A naturalização do machismo. Você estremeceria dentro de si mesmo perante esse fato?

Deu hoje na TV Globo, milhões viram, a cada quatro minutos, uma mulher sofre violência no Brasil. Quem ficou chocado? Quem se indignou? Quem estremeceu dentro de si mesmo? Qual governo foi à mídia dar explicações? Haverá um minuto de silêncio nos jogos de hoje à noite do campeonato brasileiro por conta dessa tragédia? O noticiário internacional estampou o Brasil em suas manchetes como o país mais machista do mundo? Haverá um plebiscito popular pedindo sugestões sobre como acabar com essa barbárie machista? Qual professor ou professora, no dia de hoje, escolheu o tema da violência contra a mulher para ser debatido junto aos seus alunos? Milhões de brasileiras e brasileiros sairão hoje às ruas, depois das 17:00, para protestar contra essa crueldade, conforme demonstraram as estatísticas? Faremos uma greve geral, pedindo o fim da violência contra a mulher? A Lei Maria da Penha, em sete anos, não alterou ainda o quadro de violência contra a mulher, o que está errado com a Lei? O que está faltando para essa Lei se tornar eficaz?

Prestemos bastante atenção: a cada quatro minutos, uma mulher sofre violência no Brasil. No final da leitura desse texto, se a leitora ou o leitor, de fato, refletirem quatro minutinhos sobre a gravidade da situação, com certeza, já será o tempo suficiente para outra mulher ser vítima de agressão. Podemos fazer vistas grossas para essa naturalização do machismo? Naturalização é o mesmo que julgar o machismo natural à espécie humana, impossível de ser evitado, como o vento e a chuva, como os relâmpagos, como os trovões, como as ondas do mar. Naturalização é deixar de se indignar com esses crimes machistas, julgando-os normais, julgando-os como algo impossível de ser transformado.

Quando as estatísticas (só para relembrá-las “A CADA QUATRO MINUTOS, UMA MULHER SOFRE VIOLÊNCIA NO BRASIL”) não chocam mais, não produzem indignação social, não causam mais comoção, não produzem plantão na TV, não causam desgastes dos governos que não corrigem o problema, enfim, quando essa dada notícia, por mais horrível que seja seu conteúdo, não causa mais uma profunda sensibilização social, trata-se do triste fato de que o machismo e a violência contra a mulher estão naturalizados na sociedade.

Usar do fato de ser homem, com um corpo fisicamente mais forte, para oprimir e praticar violência contra outro corpo fisicamente mais fraco, a mulher, é uma covardia e uma canalhice escravocrata. Por outro lado, deixar de indignar-se e considerar essa prática de violência machista como algo natural e inevitável na sociedade seriam, indiretamente, uma conivência e uma cumplicidade. O machismo brota no seio das relações familiares e se reproduz nas outras esferas sociais. Educar e indignar-se, portanto, contra essa prática é um dever de todos que querem um mundo melhor para se viver e se relacionar. Esse problema é meu e seu: a cada quatro minutos…

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE / MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

29 respostas para A naturalização do machismo. Você estremeceria dentro de si mesmo perante esse fato?

  1. Allyne Bisinotto disse:

    ….mas a força dos homens é tão boa para trocar pneu! rsrsrsrs

    • Maria de Lourdes disse:

      ahahahahhaa…que engraçado…também vai ser muito engraçado se algum dia você for vítima de violência masculina,tão engraçado que nem as delegacias de mulher vão levar muito á sério…como já não estão levando.

  2. Finalmente um ótimo tema, porém com uma ressalva.” Qual professor ou professora, no dia de hoje, escolheu o tema da violência contra a mulher para ser debatido junto aos seus alunos? ” O professor não deve desviar frequentemente da matéria objeto da disciplina para assuntos relacionados ao noticiário político ou internacional, a não ser com imparcialidade, nos intervalos, ou extraclasse, desde que esses assuntos não sejam de ordem religiosas e ideológicas, respeitando a constituição.

    • Com os vários temas e as várias reportagens debatidas em sala de aula faz-se uma educação reflexiva para a vida. Não fazê-lo, é tratar a educação como espaço morto. Cada qual que tire suas próprias conclusões sobre o debate realizado em sala e, na verdade, é assim que ocorre.

  3. Joelma Nascimento Perreira disse:

    Professor é essa a educação reflexiva para a vida???? Vejam o que os militantes, (meliantes) do PT, PSTU, PSOL, PCB, PC do B….. fizeram na câmera de vereadores de Porto Alegre, grande maioria são professores da rede pública: Clique: https://www.facebook.com/photo.php?v=389432401158759&set=vb.140140766087925&type=2&theater
    Enquanto isso os baderneiros posam sem roupa para provar o seu absoluto descompromentimento com qualquer coisa.
    Ninguém se choca mais com foto de pelado… só nos diz a respeito deles, que não são confiáveis.. que podem se despir de coisas das quais pessoas comuns precisam pra viver… que podem se despir de coisas que nem se imagina… Que tem que esconder o rosto pra fazer coisas que dizem ser para o bem da população. É. O tarso disse que entendia que as pessoas tivessem que cobrir o rosto.. que ele queria falar com elas assim mesmo… Será que se referia a esse tipo de situação? Como saber? Ele disse que entendia..

    Esses são os autointitulados representantes do polllvo. Nunca ralaram na vida esses tremendos bundas mole, são um bando de babacas amestrados do PT, PSTU e do PSOL.

    • Não vou julgar aqui as expressões da juventude, nem para o bem, nem para o mal, até porque não milito mais em nenhum partido, sou socialista livre e respondo por MINHAS ações políticas. Também acho um erro querer pegar uma atitude isolada de um grupo e estendê-la a todo um conjunto de um partido. Se tirar a roupa é chocante, fazer o que os políticos fazem em nome da moralidade e dos bons costumes também indecente. Qual a sua opinião sobre a violência contra a mulher? Como resolvê-la? Nesse post estamos discutindo isso. Ass: Gílber – Socialista Livre.

      • Joelma Nascimento Perreira disse:

        O pré-requisito para o esquerdismo é a oligofrenia. O veredito sobre o artigo do professor Gílber é o mesmo dos anteriores: se alguém abrir um pacote de massa de sopa em formato de letras e simplesmente jogar o conteúdo sobre uma mesa é possível que crie um texto mais criativo, invetivo e com mais informação do que os produzidos pela mente desses “intelectuais” esquerdistas. É gritante a total incapacidade de criar raciocínios, restando ao autor justapor afirmações aleatórias que não se coordenam entre si.

      • Um artigo tão desconexo não mereceria tanto comentário, Joelma. Por que você perde tempo, então? Pense nisso.

  4. Joelma Nascimento Perreira disse:

    Simplesmente me ative nas entrelinhas feito o seu Gladimir, que muito bem tem exposto o que é o socialismo, e na sua resposta infeliz. Professor é pago para lecionar matéria da disciplina e não para militar, isso sim é “enrolação”, caro professor. Você é uma enrolação. Respeite seus alunos e principalmente aos seus pais. Deixa de ser hipócrita, lendo seus temas, você apoia sim o PSTU. Comunistas mentem. Pode mentir, mas não podem nos enganar! Espero que você continue respondendo os comentários desse verdadeiro cidadão Gladimir, que um dia terei o prazer de conhece-lo.

  5. Joelma Nascimento Perreira disse:

    Quanto a sua pergunta, professor comunista e ateu, sobre minha opinião sobre a violência contra a mulher?
    Liberdade para quê?
    Liberdade para quem?
    Liberdade para roubar, matar, corromper, mentir, enganar, traficar e viciar?
    Liberdade para ladrões, assassinos, corruptos e corruptores, para mentirosos, traficantes, viciados e hipócritas?
    Falam de uma “noite” que durou 21 anos, enquanto fecham os olhos para a baderna, a roubalheira e o desmando que, à luz do dia, já dura 26!
    Fala-se muito em liberdade!
    Liberdade que se vê de dentro de casa, por detrás das grades de segurança, de dentro de carros blindados e dos vidros fumê!

    Mas, afinal, o que se vê?

    Vê-se tiroteios, incompetência, corrupção, quadrilhas e quadrilheiros, guerra de gangues e traficantes, Polícia Pacificadora, Exército nos morros, negociação com bandidos, violência e muita hipocrisia.
    Olhando mais adiante, enxergamos assaltos, estupros, pedófilos, professores desmoralizados, ameaçados e mortos, vemos “bullying”, conivência e mentiras, vemos crianças que matam, crianças drogadas, crianças famintas, crianças armadas, crianças arrastadas, crianças assassinadas.
    Da janela dos apartamentos e nas telas das televisões vemos arrastões, bloqueios de ruas e estradas, terras invadidas, favelas atacadas, policiais bandidos e assaltos a mão armada.
    Vivemos em uma terra sem lei, assistimos a massacres, chacinas e sequestros.
    Uma terra em que a família não é valor, onde menores são explorados e violados por pais, parentes, amigos, patrícios e estrangeiros.

    Mas, afinal, onde é que nós vivemos?

    Vivemos no país da impunidade onde o crime compensa e o criminoso é conhecido, reconhecido, recompensado, indenizado e transformado em herói!
    Onde bandidos de todos os colarinhos fazem leis para si, organizam “mensalões” e vendem sentenças!
    Nesta terra, a propriedade alheia, a qualquer hora e em qualquer lugar, é tomada de seus donos, os bancos são assaltados e os caixas explodidos.
    É aqui, na terra da “liberdade”, que encontramos a “cracolândia” e a “robauto”, “dominadas” e vigiadas pela polícia!
    Vivemos no país da censura velada, do “micro-ondas”, dos toques de recolher, da lei do silêncio e da convivência pacífica do contraventor e com o homem da lei.
    País onde bandidos comandam o crime e a vida de dentro das prisões, onde fazendas são invadidas, lavouras destruídas e o gado dizimado, sem contar quando destroem pesquisas cientificas de anos, irrecuperáveis!
    Mas, afinal, de quem é a liberdade que se vê?
    Nossa, que somos prisioneiros do medo e reféns da impunidade ou da bandidagem organizada e institucionalizada que a controla?
    Afinal, aqueles da escuridão eram “anos de chumbo” ou anos de paz?
    E estes em que vivemos, são anos de liberdade ou de compensação do crime, do desmando e da desordem?
    Quanta falsidade, quanta mentira quanta canalhice ainda teremos que suportar, sentir e sofrer, até que a indignação nos traga de volta a vergonha, a auto estima e a própria dignidade?
    Quando será que nós, homens e mulheres de bem, traremos de volta a nossa liberdade?
    Tenho sim uma solução, mandar para Cuba todos os comunistas e os PTralhas. Principalmente esse professores comunistas feito você.

    • Você acabou de descrever O CAPITALISMO. Sistema podre! Você acabou de me dar razão!

    • Maria de Lourdes disse:

      Céus..para que escrever tanto e só falar bobagens que nada tem a ver com o que foi proposto pelo texto? vejo que não é ato que ainda somos vítimas de piadas machistas que colocam em cheque nossa capacidade de raciocinar e opinar…o texto é sobre violência contra mulher,NADA A VER COM SOCIALISMO,COMUNISMO,PT E VARIAÇÕES da forma uqe vocês entendem( ou acham que entendem).

      Se nós mulheres nem sequer vemos graviddade na opresão machista e ainda agimos com pedantismo quando esta é denunciada,como vamos conseguir respeito e uma vida sem violência?

      Estou pasma de ler tantas asneiras nesse site….surreal como tem gente que consegue transformar qualquer assunto num ataque á esquerda.Parece até patologia…direitopatas..

      • Pleno acordo com você, Maria de Lourdes. Temos a gentileza e o princípio de publicar todos os comentários aqui, em respeito a todos os leitores que aqui vem, mas muitas vezes não se quer debater o mérito das questões ou dos posts, mas tão simplesmente desqualificar a luta contra a exploração e a opressão. É a ideologia que quer manter as coisas como estão.

      • Prezada Maria de Lourdes! (lindo nome)
        Acredito que seu comentário não seja de uma pessoa fake.(muito utilizado pelos ditos Marxistas)
        O assunto proposto pelo texto realmente é sábio. Sou defensor ferrenho das mulheres. Tive avós, tenho mãe, esposa, filha e amigas. Mas o problema é as entrelinhas do professor Gílber, com edeologias Marxistas. Não vou me alongar. Assista o vídeo, é contra isso que luto. Luto pela verdadeiramente a favor dos direitos mais do que merecidos da mulher, o resto é embuste. Por favor assista:

  6. Fernanda Machado Boeira disse:

    De boas intenções, o inferno está cheio! Pensar é muito diferente de tornar algo possível, executar… Os socialistas que realmente creem no sucesso do socialismo/comunismo, podem ser comparados à crianças que acreditam em Papai Noel. Nada disso existiu ou jamais existirá! O Socialismo tem boas intenções, mas o capitalismo tem muito melhores resultados. O marxismo tem intenções genocidas inclusive e produzem mais pobreza esse é o resultado. Patéticos socialistas e comunistas, chegam ao cúmulo do cinismo e da cara de pau, se não podem ser levados a sério, pelo menos nos fazem rir, e muito!!! Então professor deixe de enrolação, e pare de doutrinar seus pobres alunos, sim dignos de pena, tendo em vista que vc é uma fraude. Pare de fazer lavagem cerebral aos seus alunos. Deixa de enganação.

  7. Elfriede Müller Schneider disse:

    A falácia socialista do “eficiente” estado de bem-estar social já foi desmascarada, a Suécia após um processo de industrialização e crescimento econômico iniciado no século XIX e metade do século XX, mergulhou nos anos 50 em um tenebroso processo socialista, que resultou em aumento de impostos e descontrole econômico, além de tornar os cidadãos dependentes do estado através do assistencialismo.
    Efeitos catastróficos que só começaram a ser corrigidos nos anos 90, quando o país iniciou um processo de austeridade, com corte de gastos públicos, maior liberdade nas leis trabalhistas e liberdade econômica.
    Uma experiência dolorosa, que mostra como o socialismo é nocivo e perverso a qualquer nação do mundo.
    OAN
    Fontes:
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=113
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=872

    • Seu exemplo mostra bem o que é o capitalismo. Para a burguesia sueca ficar feliz, tem de cortar gastos com o povo, tem de retirar direitos dos trabalhadores, tem de destruir direitos trabalhistas. O capitalismo é mesmo um sistema de exploração e opressão. O Socialismo é mesmo muito ruim para a burguesia, é o seu fim, já que a burguesia é uma classe parasitária que vive do trabalho alheio.

    • Maria de Lourdes disse:

      Repetitivo isso…mas….filho,o texto é sobre machismo.Será que é tão difícil entender isso ou tenho uma mente privilegiada de genialidade fora do comum? Só eu que conseguiu entender que a discussão é violência machista e não socialismo x capitalismo,PT,Psol ,etc?
      Adsmiro apaciência do autor com todas essas trollagem que em nada acrescentam ao devate sério sobre o tema para resolver a questão.

      • Como se vê, Maria de Lourdes, quando se tem uma imprensa socialista livre em que permitimos a plena liberdade de expressão e a plena liberdade de crítica, diferente da imprensa burguesa que apenas permite a versão do conservadorismo capitalista, que não permite nenhum contraponto crítico, muitas vezes não se quer debater os méritos das questões por nós postadas com argumentos face às questões, mas apenas nos desqualificar. Como tenho o princípio de não censurar nenhum comentário, a paciência é-me um princípio. Deixo aos leitores, o senso crítico de saber discernir entre o razoável e o irrazoável, entre o respeitoso e o desrespeitoso, entre o elegante e o deselegante, entre a crítica pertinente e a crítica despertinente e desfocada. Saudações.

  8. Professor!
    Parabéns por publicar os comentários e dar a cara a tapa, Você esta virando um burgues risos….
    Tenha um ótimo final de semana meu amigo virtual.
    Fraternal abraços

    • Gladimir, quem esconde as críticas debaixo do tapete não é um homem, é um ditador, é um cachorro, concorda comigo? O socialismo livre que defendo é claro como a luz do dia. É lamentável que os políticos poderosos se escondam do povo, ao invés de discutir francamente as suas opiniões, as suas propostas políticas, ouvindo e dialogando com os que pensam diferente, isso poderia mudar o jeito de fazer política no mundo, aguçando o senso crítico.

  9. Klaus Weber Klein disse:

    Parabéns também ao professor socialista livre que nos faz gargalhar intensamente com suas piadas! rs

  10. Klaus Weber Klein disse:

    Caso estivesse vivo, Friedman completaria hoje, 101 anos. Parabéns a este renomado economista defensor das liberdades individuais, além de severo crítico do socialismo. A debilidade intelectual socialista é algo notório quando analisamos sua falta de argumentos. Ora não seria diferente: defendem uma pseudociência falaciosa que apenas arruinara nações levando milhares a morte.Professor Gílber! Tem que ser empreendedor e largar esta mania de papai estado. Destruindo mitos socialistas! Como escolas privadas estão ajudando os pobres. Chupa essa socialista https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=797Kp2-1NXc

  11. Maria de Lourdes disse:

    Bom,eu acho que vc já teve a resposta para pergunta que fez no seu texto,basta observar as respostas nada ver das mulheres mertidas á intelectualóides e as outras respostas insanas que nada tem a ver com seu texto.Parece que hoje tudo é desculpa para se tacar pedar em comunismo,socialismo,PT,etc mesmo que o contexto nem os tenha mencionado.100% pedantismo e pseudo-intelectualimso,típico da nossa “elite cultural”….e muito utilizado por conservadores para desviar o assunto da discusão.Nisso,o machismo segue impunemente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s