Em Minas Gerais é assim: trabalhador não progride na carreira!

A política do Choque de Gestão do governo mineiro, Aécio Neves/Anastasia/PSDB, é uma ataque frontal aos direitos dos trabalhadores. No setor da educação, por exemplo, se o trabalhador faz um curso de Especialização, um curso de Mestrado ou um curso de Doutorado, este trabalhador aguarda cinco anos para entrar com o pedido de promoção na carreira e depois aguarda mais uns três anos para que o mesmo pedido possa ser julgado. Na verdade, a promoção deveria ser automática, acabando-se o curso, deveria se pagar os direitos ao trabalhador que quis se especializar, mas em Minas é assim, trabalhador não tem política de carreira.

Ademais, com a política de destruição da carreira implementada pela política de subsídio, cada grau de progressão por estudo (ensino médio, graduação,especialização, certificação, mestrado, doutorado) apenas acresce 5% ao salário do trabalhador que procurou continuar se qualificando, uma verdadeira esmola. Mas em Minas Gerais é assim, o trabalhador não pode usufruir dos seus direitos, o trabalhador é totalmente desestimulado a estudar para se tornar um profissional mais atualizado.

Pergunta: governo que faz isso está de fato preocupado com a melhoria dos serviços públicos? Governo que faz isso está de fato preocupado com a qualidade da educação? Em Minas Gerais é assim: o que dizem ser bom para Minas, não serve para os trabalhadores de Minas, não serve para os trabalhadores do Brasil. Isso, as propagandas e a grande mídia mineira e nacional não mostram. Necessária a permanência dessa prática política? Legítima a permanência dessa prática política do governo mineiro?

Por: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro do Sindute-MG e diretor da subsede do Sindute em Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutor em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

Acessem nosso Blog: www.socialistalivre.wordpress.com

Socialistas Livres II

Anúncios

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Galeria | Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Em Minas Gerais é assim: trabalhador não progride na carreira!

  1. Glauco rocha Finholdt disse:

    Não seria interessante que o sindicado abrisse um processo contra o estado para que ele reconhece-se a escolaridade dos professores e o obrigasse a pagar o retroativo ao longo de todos estes anos de espera?

    • Glauco, o pior é que o governo depois de tantos anos, finge que pagou o atrasado, porque desconta mais da metade do montante do atrasado acumulado dessa esmola de 5% por “progressão” por escolaridade. Um verdadeiro confisco do direito do trabalhador.

    • José Afonso de Paulo disse:

      Amigo, desculpe-me a observação, porque pode ter sido falha de digitação, mas, no contexto, estado deve ser Estado (letra maiúscula, é instituição) e reconhece-se, deve ser reconhecesse (dois “esses”)…

  2. Pingback: Por que votar em Aécio Neves (PSDB) é um retrocesso? Vejam alguns motivos! | www.socialistalivre.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s