07 e 10 de Agosto – Dias D – Dias D… enrolação da educação pública em Minas Gerais!

O governo mineiro, Antônio Anastasia / Aécio Neves (PSDB), apresenta, como uma de suas principais marcas, as falsas propagandas em relação à suposta qualidade dos serviços públicos prestados. Dentre as propagandas preferidas por esse governo tucano está a de fingir que está tudo bem com a educação pública de Minas Gerais. Para produzir seu marketing, tal jeito de governar gosta de criar datas especiais, chamadas de dias D, convocando todos os funcionários e comunidade para debates superficiais no interior das escolas que, no fundo, só servem para tentar convencer a comunidade escolar e a população mineira de que esse governo possui projetos muito preocupados com a melhoria da realidade da escola pública. Puro teatro governamental.

Nos dias 07 e 10 de agosto, o governo mineiro usa mais uma vez de seu poder e da burocracia administrativa estatal, propagandeando supostos dias D, para discutir com a comunidade determinados projetos de uma suposta melhoria da escola pública, mas que, no fundo, não passam de declarações de intenções e aumento das cobranças sobre os profissionais da educação, sem a contrapartida de investimentos estruturais, por parte desse governo, no setor educacional.

Enquanto o Estado de Minas Gerais, sendo o segundo Estado mais rico da nação, cai no ranking da educação nacional, segundo dados divulgados em 2013, o governo Anastasia vai tentar fingir que o problema será sanado com seus projetos de fachada como “reinventando o ensino médio”, “plano de metas e de acordo de resultados”, “intervenção pedagógica”, “provões e avaliações diagnósticas em todas as séries”, “diários acompanhados por analistas educacionais”, “avaliações de desempenho, culpabilizando educadores pelos fracassos da educação”, “escolas referências”, etc. Todo ano, o governo inventa um novo projeto, com um nome diferente, para enrolar a educação pública em Minas Gerais, sem investir, contudo, na estrutura que, de fato, faria a educação avançar.

Qual estrutura que, em nosso ponto de vista, faria a educação avançar?Investimento em laboratórios, em novas tecnologias, em formação crítica para a vida, em espaços de cultura e esporte para a juventude escolar, bem como investimento maciço nos recursos humanos responsáveis pela criação de uma educação de qualidade, quais sejam, professores, especialistas, orientadores, bibliotecários, psicólogos, assistentes sociais, secretarias, auxiliares de serviço e todos os demais funcionários da escola. Para melhorar a educação, é preciso que todo trabalhador em educação receba um piso salarial digno de forma que não seja necessário trabalhar em dois cargos para sobreviver, podendo dedicar-se com mais afinco à construção de uma educação pública de qualidade, tendo tempo para planejar e acompanhar com êxito as atividades que interferem no desenvolvimento da aprendizagem dos alunos.

Para melhorar a educação, não basta ficar discutindo projetos cosméticos e superficiais, é preciso também, sobretudo, apostar na formação continuada de todos os profissionais da educação, com plano de carreira atraente para esses profissionais desejarem aperfeiçoar-se nos cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado, relacionados às suas áreas de atuação: sem formação continuada, não há engajamento profissional suficiente para acompanhar devidamente as necessidades da educação pública contemporânea.

Há também que se valorizar o tempo de serviço dos trabalhadores em educação para que estes profissionais sintam desejo de investir suas vidas na profissão de educador. Com a carreira destruída em Minas Gerais, tais perspectivas não fazem parte do horizonte dos educadores, o que é uma lástima. Ademais, é necessário ainda colocar concursados em todos os cargos vagos para que os trabalhadores em educação se comprometam com as instituições em que trabalham, não se sentindo meros itinerantes na educação. Por fim, é preciso prover os espaços escolares com as modernas tecnologias que fazem parte da vida atual dos jovens educandos, de modo que a educação possa marchar junto com os movimentos e as necessidades do mundo contemporâneo, ao invés de apresentar uma versão fora de moda, arcaica, com profissionais desmotivados, o que é pouco atrativo.

Lamentavelmente, a prática do governo estadual de Minas Gerais, em sua política de contenção de gastos com a educação pública, está na contramão de tudo o que defendemos acima. Os profissionais da educação não são ouvidos e não são valorizados como capital humano: são ordenados tão só a cumprirem projetos fadados ao fracasso. Quer se alcançar a qualidade da educação sem a devida estruturação de quem são os verdadeiros sujeitos responsáveis pela educação de qualidade? Ora, tudo isso é apenas mais um fingimento do governo mineiro. Nos dias 07 e 10 de agosto, portanto, os chamados dias D não passam de outros dias DE ENROLAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA EM MINAS GERAIS.

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sind-UTE / MG e diretor da subsede do Sind-UTE em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para 07 e 10 de Agosto – Dias D – Dias D… enrolação da educação pública em Minas Gerais!

  1. Allyne Bisinotto disse:

    educação de qualidade em Minas (Brasil)? Talvez quem sabe daqui uns 500 anos… e MINAS avança para o buraco negro da Terra do Nunca. Nunca educação. Até qdo será o sempre corrupção, né?

  2. Que tal mandarmos todos PSDBspetistas (PSDB TAMBÉM É SOCIALISTA) pra cadeia de Paris e todos reminiscentes da ditadura pra prisão? Pois esses tinham um plano de poder e não um plano para o pais. Fora todos regimes totalitários, inclusive os seguidores do comunismo, Embora pouca gente saiba, Sarney, Roseana Sarney e Calheiros tem mais em comum do que a posição de asseclas do atual “regime” petista. Todos iniciaram nas hostes do PCB. Uma vez comuna, (quase) sempre comuna. Deixe de lado o senso comum construído pelos órgãos e pela mídia esquerdista e procure na web mesmo para confirmar. O comunismo/socialismo é materialista. Aos poucos, desaparecem de nosso vocabulário palavras como bondade, amor, amizade, carinho.Em seu lugar, os comunistas inventaram o tal “acolhimento”, ” bem estar social”, tratamento humanitário” e por aí vai afora….Tudo muito correto, técnico , científico mas…O que eles fizeram com a bondade, a ternura, o amor?? .Comunismo e um sistema falido e o próprio Fidel Castro assumiu isso.Professores ateus e comunistas, não devem jamais ficar doutrinando seus alunos. O trabalho do verdadeiro professor é ensinar e não ficar doutrinando, mesmo aos que sofreram lavagem cerebral e foram doutrinados na faculdade para acreditar no que acreditam.
    Você pode estar sendo vítima de doutrinação ideológica quando seu professor:
    denuncie doutrinação para
    http://www.escolasempartido.org
    – Se desvia frequentemente da matéria objeto da disciplina para assuntos relacionados ao noticiário político ou internacional;

    – Adota ou indica livros, publicações e autores identificados com determinada corrente ideológica;

    – Impõe a leitura de textos que mostram apenas um dos lados de questões controvertidas;

    – Exibe aos alunos obras de arte de conteúdo político-ideológico, submetendo-as à discussão em sala de aula, sem fornecer os instrumentos necessários à descompactação da mensagem veiculada e sem dar tempo aos alunos para refletir sobre o seu conteúdo;

    – Ridiculariza gratuitamente ou desqualifica crenças religiosas ou convicções políticas;

    – Ridiculariza, desqualifica ou difama personalidades históricas, políticas ou religiosas;

    – Pressiona os alunos a expressar determinados pontos de vista em seus trabalhos;

    – Alicia alunos para participar de manifestações, atos públicos, passeatas, etc.;

    – Permite que a convicção política ou religiosa dos alunos interfira positiva ou negativamente em suas notas;

    – Encaminha o debate de qualquer assunto controvertido para conclusões que necessariamente favoreçam os pontos de vista de determinada corrente de pensamento;

    – não só não esconde, como divulga e faz propaganda de suas preferências e antipatias políticas e ideológicas;
    – omite ou minimiza fatos desabonadores da corrente político-ideológica de sua preferência;

    – transmite aos alunos a impressão de que o mundo da política se divide entre os “do bem” e os “do mal”;

    – não admite a mera possibilidade de que o “outro lado” possa ter alguma razão;

    – promove uma atmosfera de intimidação em sala de aula, não permitindo, ou desencorajando a manifestação de pontos de vista discordantes dos seus;

    – não impede que tal atmosfera seja criada pela ação de outros alunos;

    – utiliza-se da função para propagar ideias e juízos de valor incompatíveis com os sentimentos morais e religiosos dos alunos, constrangendo-os por não partilharem das mesmas ideias e juízos.

  3. Maria Eunice da Silva disse:

    Perdoa-me, mas não GOSTEI da palavra ENRROLAÇÃO! Tem uma conotação ruim!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s