Assaltantes travam luta de classes intuitivamente

Já fui assaltado quatro vezes. Nunca tive ódio de quem me assaltou. Na última vez, passei, junto com outros colegas do Sind-UTE Uberlândia, por um assalto coletivo: estávamos em um ônibus de professores, indo a uma manifestação em BH, no dia 17 de junho desse ano. Fomos participar das grandes manifestações que ocorreram em Belo Horizonte. Até hoje estou sem cartão de banco por conta disso, as regalias de um professor da rede pública estadual, vamos dizer assim: temos um cartão de banco para receber nosso salário. Mas não é dessa experiência pessoal que quero falar. Nesses assaltos sempre quis entender a mente do ser humano considerado, “o bandido”. Nunca pensei como o senso comum capitalista pensa: “morram esses desgraçados, tem de matar esses caras, lugar de bandido é no caixão, bandido bom é bandido morto, etc.!”

Mas sempre pensei: por que esses seres humanos assaltam trabalhador assalariado? Por que assaltam professor, por exemplo? Por que assaltam pessoas andando a pé na rua, como já fizeram comigo, por míseros R$ 10,00? Por que não assaltam simplesmente os que tem muito dinheiro? Enfim, que mente ideológica é essa, disposta a matar qualquer um ou morrer para obter posses materiais? Fato é que todos, sem exceção, são bastante agressivos e ameaçadores e ficam muito tensos no momento do crime. Nesse ano dois assaltantes jovens morreram de infarto durante assaltos, a própria TV aberta o mostrou. Sentem muito medo, é óbvio. Ficam apavorados no momento dos assaltos: a adrenalina deles vai a mil. Eles também estão sofrendo, quando estão assaltando, do contrário não morreriam de infarto. Não precisamos ser um psicólogo para entender isso.

Mas por que fazem isso? Qual a distinção de classes que ocorre em suas mentes ideológicas para partirem para ações tão radicais, com arma em punho, dispostos a matar e a morrer? E por que não assaltam somente os ricos, os que possuem muito dinheiro? Por que assaltam a classe trabalhadora assalariada? Essa é minha pergunta?

Juntando os pedacinhos, ouvindo as frases e as justificativas de meninos delinquentes, vizinhos meus, inclusive, que já me roubaram um violão e um celular dentro de minha casa para vender e usar droga: sei disso, porque na época do roubo, em 2006, eu descobri que eram os meninos de uma boca de fumo, vizinhos meus, os ladrões, e apertando-os, sem chamar a polícia, por fim resolveram inventar uma desculpa de que tinham descoberto onde estava o violão e me venderam o meu próprio violão de volta por R$30,00 (sorriam, mas foi assim)… enfim, investigando e refletindo sobre a mente ideológica dos assaltantes, acho que finalmente a compreendo. Suas ações estão pautadas na seguinte divisão de classes, por isso para eles vale tudo, inclusive roubar trabalhador, roubar professor, roubar aposentadorias de pessoas de idade, etc.

Eles não entendem as causas reais de suas misérias. Eles não são marxistas. Não sabem que a classe burguesa, exploradora de mais-valia dos operários, é que é a grande responsável por suas misérias. A classe burguesa, ao manter o sistema de produção político-econômico exclusivamente voltado para extrair mais-valia dos trabalhadores, enriquecendo a si mesma, roubando trabalho não pago dos trabalhadores, não pode distribuir renda, não pode oferecer pleno emprego, não pode pagar salário decente, isso impediria seus privilégios de classe burguesa. A burguesia, portanto, só é burguesia porque gera exclusão social em outra ponta da sociedade. No fundo, a burguesia é a grande assaltante da sociedade, mas os excluídos, que se tornam os “ditos bandidos”, não entendem isso: repito, não são marxistas.

Em minha hipótese, na lógica dos assaltantes, a luta de classes é outra. Para eles o mundo é dividido entre OS QUE TÊM COISAS e OS QUE NÃO TÊM COISAS. Eles se julgam injustiçados e pertencentes a classe social DOS QUE NÃO TÊM COISAS. Eles odeiam o fato de uns terem coisas e eles não terem coisas. É em cima dessa distinção de classe que praticam suas ações. Se você está um pouco melhor do que eles, em termo de posses materiais, isto é, se você tem ALGO, eles acham que você é o responsável pela miséria deles, e eles o odeiam por isso.

Enfim, os ditos bandidos travam uma luta de classes intuitivamente. Para eles, a conceito de classe social é o seguinte: o mundo está dividido entre OS QUE TÊM COISAS e OS QUE NÃO TÊM COISAS. Certo? E no capitalismo, é valorizado e considerado gente de valor QUEM TEM COISAS. Ora, os considerados bandidos acham um desaforo uns terem coisas e outros não terem coisas. Crescem desde crianças com esse ódio, com essa sensação de exclusão, com essa sensação de que há uma divisão errada no mundo. Quem gera, portanto, os assaltantes? A própria sociedade capitalista que não pratica a distribuição de renda igualitária entre todos, não pratica a solidariedade econômica, não pratica o acolhimento econômico de todos. Enquanto a burguesia TEM MUITO, a classe média TEM UM POUCO e a classe trabalhadora assalariada TEM ALGUMAS PEQUENAS REGALIAS FRUTO DO SEU TRABALHO, necessariamente existirá uma classe social que NÃO TEM NADA. A burguesia, ao ter muito, não deixou margem para distribuição de renda entre todos os seres sociais.

Dessa classe social que NÃO TEM QUASE NADA, os moradores da periferia, dos morros, das favelas, nasce, portanto, o mais feroz dos assaltantes. Eles não sabem quais são as reais causas que dividem o mundo entre PESSOAS QUE TÊM COISAS e PESSOAS QUE NÃO TÊM COISAS. Não são marxistas. Só sabem que eles não têm as coisas de que gostariam. Crescem, portanto, com ódio do mundo, pois sentem que o mundo também os odeia, o mundo os exclui, o mundo não os acolhe, enquanto isso, uns seres humanos desfilam seus privilégios e suas posses materiais por aí. Enfim, sem acabar com os privilégios de poucos e distribuir renda, a própria sociedade capitalista cria os seres humanos excluídos que, com muito ódio, pode assaltá-lo e até matá-lo a qualquer momento. Enquanto houver burguesia, vai haver assaltos, roubos, ódios e crimes. Diria Cazuza: enquanto houver burguesia, não vai haver poesia!

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sindute-MG e diretor da subsede do Sindute em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , . Guardar link permanente.

32 respostas para Assaltantes travam luta de classes intuitivamente

  1. Sol disse:

    Não basta combater o crime. Tem que se combater a causa deles que é única: A DESIGUALDADE! Gostei!

    • disse:

      Se a desigualdade é a causa única da criminalidade, o motivo disso é a inveja, não? A desigualdade de benefícios não é de fato um problema se todos conseguem ter o mínimo – e quem rouba tênis não quer se alimentar – roubar alimentos por fome muitas vezes não é considerado crime.

    • jr disse:

      A desigualdade nos últimos anos caiu de forma drástica, graças as políticas acertadas do Estado. Entretanto, a criminalidade cresce de forma avassaladora.

      Essa análise esta completamente equivocada.

      • Lula disse:

        Esse comunista é um doente mental. Está tão doente que pelo texto, não carece comentários. Porque esses comunista não se mudam para Cuba???

    • Frota disse:

      Vá comer capim em cuba. Lá aposto que você nem nasceria, já que todos os fetos devem ser perfeitos para serem concebidos. Ai se explica a baixa taxa de mortalidade infantil…eles matam todos os possíveis e não possíveis doentes antes de nascer; assim, você como um homem que anda de quatro, come capim e tem a orelha acima da cabeça não teria a oportunidade de escrever estas tolices.

  2. Allyne Bisinotto disse:

    …mundo do Ter: causa de todo esse caos…infelizmente, pessoas nos rotulam, nos consideram ou não, nos elogiam pelo o que temos (vá a um hospital de land rover passando mal?) ..triste! Poucas nos olham como seres humanos…mais uma boa análise Gílber.

    • Frota disse:

      Vá comer capim em cuba. Lá aposto que você nem nasceria, já que todos os fetos devem ser perfeitos para serem concebidos. Ai se explica a baixa taxa de mortalidade infantil…eles matam todos os possíveis e não possíveis doentes antes de nascer; assim, você como um homem que anda de quatro, come capim e tem a orelha acima da cabeça não teria a oportunidade de escrever estas tolices, seria um natimorto.

  3. Zilda maria Rabelo disse:

    Boa tarde, Gilber! Enfim, os “bandidos” assaltantes de ônibus de passageiros trabalhadores, de pessoas de poucas posses mas consideradas de bem, são vítimas de tais “bandidos”. Porque estamos expostos aos riscos pela insegurança ou a sensação dela. Porque se estiver miseráveis ou “bandidos”, são pessoas excluídas, portanto, vão sobreviver do crime e da violência e quem é refém somos nós trabalhadores e pequenos comerciantes, pequenos agricultores, pequenos empresários de serviços como o proprietário da oficina que teve seu vectra subtraído para fazer o assalto. Os grandes capitalistas certamente tem seus bens segurados, pagam seguranças particulares, carros blindados e casas com forte esquema de segurança, condomínios fechados, guaritas armadas e tudo mais. Bandidos são os corruptos, SÃO AS PESSOAS QUE ESTÃO NO COMANDO DE CARGOS QUE DESVIA O DINHEIRO PÚBLICO DA EDUCAÇÃO, DA SAÚDE, DO TRANSPORTE, DA ALIMENTAÇÃO E OUTROS… os grandes banqueiros que cobram juros altíssimos, empresários que pagam salários baixos e dizem: “Se não aceitar esse valor há outras cem pessoas que aceitam… ainda existem de norte a sul trabalhadores “EM SITUAÇÃO DE TRABALHO ESCRAVO ANÁLOGO em todas áreas: agricultura, indústria, confecção , calçados, mineração etc…etc mostrada em um documentário da TV SENADO. PODE??? QUEM SÃO MESMO OS BANDIDOS? Por que esses “bandidos” são vítimas de um sistema que exclui e não oferece possibilidade através da educação, do trabalho de serem cidadãos, pessoas do bem, éticos.

  4. Lucas disse:

    No mínimo tu é um abobado que gosta de ser roubado. No mínimo tu ou algum ente querido nunca ficou sob a mira de um revólver. Não justifica roubar de burgueses ou proletários. Bandido rouba porque é mais fácil que trabalhar. Pena deles? tenho pena de quem trabalha, dispõe de seu tempo, seja ele burguês ou proletário, pra um vagabundo roubar em minutos. Pode censurar. o comentário, sei que é típico de vocês só o que lhes convém. Um abraço e te cuida com a polícia, pois quem defende bandido é cúmplice.

    • Socialistas livres defendem a plena liberdade de crítica e a plena liberdade de expressão, Lucas. Você não nos conhece para nos julgar. Aqui não tem censura política ou censura à liberdade de expressão. Quem gosta de censura são os burgueses e os estalinistas. Seu comentário está publicado na íntegra, como o de todos que comentam por aqui.

      • jr disse:

        Procurem pelo vídeo: Equipe_ROTA – Ten. Guilherme Derrite_Campinas – SP no youtube. O policial faz uma abordagem a um meliante que roubou uma loteria, cumpriu pena, investiu o dinheiro da lotérica em imóveis e hoje vive de renda. O cara cumpre pena de 6 anos e já sai aposentado com rendimentos limpos. É muito mais fácil tocar a vida como bandido do que como um educador que luta pelas melhorias das condições de ensino.

    • Lula disse:

      Nem Freud consegue analisar esse doido. Evidente que ele defende bandido, porque é um comunista. Comunismo que matou milhões. Pois para eles os fins justificam os meios. Esse professor, deveria ser investigado, para ver se não anda cometendo assédio moral aos alunos.

      • Gílber Martins Duarte disse:

        Vejam só o jeito da ideologia burguesa pensar: eles criam a desigualdades sociais e todos que apontam as contradições do capitalismo são bandidos. Lamentável.

    • Frota disse:

      Verdade. além de está fazendo apologia ao crime. Cadeia neste quadrúpede comedor de capim. Ainda se diz professor. Informe ao menos o colégio que leciona para eu pedir sua demissão, doente. Sorte que estamos em um estado burguês, onde criminosos de sua raça podem emitir qualquer coisa e serem lidos sem que haja pertubação. Adoraria você escrever algo contra as atrocidades dos irmãos Castro em Cuba e passar incólume do controle social dos médios. Só aqui você pode falar aquilo que lhe der na fossa e ainda ter seguidores. Boa sorte. PROFESSOR

  5. Zilda maria Rabelo disse:

    Boa noite, Lucas e Júnior! Seus comentários já nos auxiliam a mudar a cultura deste país. Vocês valorizam mais a educação e quer melhorias para esta educação. É assim que pretendemos transformar a visão de país que as pessoas estudam pouco em escolas precárias; e serem, também, transformados pelos conhecimentos e vivências do dia a dia e por meio diálogo, seja ele, convergente ou divergente daquilo que pensamos mostrar valores diferenciados daqueles que estão postos pela mídia em geral, ter objetos de marcas, carros do ano e não importa como conseguir se foi pelos métodos lícitos ou não lícitos. O fato é que as pessoas passaram a valorizar muito a imagem, é a sociedade do “TER”. É importante ressaltar que sempre aprendemos mais quando respeitamos a maneira diferente dos cidadãos conduzirem seus discursos. Isto você demonstrou no seguinte fragmento: “É muito mais fácil tocar a vida como bandido do que como um educador que luta pelas melhorias das condições de ensino”. Um abraço e boa semana!

    • Dilma Vana disse:

      Esse viajou na maionese comunista estapafúrdica, criminosa hedionda. Esse vive chapado. Existe uma coisa muito importante que é sempre preciso ter diante dos olhos: para se compreender bem o pensamento marxista, é necessário ter a certeza de que a verdade não existe. Enquanto houver fixação na verdade, na lógica, não será possível compreender ou ser um bom marxista. O marxista vê o mundo a partir da irracionalidade. E isso é uma demonstração de certa coerência, pois, já que, segundo a sua filosofia, Deus não existe, tudo o que existe é irracional.Por exemplo, os homossexuais: na Rússia são abominados, pois atrapalham na implantação da mentalidade do homo sovieticus, homem forte, que possibilita a revolução; no Ocidente, são essenciais, pois são usados como meio para destruir a ética judaico-cristã.Marx já havia identificado uma problemática cultural na alienação do proletariado, ao dizer que a religião é o ópio do povo. Isso foi analisado de forma mais sistemática por Antonio Gramsci, que vivenciou toda a crise teórica do comunismo após a I Guerra. Esta crise do marxismo gerou 2 filhos: o fascismo e o marxismo cultural, cada um deles com uma proposta bastante clara para chegar aos seus objetivos de dominação. “Não é a ocasião que faz o ladrão, dizia ele a alguém; o provérbio está errado. A forma exata deve ser esta: ‘A ocasião faz o furto; o ladrão nasce feito.'” (COMO EXPLICAR OS LADRÕES DE COLARINHO BRANCO E PRINCIPALMENTE OS COMUNISTAS QUE ROUBAM DO POVO, SEU RETARDADO, )
      Em “Esaú e Jacó” (1904)
      MACHADO DE ASSIS
      FORA PSTU, FORA COMUNISTA DE MEIA TIGELA, APROVEITEM E LEVEM ESSES LARÁPIOS COM VOCÊS PARA CUBA QUE OS PARIU.

  6. Kelly katherine disse:

    Depois de toda besteira que vc falou, deveria leva-lo$ para sua casa a transforma-la em albergue ou lar para excluidos, bandidos, viciados,etc…etc…etc… Que hipocresia!!!!!!

  7. Frota disse:

    Aposto que além de idiota, o cidadão que se diz professor come capim. Se fosse honesto saberia quer ter um violão, um carro, um emprego ou qualquer outro bem depende daquilo que os fascistas de esquerda chamam de trabalho. Não sei quanto vale seu trabalho como professor, mas sei o valor de um médico, de um dentista de um psicólogo e de um gari e qualquer um destes que sabe o valor da sua força de trabalho é mais qualificado que um jumento que acredita que o criminoso somente existe porque sua condição é a pobreza. Os indianos seriam todos bandidos. Coitado dos alunos que tem como professor um jegue. Infeliz, saiba que o meu o trabalho de qualquer homem honesto intelectualmente é melhor e vale mais que o seu. Mesmo que este seja de garimpeiro ou prostituta. Pelo menos elas sabem que estão ali por escolha, não por imposição. Canalha.

  8. Julio dos Santos disse:

    Muito superficial tal análise. Abre espaço para inúmeras falácias. O que dizer dos governantes que roubam COISAS do Estado? Também não conhecem Marx?

  9. Tiradentes disse:

    A boca de fumo libertadora que sem ter instrução marxista já o é sem o ser. Livre? sim livre de dizer disparate.

  10. Geny disse:

    Como pode ainda não acordarem para tamanha farsa que atende apenas aos interesses políticos de poderosos manipuladores?

    Alguém viu as bandeiras vermelhas partidárias tremulando no meio do povo?
    Como o povo permite ser manipulado desta forma?
    Os partidecos que monitoram os rebeldes de butique devem ser desmascarados!

  11. Geny disse:

    Quando se tem pai e mãe bancando tudo, é muito fácil ser comuna!

    Passeata em São Paulo:

    19:30 hs. Voltando para casa de ônibus, a 9 de Julho completamente parada. Ninguém de dentro do coletivo imaginava o que acontecia. Era um protesto de estudantes e “estudantas” contra o aumento dos transportes públicos. Violentos, vestidos de preto, muitos encapuzados, queimavam caixas de papelão e o que fosse possível para obstruir as vias. Soltavam bombas contra funcionários da CET, que apenas tentavam regular o trânsito. Tremulavam bandeiras do PC do B. PSOL, PSTU…. Aqueles que não se escondiam com capuzes mostravam bem suas origens: brancos, bem nutridos e com roupas de boa qualidade. Muitos com caras câmeras de fotografia profissionais e de vídeo para documentar a própria façanha. Provavelmente não usam o mesmo transporte que os trabalhadores trancados nos ônibus usam diariamente. Ainda no viaduto sentido centro, pouco depois da praça 14 Bis, o ônibus abre suas portas e os passageiros tiveram que prosseguir seu percurso a pé em sentido contrário aos manifestantes. Estes chamavam os passageiros para se juntar ao movimento. Ninguém dos ônibus sentiu empatia. Abaixavam a cabeça e tentavam seguir caminho. Na esquina da rua Avanhandava uma mulher que aparentemente acompanhava a turba fumava crack num elaborado cachimbo de vidro.

  12. Gladimir disse:

    Gílber Martins Duarte! No debate político existem dois grupos que adoram discutir. Um deles é formado por pessoas que defendem a liberdade civil e econômica (meu caso): os mercados não precisam da mão do Leviatã (governo). O outro grupo formado por vc e PSTU, outros “S”e todos os vermelhos, podem até acreditar em liberdades civis, mas diz que a intervenção do estado na economia é essencial para o desenvolvimento social. Normalmente os segundo defendem além da intervenção a criação de uma rede de bem-estar social estatal. Os primeiros acreditam no capitalismo motor do desenvolvimento, e os segundos normalmente tem críticas ao sistema. Mas o que quero levantar aqui é um problema, no mínimo, curioso: a ideia do estado de bem-estar só funciona em um sistema capitalista. (ENTENDEU ???)

    Todas as tentativas de montar um sistema de bem-estar em ditaduras comunistas falharam. Essa foi a grande esperança dos críticos do capitalismo no século XXI: um estado socialista controlaria os meios de produção e criaria uma rede de bem-estar para todos os cidadãos. O que houve foi a criação de elites poderosíssimas, que faz o poder das elites dos países capitalistas parecer brincadeira de criança, e o empobrecimento dos trabalhadores. Além de, claro, o maior genocídio da história. O comunismo dos sonhadores implicou em morte e pobreza. Qual a solução? Tornar o sistema capitalista menos capitalista. Ou seja, introduzir aos poucos o socialismo, esquecendo esse papo furado de “revolução”. Os críticos do capitalismo querem tornar o sistema mais “humano”. Faço parte dos que concordam em parte com esse raciocínio. O capitalismo não é uma ideologia, é um tipo de organização econômica. Logo, ele não nos diz muito sobre leis, direitos humanos, moral, religião etc. A sociedade é que molda esses conceitos. O capitalismo cumpre bem seu papel de gerar riqueza. O resto é com a gente: temos que criar bandeiras a favor dos direitos humanos, do respeito à religião e demais causas sociais importantes. O problema é que os críticos do capitalismo caem no conto marxista (FEITO VC) de que acabar com o capitalismo implica em acabar com a injustiça no mundo. Na realidade, eles e vc não percebem que existem sociedades que conseguiram se tornar mais justas e igualitárias. Dentro do capitalismo.

    E é o que acontece na prática. Políticos socialistas europeus, para exemplificar, adoram criticar o capitalismo, mas eles, quando estão no poder, nunca implantam uma ditadura comunista. Pelo contrário, apesar de algumas leis absurdas que criam eventualmente, eles adoram manter o capitalismo. Eles sabem que é isso que sustenta a riqueza. São sim, contraditórios. É como o comunista que adora ver filmes de Hollywood e usar smartphones. E qual a maior prova disso? Os países mais capitalistas do mundo são os que tem as maiores redes de bem-estar social. Você é a favor de vários benefícios estatais para as pessoas? Então você deve defender mais capitalismo, não menos. Vamos a tabela da posição de alguns países com grandes redes de bem-esta no Índice de Liberdade Econômica:

    País

    Índice de Liberdade Econômica – Posição no Ranking

    Austrália

    Nova Zelândia

    Suíça

    Canadá

    Dinamarca

    Irlanda
    11º
    Reino Unido
    14º
    Finlândia
    16º
    Países Baixos
    17º
    Suécia
    18º
    Alemanha
    19º
    Japão
    24º
    Noruega
    31º

    Fonte: Index Economic Freedom da Heritage Foundation.

    Detalhe: mesmo os países ricos com posições não tão boas no índice, também não chegam a ter posições de países fechados. Um exemplo é França: 62º no índice, mas muito à frente de Brasil (100º) e Paquistão (121º). O que os países da lista tem em comum? Liberdade econômica. Claro que essa última variável não é a única a afetar o desenvolvimento de um país. Mas vários trabalhos já demonstraram instituições livres são melhores que o poder central do governo. Mas isso nos remete a uma pergunta estranha.

    Quer dizer, então, que a liberdade econômica vai implicar em intervencionismo de bem-estar?

    Como o capitalismo cria mais riqueza, é mais fácil criar um estado de bem-estar. Esse intervencionismo nasce da criação de grupos de pressão na sociedade. A democracia, apesar de ser o melhor sistema que temos, tem algumas lacunas: nada impede que algumas pessoas aprovem leis através do processo legal concedendo privilégios a si próprias e nem que sejam eleitas. “Nada impede” talvez seja exagerado na teoria, mas na prática é bastante difícil coibir. Além disso, a ideologia, que é usada pelos grupos de pressão exerce papel fundamental. O estado de bem-estar não é visto como uma rede de privilégios, mas como uma política social. Ou seja, o capitalismo cria riquezas, mas o estado de bem-estar a distribui de forma melhor. O problema é que essa distribuição acaba diminuindo alguns incentivos de longo prazo na criação de riqueza, e isso pode diminuir o ritmo de crescimento econômico.

    Apesar do grande debate entre intervencionistas e liberais, o que na prática acontece é uma mistura de políticas. Quando exageram e a economia começa a entrar em crise, os países ricos fazem reformas e abrem sua economia, mas tão logo ela volte ao crescimento, iniciam novo ciclo de gastos e políticas de bem-estar. O problema é que a democracia não garante necessariamente a defesa irrestrita da liberdade individual, e os grupos de pressão sempre irão se aproveitar das brechas. Portanto! Não fique fazendo lavagem cerebral aos nossos queridos alunos de nossa Escola Estadual Teotônio Vilela, pare de perder tempo com seus textos, convenhamos, quem vai ler as minúcias entediantes do que você escreveu? Até porque poucas pessoas perceberam que vc é um militante do PSTU. Se dedique a sua tese de doutorado, porque tua tese vai colecionar pó nas estantes de uma (ou duas) bibliotecas. Sem falar da banca examinadora, a não ser que ela seja vermelha feito vc.

  13. lula disse:

    Comunismo primitivo só serve hoje para bandidos, parasitos, degenerados, pederastas, idiotas uteis e babacas subdesenvolvidos!

    • lula disse:

      realizações do comunismo pelo mundo
      1)estupro de 5.000.000 de femeas
      2)morte de 100.000.000 de pessoas
      só isso basta para mostrar que comunismo não presta

    • lula disse:

      caros amigos;vejamos alguns fatos sobre o comunismo
      1)estuprou 5.000.000 de mulheres
      2)assassinou 100.000.000 de pessoas
      3)acabou com as liberdades individuais como liberdade politica,religiosa,econômica e de imprensa
      4)promoveu o ateísmo pelo mundo
      5)destruiu a natureza
      6)financiam a criminalidade e o tráfico de drogas
      7)promovem a imoralidade,a podridão moral e a devassidão
      8)odeiam a democracia
      9)querem implantar uma ditadura mundial com o pretexto de acabar com a pobreza e as desigualdades
      10)sonham em varrer da face da terra israel,estados unidos e todos os países que sejam democráticos e em seu lugar colocar ditaduras comunistas,atéias,genocidas
      11)transformar o mundo num inferno comunista onde estupro,prostituição,aborto,ateísmo,homossexualismo e uso de drogas sejam a lei e sejam legalizados,um mundo onde as mulheres serão despidas e estupradas no meio das ruas e onde elas voltarão nuas para casa e quando elas forem na delegacia prestar queixa contra os estupradores a policia invés de dar razão à mulher e protege las;a mesma policia irá prender a mulher que foi vitima de estupro e soltar e inocentar o tarado estuprador mesmo sabendo que o estuprador é culpado,e você sabe porque isso?porque os direitos humanos irão obrigar a policia à soltar o tarado estuprador mesmo os direitos humanos sabendo que o tarado é culpado;você deve estar pensando que eu estou sendo muitíssimo dramático mais é isso que infelizmente irá acontecer no nosso brasil pelo andar da carruagem,vocês não percebem que nesse governo do pt os direitos humanos tem mais força e poder para defender os bandidos mas não move uma palha para defender o cidadão de bem?

    • lula disse:

      Vi uma foto com o Fidel, o Che e o Chavez, todos com um Rolex no pulso. Esses são os ‘vanguardistas’ contra o ‘sistema’. Alguns dos nossos, então, se deixaram fotografar usam ceroulas francesas de R$ 600,00. Tonto de quem se deixa levar pelo bla-bla-blá desse pessoal.

      • lula disse:

        As esquerdas, quando na oposição,pregam liberdade e democracia.Quando assumem o poder, estas são as duas primeiras coisas com que acabam. Não há nada mais retrógrado que um “progresista” no poder. A coreia do norte é sem dúvida um belo exemplo do progresso e da prosperidade que eles pregam. E tem gente que quer isso por aqui.

  14. lula disse:

    Ainda bem que no Brasil há liberdade de ir e vir. O cara vai pra onde bem entender; tendo o “pixulé”da passagem,claro! Srs.passageiros! amantes de Cuba e interessados em melhorar seu padrão financeiro, qualificar-se em grandes centros tecnológicos para atuar em suas grandes industrias;a porta de saída é logo ali;aeroporto. Tchau! vão com Deus. E,não se preocupem, não precisam voltar,rezaremos por vocês. Sim! não precisa apertar o “cinto” eles serão apertados, querendo você ou não.

  15. Professora Antonia disse:

    Sempre que eu vejo os anúncios da campanha do desarmamento eu tenho vontade de fazer algumas coisas.
    Primeiro. Levar para uma sala todos os líderes dessa campanha e colocar de frente com as pessoas que salvaram suas vidas graças a arma que tinha em casa, como por exemplo, a idosa de 87 anos que matou um assaltante que entrou em sua casa. A primeira pergunta que eu faria seria: “a vida desse assaltante vale mais do que a vida dessa senhora que é honesta, trabalhou a vida inteira para se sustentar – e sustentar o governo também – e que agora merece paz?”. Depois traria para a sala vários pais de família que possuem armas em casa e seus filhos nunca as pegaram. Isso acontece porque eles tem responsabilidade e sabem guardar a arma longe do alcance das crianças e principalmente, sabe orientar seus filhos a não mexerem onde não deve. Pensar que isso é degradante é o mesmo que pensar que deixar as chaves do carro longe do alcance das crianças também o é. É necessário responsabilidade para se ter uma arma em casa.
    Por fim, levaria para a sala todos aqueles que tiveram vidas de filhos ou parentes próximos tiradas por bandidos dentro de casa e que, se tivessem uma arma, poderia ter um desfecho diferente. Os faria encarar o líderes dessa campanha e pediria que os líderes falassem algo que consolassem e ajudasse a acalmar o sofrimento dessas famílias.

    É incrível como há pessoas que acreditam que o desarmamento pode ajudar a salvar vidas. E o mais incrível ainda é que, cidadãos de bem que tiraram a vida de bandidos por legitima defesa sejam tratados também como criminosos. Os defensores de direitos humanos parecem dar mais importância à vida de um criminoso do que a vida de um cidadão de bem. Claro, muitas vezes há excessos por parte da população, como em casos de linchamento público, por exemplo, no qual eu sou totalmente contra. Porém, em casos em que a vida do cidadão de bem entra em jogo, quem deve viver? O bandido ou o cidadão? Isso não deve-se nem ser posto em dúvida.

    Os defensores do desarmamento acreditam que só com o policiamento estamos protegidos. Que ilusão! Acreditar nisso é o mesmo que acreditar que prédios e casas não precisam de extintor porque existe o corpo de bombeiros para apagar incêndios. Esse pensamento nos deixa a mercê de bandidos que continuam armados.

    Termos direito de possuir arma não quer dizer que vamos viver num velho oeste onde todos saíam às ruas com armas na cintura e quando alguém o ofendia o convidava para um duelo. Claro que não!
    Primeiro que é necessário estudo psicológico e físico para ter a possibilidade de ter posse de arma de fogo. E segundo, há uma diferença ENORME entre posse e porte. Basta ir ao dicionário para ver.

    Enfim, resolvi criar esse “desabafo” depois de ouvir alguns colegas discutindo sobre esse assunto. Não quis me meter mas acabei ficando com tal pensamento “matutando” na minha cabeça.
    Não podemos nos deixar levar por emocionalismo barato, o desarmamento é milhares de vezes mais perigoso que o armamento. LIBERDADE É PODER SE DEFENDER DESSES QUE APOIAM BANDIDOS. ISSO É SER LIVRE Pense nisso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s