Decidir sobre o próprio corpo! Uma revolução à espera!

Em uma sociedade capitalista, baseada na posse, na exploração, na opressão e na contenção, decidir sobre o próprio corpo seria uma radical revolução. Obviamente, as ideologias, as condições econômicas capitalistas e os aparatos jurídico-repressivos de plantão estão aí para docilizar-disciplinar-vigiar-controlar os corpos e não para agitar a sua libertação.

Observemos: não decidimos a hora de chegar e nem de sair da empresa, o chefe burguês que nos contratou decide por nós! Não decidimos a hora de chegar e sair do serviço público, os chefes políticos estatais decidem por nós! Não decidimos quantas horas vamos colocar nosso corpo para trabalhar, as leis trabalhistas burguesas decidem por nós! Não decidimos os nossos dias de descanso, os calendários religiosos e republicanos decidem por nós! Não decidimos o lugar em que vamos morar, as circunstâncias econômicas decidem por nós! Não decidimos as regras segundo as quais estabeleceremos relações sexuais e afetivas, as ideologias moralistas e religiosas já decidiram as regras aceitáveis e as não aceitáveis socialmente!

Enfim, não importa qual seja o aqui e agora em que nosso corpo esteja, observemos, há sempre algo exterior tentando colocar barreiras e limites ao nosso corpo: há um grande OUTRO tentando decidir sobre o nosso corpo. Somos cercados o tempo todo pelos muros das casas, pelos muros da escola, pelo movimento do tráfego, pelo sinal vermelho, pelos congestionamentos do trânsito, pelas intermináveis filas, pelo ônibus que nunca chega, pelos corpos de outros, pela tropa de choque, pelos seguranças armados, pelo corte de ponto, pela ameaça de demissão, pelo jagunço, pelas balas dos deliquentes e poderosos, pela ideologia moral. Decidir sobre o próprio? Este é o projeto revolucionário de todo Socialista Livre!

Mas quantas cercas, quantos muros, quantos OUTROS, quantos aparatos jurídico-repressivos nos controlando; quantas ideologias nos vigiando; quantos partidos políticos, quantas igrejas, quantas morais controlando e dando palpites em nossas vidas, em nossos corpos! É profunda a palavra de ordem do movimento feminista, na luta por libertar os corpos das mulheres das correntes machistas. Diz a agitação: que as mulheres decidam sobre seu próprio corpo! Mas, de cara, quantos corpos machos possessivos já não tentariam impedi-las, sem contar as circunstâncias que acima mencionamos! O contrário também seria verdadeiro: Que os homens decidam sobre o próprio corpo! Mas, de cara, quantos corpos de fêmeas, ideologicamente formados pela posse, já não tentariam impedi-los, sem também contar as circunstâncias que acima sugerimos! Que os LGBTs decidam sobre o próprio corpo! Mas, de cara, quantos impedimentos já teriam por parte de multidões de homofóbicos!

Decidir sobre o próprio corpo? Uma revolução à espera! Quantas correntes, quantas batalhas, quantas libertações ainda precisam ser feitas! Naturais essas correntes ou construídas? A maior parte delas é construída! Resta saber até que ponto os corpos estão dispostos a pagar o preço por tentar, pelo menos, quebrar as correntes que nos oprimem e nos exploram! Não é bela essa palavra de ordem? Que cada um decida sobre o próprio corpo! E acrescentamos, sem explorar e sem oprimir os outros! Como se vê, uma revolução à espera! Seria esta batalha uma Revolução Permanente? Talvez! Saudações Socialistas Livres!

Sobre socialistalivre

Esse Blog está a serviço da Luta pelo Socialismo. Defendemos a plena liberdade do ser humano, mas somos radicalmente contra a liberdade de explorar, como a burguesia faz, e contra a liberdade de oprimir como os machistas fazem, os racistas fazem, os homofóbicos fazem, os praticantes de bullying fazem, os preconceituosos fazem, os possessivos fazem e os autoritários de plantão fazem. Assim, defendemos que cada corpo-consciência deve ter liberdade de ser o que ESCOLHE SER, desde que esta liberdade não oprima e explore os outros! Defendemos a plena liberdade de postura crítica e a plena democracia operária, todos devem ter o direito de expressar o que pensam! Defendemos a Revolução Socialista e a necessidade de libertação da classe trabalhadora do jugo do capitalismo. No entanto,somos contra comandos de hierarquias políticas ou de figuras públicas mais poderosas no seio dos lutadores que travam a batalha pelo socialismo. Defendemos que cada militante deve ousar pensar por si mesmo, cada militante deve ter o direito de concordar, mas também de discordar daquilo que julga equivocado, por isso nos definimos como Socialistas Livres e esse Blog está a serviço dos que desejam militar de acordo com essa concepção. Convidamos a todos a conhecerem nosso jeito diferente de entender e de praticar a política socialista, com liberdade, democracia operária, direito de crítica e respeito ao diferente. Saudações Socialistas Livres.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Decidir sobre o próprio corpo! Uma revolução à espera!

  1. abra as asas sobre mim,Oh senhora liberdade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s