com os golpistas-fascistas jamais. O trajeto deles nas passeatas não pode ser o nosso trajeto! Quem defende a volta da ditadura militar no país é inimigo dos trabalhadores, é inimigo dos jovens, é inimigo da liberdade de expressão, é inimigo da liberdade de crítica, é inimigo da liberdade política, é inimigo da liberdade de imprensa. Não falam em nosso nome!

Não podemos relaxar e achar que o fascismo-golpismo seja uma política legítima, natural, necessária, inevitável. Devemos combater essa ideologia venenosa em seu nascedouro, pois o que ela pretende é confundir ainda mais a classe trabalhadora para seguir no domínio, impedindo que nossa classe se liberte das garras do capital.

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE / MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para 07 de Setembro: Grito dos excluídos, sim! Golpismo de direita, não!

  1. jr disse:

    muito do que voce citou aparece em ditaduras como a de cuba ou coreia do norte.

    • Cuba e Coreia do Norte proíbem a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa, a liberdade de crítica, porque são estalinistas. Nós, socialistas livres, também somos contra as ditaduras estalinistas que calam o povo para que os chefes do estado sigam com privilégios burocráticos, enquanto a população trabalhadora é explorada pelo Estado. Nem a ditadura burguesa, nem a exploração burguesa, nem a ditadura estalinista, nem a exploração das burocracias estalinistas. Socialismo Livre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s